Diário de Bordo: Trilha do Aragão, "o perde-perde"

23/12/2010 – Por Walder Martins
Trilha do perde, perde.
A quinta feira já começou daquele jeito, chovendo. Tudo indicava que São Pedro não colaboraria com o nosso pedal noturno. Tudo indicava, mas não foi o que aconteceu. Já eram 18h23 quando fiz a pergunta rotineira para nosso companheiro Bruno Fernandes ‘’-Fala Brunão, vai pedalar hoje?’’, a resposta veio meio evasiva, alegando que tinha que acertar detalhes da nossa viagem à Curvelo e de fato, não poderia comparecer ao pedal. Não foi o que aconteceu.

O perde-perde
O perde-perde

Cheguei ao nosso ponto de encontro, a Nutry Suplementos e já eram 18h50. Apenas o Olemar do Santiago da Compostela estava lá. Já pensei comigo “não vai vir ninguém”. Segundos depois da minha onda de pessimismo, eis que aparece o Pedro Elias Pneus União. Começamos a resenha, em seguida chega nosso amigo Renato e seu fiel escudeiro Bruno (Ou seria o contrário? Ah, tanto faz), e o Walner. Até parece um clichê ‘’Aos 47 do segundo tempo o Rodrigo Liderança chegou’’, e sem lanterna.
A galera reunida, vamos pedalar, mas antes um fato inusitado. Um guarda-roupa vestido de gente resolve dar uma ré estilo Carlos Cunha (http://www.youtube.com/watch?v=s2Mnoed7fq0&feature=fvw). Um motorista assustado com a investida do Fiat Palio Fire Flex aperta a buzina com medo de levar uma carimbada no seu possante. Algum segundo depois vem à indagação “Você ficou com medo de eu te bater? Que isso, eu estou acostumado é dirigir caminhão carregado fora da estrada”. O Pedro em tom irônico, solta a bomba “hummmmm brutão”, o pior de tudo foi segurar o riso.
Saímos em direção a já batida trilha do Aragão, e logo na primeira bacada da primeira descida, quase fico sem minha lanterna, já era um aviso do que estava por vim. O Renato arrumou umas goiabas não sei aonde e resolveu repartir com a galera. O Pedro depois de um lanche leve em casa (1 litro de iogurte patinho e meia lata de neston) e não afinou de jeito nenhum.
Ficou resolvido que subiríamos o morro de grama e cascalho para chegarmos ao Rivalcino. E claro né, todo desafio rola uma competição e nessa competição eu perdi. Perdi meu cateye. Chegando ao Rivalcino, de cara fomos procurar o Luís Farol de Carreta, pois estava rolando uma gambiarra das grandes por lá. Mas dessa vez ele terceirizou o serviço. Ainda parados, a galera começou um review de termos e gírias do MTB e de fato o Single track foi o mais comentado. (@fabianospaço)
Começamos a pedalar e nos preparar para a descida, pula cerca vai cerca e cadê o caminho? Estava todo tampado por um milharal. Trocamos de assunto e fomos conversar das redes sociais, onde o Bruno citou uma twittada do fake do Clebér Machado: Qual a sua opinião sobre Airton Senna? “Esse assunto pra mim está morto e enterrado”. Enterrado mesmo quase ficou o Óculos do Dr.Walner, foi só falar que quem se encontra os óculos ganharia uma lavagem com direito a um polimento cristalizado na Power Bike. O dito cujo apareceu, e quem achou? O Próprio Doutor, que sacanagem hein.
Nessa altura do campeonato o Renato já tinha enchido pneu umas 20 vezes. Começamos a descer, o Bruno caiu, mas ninguém viu e antes que eu me esqueça, o Dr. Walner comprou um terreno ainda na BR. Chegamos às Molas Americanas onde o Pedro Elias manda apressar o passo porque mesmo depois do lanchinho de patinho e neston, das goiabas e ainda uma dúzia de barras de cereais, estava morto de fome.

Diário de Bordo: Trilha do Aragão e Rivalcino 08/07/10

08/07/2010, por Renato Amaral

Resenha no Ponto de Encontro
Resenha no Ponto de Encontro

Hoje partimos do Posto São Cristóvão. Antes disso a resenha foi bacana. O Tora Racing compareceu pra animar a turma pra mais uma trilha sua no sábado e o Bruno também esteve por lá para anunciar oficialmente a confirmação da prova de Cross Country que o noispedala vai organizar na cidade de Rio Paranaíba. Hoje ele trocou o pedal pela caneta e ainda tinha algumas articulações políticas na agenda. O Álisson Kuririn também chegou por lá, mas com pneu fino: não queria nada com a dureza hoje.
Éramos 13 bikers. Seguimos pela JK, onde paramos para arrumar a bike do Pedro. O Luís Farol de Carreta usou toda sua experiência pra consertar a bike do menino.  De lá seguimos pelas Molas Americanas e depois para a trilha do Aragão.
Chegou a hora de pular a porteira
Chegou a hora de pular a porteira

No meio da trilha do Aragão o Thiago Bicalho (SB Uniformes) lembrou que tinha uns uniformes pra entregar e resolve voltar sem lanterna: “Dá pra ir, olha a lua!” Cade? E foi.
O Gagame não se contentou com as subidas pra chegar à rodovia e enquanto a gente esperava o pessoal ele descia pra subir novamente. O que será que ele tomou?
A grande questão da noite foi a discussão sobre a velocidade do avião do Luís Farol de Carreta. Walner, o nome do avião é? HyCAUSE: descobri que esta é a areronave mais rápida do mundo e já atingiu uma velocidade de 11.000km/h o que dá 3,05 Km/s, 100 vezes menos do que você falou, Luís. Além dessa polêmica o Luís também foi o dono do único terreno da noite.
Esta é a vista que temos lá de cima galera
Esta é a vista que temos lá de cima galera

Atravessamos a rodovia e o dono da primeira fazenda foi bem receptivo: nos recebeu soltando os cachorros nos dois sentidos.
Na segunda porteira contamos a galera e faltava um: o Pedro. Os cachorros continuavam latindo ao longe e ouve-se um grito: PAIÊÊÊ !!!! O Euler respondeu calmamente: Pedala!!! O Pedro chegou à porteira e não conseguia nem conversar.
Deste ponto em diante só as boas descidas até o pesque-pague que ainda teve a história das vacas camufladas no escuro: no beco de grama alguns quase atropelaram as coitadas que dormiam.
Estão abertos os debates: avião do Luís, potencial do Gagame e os cachorros…

Confira as fotos deste pedal noturno

[nggallery id=125]

Diário de Bordo: Pedal Noturno Pesque Paque e Cafezal

10/06/2010, por Renato Amaral
O Ponto de Encontro foi no Posto São Cristóvão e lá estava o presidente das organizações Noispedala Bruno Fernandes, que compareceu para fazer o “social” e justificar sua ausência: está poupando sua gripe para o frio de São Lourenço-MG. O Ronaldo Tora Racing Rei dos “Atalhos” também apareceu para cumprimentar a galera e prometer novas trilhas. Ele disse que descobriu uma trilha que não se chega nem de helicóptero.

Gagame lança uniforme 2010. Finalmente resolveu largar os bermudões de futebol.
Gagame lança uniforme 2010. Finalmente resolveu largar os bermudões de futebol. A cada dia ele está com mais cara de atleta hein?

Os quatorze bikers presentes, quatro novatos na turma: bem-vindos Alex, Danilo, Pedro Elias (Pneus União) e Marcelinho. Mas estreante de verdade só o Marcelinho que estava inaugurando sua bike, trocando as esporas pelos pedais. E ele escolheu bem o dia de começar. Acho que o Bruno pode reclassificar essa trilha para dificuldade baixa.
Além dos novatos, as figurinhas carimbadas eram Eu, Euler e filhão Pedro, Walner, Celinho (Band Bike), Felipe, Marco Túlio Gagame, Markin Kxão, Otávio e Waguinho (Band Bike). Encontramos com o Danilo Uberaba já na Av. JK onde ele fazia uma pedalada sem compromisso e sem lanterna. O Euler tratou logo de incentivá-lo a seguir conosco e ele topou.
Seguimos pelas molas americanas onde guiamos um motorista até o clube da CEF. Atravessamos o anel viário, subimos o morro do pesque-pague e fizemos o trajeto sem imprevistos e quando retornamos ao asfalto ainda era cedo: só 20:55h. Então o Walner sugeriu uma “esticada”.
Muitos queriam mas por motivos diversos fomos somente Eu, Walner, Felipe e Pedro Elias. Subimos a BR-365 até quase no Rivalcino e retornamos pelas trilhas com aquelas descidas sensacionais.
Ué, o Felipe resolveu fazer o bigode e teve dificuldades?
Ué, o Felipe resolveu fazer o bigode e teve dificuldades?

Nenhum imprevisto até chegarmos ao tradicional “desvio à esquerda do mata-burro” um inédito colchete fechado e uma enorme pedra surpreenderam o Felipe que descia rápido. Ele abriu o colchete no peito e a poeira subiu quando ele aterrissou.  O susto foi grande porque à primeira vista parecia mais grave do que realmente foi. Só com o lábio cortado e o rosto arranhado pode-se dizer que ele saiu no lucro.
Curtimos a boa descida até o pesque-pague, retornando pelas Molas Americanas e Av. JK.
O diário fica por aqui porque estamos arrumando as malas para fazer a cobertura da segunda etapa da Copa Internacional de Mountain Bike (http://www.cimtb.com.br/) que acontece neste final de semana em São Lourenço-MG.
Fique ligado e torça por nossos atletas de Patos de Minas.
Acompanhe e comente a partir de sábado à noite a cobertura em vídeo, reportagem e fotos. Acompanhe também pelo twitter: http://twitter.com/noispedala.

Confira as fotos desta galera que não desafina uma quinta-feira sequer

[nggallery id=106]

Diário de Bordo: Pedal Noturno Aragão e Rivalcino 13/05/10

Aí galera do Noispedala. Enquanto o diário de bordo não fica pronto, você já pode conferir as fotos. Que por sinal ficaram muito boas. E vá preparando. Domingo tem Vazante e dia 30 de Maio o Enduro do Milho largando do Parque de Exposições.

Confira as fotos deste pedal noturno

[nggallery id=93]

Convite: Pedal Noturno Aragão e Rivalcino

Alô você companheiro do Noispedala. Chegou o dia de mais um pedal noturno. Sobre a semana passada nem precisa comentar não é? E hoje também promete. Pelo menos frio é certeza. Então sugerimos que você vá agasalhado. Gripe nesse momento não é bem-vinda. Domingo tem pedal em Vazante, Fenamilho está chegando e no fim do mês temos ainda o Enduro do Milho, que este ano vai ter o Parque de Exposições como largada.

Hoje é dia de pedal noturno
Hoje é dia de pedal noturno

Hoje o ponto de encontro será a Star Bike. 18h50 espero todo mundo lá. Hoje vamos sair sem atraso, pois a intenção é subirmos um morro bem bacana, chegarmos ao Rivalcino e pegarmos umas trilhas sensacionais. Só iremos fazer isso se não estiver muito tarde.  E são umas trilhas muuuuuito boas. Com excelentes descidas também. E tem também uma vista da cidade que vocês vão gostar.
Trilha do Aragão voltando pelo Rivalcino
Data: 13/05/10 Quinta-feira
Horário: 18h50 tolerância 10 minutos
Ponto de Encontro: Star Bike
Guia: Magela
Dificuldade: Média
Info: Bruno (9169-0141) / Magela (9975-4745)
Fotos: Kuririn Voador
Distância: 32km

Diário de Bordo: Pedal Noturno Aragão e Rivalcino 15/04

16/04/2010, por Renato Amaral
Ontem (15) a iminência de uma chuva que até agora não veio espantou boa parte dos fiéis bikers de sempre do pedal noturno. As nuvens estavam mesmo assustadoras. Quando vi o Hebinho pensei: vai chover mesmo! Éramos excepcionalmente nove: eu, Alisson Kuririn, Cadu, Euler, Felipe, Hebinho, Júlio (patense residente em Goiânia), Marco Túlio Gagame e Valner. O líder dos fiéis NPD, Bruno Fernandes, não compareceu por estar se preparando na orla da Lagoa para correr a Corrida do Milho 2010, mas acho que não era só esse o motivo (?). O Magela, preocupado com seu quadro Specialized extraviado também não compareceu.

Fiéis companheiros do Pedal Noturno. Parabéns a vocês!
Fiéis companheiros do Pedal Noturno. Parabéns a vocês!

Partimos da Star Bike pouco depois das 19:00h e logo na av. J.K. já percebi que o pessoal resolveu puxar o ritmo mais do que o normal. Os “zelites” realizaram uma fuga mas foram logo engolidos pelo pelotão (quando eles pararam no início da estrada de terra, rs).
Entramos pelas molas americanas para pegarmos a trilha do Aragão. O ritmo estava bem mais alto que o normal e o Hebinho sentiu. Na travessia da rodovia, próximo ao Rivalcino ele decidiu retornar pelo asfalto e foi acompanhado pelo Marco Túlio. A turma atravessou e seguiu em frente.
Logo após atravessar a rodovia um pneu furado: o meu. Como eu não sei nem tirar um pneu da roda, o Kuririn se habilitou. O Euler aconselhou um bom jeito pra se aprender trocar pneu: “é pedalar sozinho… e quando o pneu furar você aprende rapidinho”. O Kuririn fez o pit-stop bem rápido para não perdermos o aquecimento, mas o frio foi mais rápido.
E dá-lhe descida. Andei olhando um terreno pra comprar por lá, mas estavam meio caros: na última descida antes do pesque-pague fui olhar pra trás e quando vi estava em cima da cerca. Foi por pouco. O arame era liso, mas o mourão era de concreto.
O Euler como sempre desce como um treminhão e tendo ele como guia chegamos em tempo recorde. Dizia: “essa hora o Cruzeiro já está entrando em campo” mas na verdade acho que ele queria mesmo era ver A Grande Família. Antes das 22:00 horas já estávamos de volta pela av. J.K. O Valner sugeriu uma mudança bem aceita pelos demais: seguir pela pista do meio da avenida. Bem bacana.
O destaque do pedal fica para Felipe que não perde uma oportunidade de dar um “jump”. Durex fazendo escola.
No final das contas não choveu, o Cruzeiro empatou e a Grande Família foi mais ou menos. Valeu mais o pedal, galera.  Até o próximo!
Confira algumas fotos:
[nggallery id=84]

Diário de Bordo: Pedal Noturno Trilha Aragão e Rivalcino 11/03/10

O Diário de Bordo hoje será redigido em conjunto. Pelo Magela e Pelo Bruno Fernandes. Eram 18h50min quando cheguei (Magela) na Nuty Suplementos e encontrei a galera quase toda lá. Achei estranho, mas logo percebi o motivo da pontualidade do pessoal naquele dia. Era o tratamento vip dado pelo Daniel e Eliane, proprietários da nossa parceira Nutry suplementos,  que serviu uma maltodextrina athletica de uva geladinha, isso sim é que é malto.

28 bikers em mais um pedal noturno
28 bikers em mais um pedal noturno

As 19h05min saímos da Nutry, com destino a Av. JK com energia de sobra para os 38 km que viriam pela frente. Chegando ao posto São Cristóvão, encontramos o Marquinho Caixeiro Viajante que havia chegado de viagem fazia 15 minutos e o Bruno com o novato Renato Amaral, usando a camisa da seleção Brasileira, pronto para seu primeiro pedal noturno e sem capacete (não existe capacete de ciclismo que caiba em sua super mega ultra cachola). Já que era a semana do Dia Internacional da Mulher, a Luciana Toyopatos veio representando a ala feminina do noispedala.
Na avenida JK ainda, próximo à Autopatos  recebemos mais dois novatos. O Luis Farol de Lambreta e seu filho Vinícius. O menino é da turma do Duracell. Pedala muito o garoto.
Presença de pais e filhos nos pedais noturnos
Presença de pais e filhos nos pedais noturnos

Seguimos até a entrada das Molas Americanas quando contamos a turma, 28 no total. Ficou decidido que o Padrinho Gleidson seria o Chilon da vez e o Kuririn fecharia a trilha. Logo atravessamos a BR 365, pegamos a estradinha. O Magela estava na bike do nosso amigo Cricelle, uma specialized epic  e não acreditava na perfeição da suspensão traseira, que trava e destrava automaticamente dependendo do terreno. Como ele é um cara solidário resolveu compartilha o prazer que sentia e passou a epic para o Carlos Campos (mecânico de cérebro e coluna). Pedalaram uns 2 km com a bike dele, como ele não falava nada no sentido de destrocar as bikes, o Magela deu um jeito de arrebentar a corrente dele.
Não havia nenhum mecânico desta vez e após uns 20 minutos consertando a corrente seguimos sentido Aragão. Antes de chegar à granja, o Mateus do Dolor pensou que era o Lazim e foi passar um mata-burro pedalando e foi aquele tombo. Era a bike pra um lado, ele para o outro e lanterna caiu dentro do mata-burro.
Repare ao fundo as luzes da cidade
Repare ao fundo as luzes da cidade

Atravessamos a BR 365 novamente e na subida tranqüila após pular a porteira, chegou o momento de apreciar a cidade. Como é bonita a vista lá de cima. Depois de tanto sofrimento, pois eram 38 km e havia muitos iniciantes, deu início à descida. Nenhum incidente, até que a corrente do Carlos Campos resolve arrebentar novamente.
Ficamos mais de 30 minutos arrumando. A maioria da galera resolveu ir embora, pois faltavam apenas uns 500 metros de terra.
É isso aí galera. Foi um pedal muito agradável e a turma está muito boa.
Quinta-feira tem mais. Não perca e chame seus amigos.
Confira as fotos deste pedal noturno.
[nggallery id=70]

Convite: Pedal Noturno Aragão e Rivalcino 11/03/2010

Hoje é dia de Pedal Noturno!
Hoje é dia de Pedal Noturno!

Aí galera, o pedal noturno de hoje promete. Iremos sair da Nutry Suplementos onde teremos um tratamento especial lá, inclusive com desgustação de alguns produtos.
Iremos sentido Avenida JK, Molas Americanas e vamos até próximo ao Aragão. Subiremos até próximo ao Rivalcino onde dará início à uma descida das melhores que existem.
Você não pode perder! É dia de bater record de participantes. E domingo você não pode perder o Enduro Cemil Soy com largada marcada para as 09h da manhã no Clube da Aspra. As inscrições você pode fazer aqui no noispedala ou na Star Bike, Band Bike, Power Bike e na Mundial Bike.
Na tarde de sábado estaremos refazendo com bastante  calma o Enduro do Batalhão 2010. Quem tiver interesse em aperfeiçoar o dom de roteirar, entrar em contato com o Bruno no 9169-0141.
Pedal Noturno: Aragão voltando pelo Rivalcino
Data: 11/03/10 – Quinta
Horário: 18h50min – Tolerância de 10 minutos
Ponto de Encontro: Nutry Suplementos
Distância: 38 Km
Dificuldade: Média
Guia: Cacique Magela
Diário de Bordo: Bruno Fernandes
Fotos: Alysson Kuririn / Luiz Farol de Carreta
Info: (34) 9975-4745 Magela / (34) 9169-0141 Bruno

Diário de bordo: Trilha do Aragão / Pesque e Pague

Galera do Noispedala mantendo a tradição na semana de ano novo.
Galera do Noispedala mantendo a tradição na semana de ano novo.

É ai galera do Noispedala; Aqui quem fala é o Gagame dessa vez não pode escapar depois de muitas trilhas tive que fazer o diário de bordo.
Cheguei na rodoviária 18:45, não havia ninguém, às 18:55 chegaram todos juntos, formamos um grupo de 8 pessoas e saímos  em direção as Molas Americanas.
Já no inicio percebemos que havia muito barro, pois tinha chovido muito.
Depois de algumas pedaladas chegamos numas poças de água, eu fui desviando das poças o Marquim pegou sua bike orbea novinha e passou com ela no ombro, com medo de sujar.
Subimos em direção ao Rivalcino, logo no primeiro morro os zelites se manifestaram subindo tudo montado, eu fui um deles ne. kkk.
Logo após o Rivalcino começamos descer, eu como sou dos zelites fui na frente, chegando atrás do pesque-pague ate ai ninguém tinha caído.
Mas o tombo não podia faltar, na descida do pesque-pague eu arranquei na frente quando, ouvi o Felipe falar vou pegar o Gagame, ele levou aquele escorregão e saiu comendo milho.
Mas a trilha foi tudo de bom,semana que vem espero todos.Um Feliz 2010 para todos e que no ano que vem podemos fazer varias trilhas. Ate mais galera, e viva o Cruzeiro.
Clique aqui e veja as fotos deste pedal noturno.

Diário de bordo: Trilha do Rivalcino 12/12/2009

Fala galera do Noispedala! Mais uma vez estou aqui com o diário de bordo, Euler caixeiro viajante com o Bruno (ELITE), Hebinho só na concentração e o Magela na organização do enduro a pé.

Este é o Rivalcino do Restaurante que denominou esta trilha
Este é o Rivalcino do Restaurante que denominou esta trilha

Saímos as 07h35min da Praça Bandeirantes rumo à trilha do Rivalcino, com quatro bikes, Euler, Vaninho, Lazinho e Luiz farol de carreta. Pegamos avenida: JK entramos nas molas Americanas, atravessamos a BR 365 com muita tranqüilidade rumo a Aragão. Depois de alguns dias de chuvas fomos presenteados com céu azul e um sol ardente, estávamos bem calmos hoje, só conversando. Luiz só falava na trilha de quinta feira á noite, acho que ele gostou tanto que nem tirou o farol da bike, avistamos o primeiro pé de manga o Vaninho como sempre parou para chupar sua primeira manga.
Passamos pelo Aragão, já estávamos subindo de volta a BR 365. Foi quando o Vaninho deu sugestão de aumentar a trilha passando pelo Arraial dos Afonsos, o Luiz negou na mesma hora dizendo: a trilha não é do Rivalcino? Temos que passar por lá, todos concordaram, chegando ao Rivalcino que percebemos a intenção do Luiz (só puxa saco do sogro Rivalcino) tirou foto com o sogro e do cunhado e da fachada do restaurante, mais também almoça todos os dias por conta do sogro, e o pior que o Rivalcino acabou comentando que fosse só o almoço dele estava muito bom.
O Luiz leva o jantar dele do irmão e do Pai (isso em tom de piada mais acho que é sério) nesta parada o Vaninho chupou três mangas. Saímos do Rivalcino e passamos do lado direito da mata descendo pelas trilhas ate chegar ao córrego que era só barro o Luiz tentou atravessar deu uma desequilibrada e atolou o pé e a bike no barro, a sorte dele logo a frente tinha outro com a água limpa e cascalho entrou de cheio pra lavar a bike.
Avistamos mais um pé de manga, adivinha, Vaninho parou de novo mais manga (ganhou do Fabiano Spaço). Chegando à cidade o Vaninho disse: já que tirou foto do restaurante, tem tirar uma da minha lanchonete, e mais uma se sair em destaque no site sanduíche para todos do nóispedala. E assim terminou mais uma trilha de sábado hoje com poucos atletas, mas bem animados, semana que vem tem mais.