Confira os dois percursos e altimetrias da etapa que fecha a temporada da CIMTB Levorin

Congonhas acontece entre os dias 18 e 20 de novembro. Altimetrias de percursos de 60 km e 38 km têm variações.
A emoção vai rolar solta na ‘Cidade dos Profetas’ entre os dias 18 e 20 de novembro. A última etapa da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB Levorin) fecha a temporada com o Cross Country Maratona e faz parte do calendário mundial da UCI Marathon Series. Os percursos de 60 km e de 38 km irão exigir nível técnico dos atletas e proporcionar diversão.
De acordo com a altimetria do percurso de 60 km, a subida corresponde a 40%, assim como a descida. Já o trecho plano é relativo a 20%. Segundo a altimetria, o percurso tem uma ascensão acumulada de 1800 metros.
No trajeto de 38 km, há variações. A subida corresponde a 41% e a descida a 38%. Já a parte plana representa 21% do trajeto. A altimetria mostra ainda que a ascensão acumulada deste percurso é de 1390 metros.
O organizador do evento, Rogério Bernardes, ressalta que o evento continua desafiante. “O trajeto de Congonhas continua sendo desafiador como sempre. Além disso, os visuais da região faz da pista uma das mais bonitas do país”, afirmou.
MAPA-MARATONA-CONGONHAS-2016

Rubinho Valeriano é hexacampeão e Isabella Lacerda é tri na CIMTB Levorin 2015

Rubinho Valeriano. Foto: Bruno Fernandes
Rubinho Valeriano. Foto: Bruno Fernandes

Congonhas, a cidade dos Profetas de Aleijadinho, teve um dia de fortes emoções e esforços hercúleos dos mais de 1.800 atletas presentes na última etapa da Copa Internacional Levorin de MTB. O domingo (8) consagrou Rubinho Valeriano e Isabella Lacerda como os campeões da temporada de 2015. O Santuário do Bom Jesus de Matosinhos também foi o palco de uma vitória inédita e uma dobradinha na decisão: Mário Antônio Veríssimo chegou em primeiro na super elite masculina e Isabella Lacerda venceu na feminina. Ela já tinha vencido o Desafio da Ladeira de Uphill na sexta-feira (6), fechando o fim de semana com desempenho perfeito.
Entre os homens, Rubinho Valeriano, agora hexacampeão da CIMTB Levorin, sabia da importância de administrar a boa vantagem na liderança, de 39 pontos, em relação ao seu concorrente direto, o suíço Lukas Kaufmann. Apesar da décima colocação na prova, válida pela UCI Marathon Series, Rubinho levou o troféu uma vez que Kaufmann ficou em sétimo lugar e reduziu em apenas seis pontos a diferença na pontuação geral. “Marquei bem o Lukas Kaufmann do meio para o fim da prova, porque tinha em mente que não poderia chegar muito longe dele. Assim, a mentalidade era de não chegar tão atrás do meu rival. Havia feito os cálculos e sabia, já no fim da última ladeira, que a vitória do campeonato estava assegurada. Cruzei a linha de chegada feliz pela conquista”, revelou Rubinho Valeriano.
Mário Antônio Veríssimo. Foto: Dyanna de Paula
Mário Antônio Veríssimo. Foto: Dyanna de Paula

Para o ciclista de Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais, ainda não caiu a ficha do seu feito. “É algo inédito para mim a conquista de um hexacampeonato, e também para a CIMTB Levorin na disputa da super elite masculina. Agora estou ao lado da Érika Gramiscelli como maior vencedor da história, algo muito gratificante. Mostramos aos estrangeiros como os brasileiros são fortes. A emoção é grande, mas a ficha só vai cair mesmo quando baixar a adrenalina e chegar em casa. Agora, só quero comemorar muito a conquista de mais um troféu importantíssimo na carreira”, comemorou Rubinho.
A vitória do goiano Mario Antônio Veríssimo teve um sabor mais do que especial, por ser inédita em sua carreira e por bater o belga Frans Claes, favorito ao título em sua segunda participação na CIMTB Levorin. Frans ficou com o vice-campeonato da etapa, seguido por Pedro Nicácio, Robson Ferreira e o atual campeão brasileiro de maratona, Halysson Ferreira. “Meu objetivo é sempre estar no lugar mais alto do pódio, por isso estou muito feliz com meu resultado. Em 2013 fui vice-campeão e agora conquistei o título. Me senti bem e estava concentrado, mas com objetivo de estar entre os cinco. Eu e o Frans escapamos do pelotão e um ajudou o outro a puxar o ritmo, até definir na ladeira”, vibrou Veríssimo.
Após completar a última etapa do ano da UCI Marathon Series, Frans Claes reconheceu a qualidade do campeão da tarde. “Estou muito cansado, algo normal para uma corrida tão rápida como essa. Não estou acostumado a maratonas com um ritmo tão intenso. Na Europa tem mais elevação de altitude e distâncias maiores. Tenho que admitir que o Mario Antônio é um ótimo atleta. Ele mereceu vencer porque foi mais forte do que eu hoje”, avaliou Frans. “Não esperava ser tão difícil essa subida final, mas depois dos 60 km pedalados foi complicado. Muito, muito difícil mesmo. Quero voltar de novo ao Brasil. As pistas são ótimas aqui na CIMTB Levorin e a organização excelente. Espero poder voltar mais vezes”, concluiu.
Isabella Lacerda. Foto: Dyanna de Paula
Isabella Lacerda. Foto: Dyanna de Paula

Tricampeã com direito a outra dobradinha – A mineira Isabella Lacerda segue imbatível na Terra dos Profetas. Após vencer as duas provas realizadas em Congonhas na última edição, o Desafio da Ladeira e a Maratona (XCM), mais uma vez Isabella foi soberana em ambas as disputas, e ainda garantiu o tricampeonato por uma diferença de apenas quatro pontos para a vice-campeã geral, Érika Gramiscelli, terceira na etapa. Ana Panini foi vice-campeã e Tania Clair e Roberta Stopa, quarta e quinta colocadas, respectivamente, completaram as cinco primeiras posições.
“A altimetria acumulada era muito alta. Não tinha uma subida pior, todas eram bem inclinadas. Com a chuva do dia anterior, ficou ainda mais pesado pedalar. E isso só vai desgastando o ciclista. Contava cada quilômetro e estava exausta. Caí perto do final da ladeira, porque não tinha mais força. Não conseguia girar o pedal. A motivação foi ver a linha de chegada. Se fosse um pouco mais longe, seria bem difícil chegar”, destacou Isabella, campeã com 170 pontos contra 166 de Érika.
“Meu equipamento funcionou muito bem, não tive câimbra como no ano passado e só tenho a agradecer todos da minha equipe, família e meu namorado. Durante a prova me incentivaram e torceram por mim demais. Amo o mountain bike, que é minha vida. E, conseguir mais um título da Copa internacional Levorin de MTB, que três anos atrás era meu grande sonho, é algo indescritível”, completou.
O futuro é agora – A CIMTB Levorin teve seus campeões definidos na edição de 2015. Todavia, o futuro já começou e novos ídolos surgem nas categorias de base do MTB nacional. É o caso do pequeno José Otávio Pereira Santos de 10 anos. Ele corre na Copa LM Bike de Amadores desde os três anos de idade e já traçou uma meta: chegar a elite como seu ídolo Henrique Avancini. Sua família o apoia e sempre está com o jovem piloto da mirim em viagens em todas as etapas da competição. “Ele é veterano na competição. Acho muito bacana vê-lo crescer no esporte”, disse o pai de José, Sandro Pereira que veio de Lavras, no sul de Minas Gerais, e também já participou diversas vezes do evento como atleta.
Classificação da etapa:
Super elite masculina:
1 – Mario Antônio Veríssimo (Ribeirão Preto/Tribo do Pedal)
2 – Frans Claes (Loving Hut MTB Team)
3 – Pedro Nicácio (Funvic Soul Cycle Team)
4 – Robson Ferreira (Go Treinos/Amazonas Bike)
5 – Halysson Ferreira (Focus Team Brasil)
6 – Guilherme Muller (LM/Shimano)
7 – Lukas Hofmann (Oce Cannondale)
8 – Bruno Martins (Calo Elite Team)
9 – Wolfgang Olsen (Ava Project)
10 – Rubinho Valeriano (AOO Specialized)
Super elite feminina:
1 – Isabella Lacerda (LM/Shimano)
2 – Ana Panini (Happy Bike)
3 – Érika Gramiscelli (Soul Cycles)
4 – Tania Clair (Free Force)
5 – Roberta Stopa (AABB Timbo)
6 – Letícia Candido (Focus XC Brasil Team)
7 – Giovana Corsi
8 – Liege Valter (Tripp Aventura)
9 – Maria Paula Rodarte (Clínica da Circulação)
10 – Julyana Rodrigues (Audax Bike Team)
Sub-23 masculina:
1 – Guilherme Muller (LM/Shimano)
2 – Bruno Martins (Caloi Elite Team)
3 – Naydson Cortes (Specialized Hoffmann XCO)
4 – João Pedro Firmeza (Ava Project)
5 – Jefferson Batista
Sub-23 feminina:
1 – Maria Paula Rodarte (Clínica da Circulação)
2 – Kelly Olimpio (Cadu Academia)
3 – Nathalia Peres (Cross Lapa)
4 – Priscila Olimpio
5 – Daniele Moraes (Tripp Aventura)
Classificação final do campeonato:
Super elite masculina:
1 – Rubinho Valeriano (AOO Specialized): 145 pontos
2 – Lukas Kaufmann (Oce Cannondale): 112 pontos
3 – Henrique Avancini (Cannondale): 106 pontos
4 – Guilherme Muller (LM/Shimano): 103 pontos
5 – Luiz Cocuzzi (Scott/Shimano/Lar): 102 pontos
Super elite feminina:
1 – Isabella Lacerda (LM/Shimano): 170 pontos
2 – Érika Gramiscelli (Soul Cycles): 166 pontos
3 – Agustina Apaza (Argentina): 122 pontos
4 – Raiza Goulão (AOO Specialized): 108 pontos
5 – Roberta Stopa (No Limits Team): 90 pontos
A Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 20ª Edição em 2015. O evento tem patrocínio da Levorin, o pneu oficial da competição, e o co-patrocínio de LM Bike, Shimano, Specialized e Audax.

Mudanças na largada da etapa de Congonhas da CIMTB Levorin

Mudanças na largada da etapa de Congonhas da CIMTB Levorin
Mudanças na largada da etapa de Congonhas da CIMTB Levorin

A última etapa da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike 2015, entre os dias 6 e 8 de novembro, na cidade de Congonhas, terá ao menos uma mudança significativa em relação às edições anteriores. Neste ano, o XCM, disputado no domingo (8), terá duas largadas, e não apenas uma, como acontecia até o ano passado.
Primeiro, serão alinhadas para a largada apenas as categorias cujo trajeto é de 60 km: Super Elites Masculina e Feminina abrirão a competição, seguidas por Júnior masculina, Sub-30, Sub-35, Sub-40, Sub-45 e Sub-50. Na sequência, haverá um intervalo para alinhamento e largada das categorias que percorrerão 38 km. Expert, cadete, sub-17, sub-55, sub-60, over 60, segurança pública e PNE largam na frente e o segundo bloco será composto por veterano, dupla sub-60, dupla sub-70, dupla sub-80, dupla over 81, dupla mista, feminina sub-40 e feminina over 40. As categorias Júnior Feminina e Sub-15 Masculina, cujo percurso é de 33 km, farão um deslocamento depois da última categoria e largarão no PC 3 para terem mais segurança. Os ciclistas mirins largam por último, para o traçado reduzido próximo à área de largada.
“Os principais motivos dessa mudança são melhorar o fluxo dos atletas durante a prova e garantir maior conforto e segurança a eles na largada, momento no qual enfrentaremos mais dificuldades neste ano por causa das obras na alameda onde os competidores são alinhados. Os atletas da segunda largada poderão acompanhar a primeira largada para, depois, alinharem em suas posições”, explica Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Levorin.
Além do XCM, válido como etapa do UCI MTB Marathon Series e fundamental para as pretensões olímpicas dos atletas brasileiros, o evento em Congonhas terá o Desafio da Ladeira e a CIMTB Extreme Night Run na sexta-feira (6) à noite.
Conheça os percursos do XCM – A organização da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike já disponibilizou, no site oficial do evento, os vídeos dos percursos da etapa de Congonhas. As imagens podem ser acessadas por meio do link http://cimtb.com.br/etapas/uci-mtb-marathon-series-xcm-congonhas/#percursos.
Inscrições seguem abertas – As inscrições para a etapa de Congonhas estão abertas. Os interessados em participar da CIMTB Levorin, da Copa LM Bike de Amadores e da CIMTB Night Run devem se inscrever em www.cimtb.com.br.
O período de inscrições se encerra no dia 26 de outubro, ou quando todas as vagas forem preenchidas (*confira o regulamento no site). Na Copa Internacional Levorin de MTB, o valor para participar do XCM é de R$ 116,00 (PNE e Over 60 custam R$ 58,00) e, para competir no Desafio da Ladeira, de R$ 40,00. Na Copa LM Bike de Amadores, o preço é de R$ 70,00, exceto a categoria mirim – R$ 20,00. A corrida de montanha CIMTB Levorin Night Run, que aproveita a estrutura e a pista das provas de bike, tem inscrições até o dia 2 de novembro, por R$ 25,00.
Revista Digital – Já está disponível no site oficial da prova a nova edição da Revista Digital de Congonhas, com informações e novidades sobre a última etapa da CIMTB Levorin 2015 e o balanço da segunda etapa, em São João del-Rei, onde a argentina Agustina Apaza e o colombiano Fabio Castañeda se sagraram campeões.
Para ler o conteúdo da revista, basta acessar: http://cimtb.com.br/clipping/revista/congonhas-2015/.
A Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 20ª Edição em 2015. O evento tem patrocínio da Levorin, o pneu oficial da competição, e o co-patrocínio de LM Bike, Shimano, Specialized e Audax.

TV Noispedala CIMTB: DVD online da Maratona Internacional de Congonhas

Fala galera. Trazemos mais uma vez na íntegra o DVD da etapa de Congonhas da Copa Internacional de MTB. São cerca de 45 minutos do mais puro e técnico MTB.
Para você que participou ou deseja conhecer a maior competição do mountain bike brasileiro, é um prato cheio.
São imagens de bastidores, dos pontos turísticos de Congonhas, largada, prova, premiações. Assista aí galera. Foi feito para vocês.
Imagens: Renato Amaral
Edição: Bruno Fernandes

CIMTB: Isabella Lacerda e Henrique Avancini são os campeões da Cidade dos Profetas

Henrique Avancini
Henrique Avancini

O desafio já começou na largada, os bikers tiveram que enfrentar de cara a ladeira do santuário do Bom Jesus do Matosinhos, uma subida íngreme em pedra-sabão que complicou bastante a vida dos nossos campeões. Com destino a fazendas e trechos da estrada real, mais de 1500 bikers partiram para uma pedalada de 57 quilômetros para SuperElite e Elite Feminina, e 37 quilômetros para a Copa Amadores.
No caminho os atletas tiveram que lidar com vários tipos de terreno: cascalho, asfalto, lama e paralelepípido. Pneu furado, câmbio quebrado e tombos tiraram alguns atletas da competição antes do tempo previsto. Além de contar com o equipamento, o atleta também precisa estar bem fisicamente para encarar uma maratona de MTB (XCP).
Todos os fatores estavam contra Henrique Avancini. O atleta não teve tempo de se preparar exclusivamente para Congonhas, chegou de viagem na última quarta-feira após competir no Canadá, e ainda teve que lidar com a inflamação na garganta e o câmbio estragado que lhe tiraram o primeiro lugar do atleta. “Em um trecho da prova colidi com um atleta de outra categoria e sofri uma queda forte, depois disso o câmbio não funcionou direito e eu tive que vir com mais cuidado para conseguir chegar até o final”, comenta.
Por ser uma prova de maratona, o ciclista prefere pedalar em grupo, mas durante determinados pontos o grupo permite que um atleta faça a fuga, e neste momento ganha quem tiver experiência. “A prova foi sofrida, mas ainda bem que eu consegui render bem. Tentei seguir com alguns atletas do grupo, mas em certo momento acabei levando a prova sozinho mesmo”, explica o campeão.
Avancini tem motivos de sobra para comemorar a vitória de hoje (18). “Já fui terceiro, segundo e hoje primeiro, e assumi a liderança no campeonato. Então, domingo perfeito”, comenta sorrindo. E no pódio teve cara nova e fizeram bonito, e deixaram os favoritos para trás. Com um intervalo de tempo de 48 segundos para o primeiro colocado, Mário Antônio Veríssimo cruzou a linha de chegada em segundo lugar, seguido de João Paulo Firmino que conquistou o terceiro lugar do pódio. Rubinho Valeriano perdeu a liderança da Copa ao chegar em 6º lugar.
Isabella Lacerda
Isabella Lacerda

Entre a mulherada teve gente que gostou da experiência do ano passado e pegou o primeiro lugar do pódio novamente. Isabella Lacerda disparou no penúltimo trecho e apontou na ladeira sozinha, cruzando a linha de chegada com 2h30de prova. “Eu, Raiza, Stopa e Erika fomos juntas até a metade da prova. Em um momento a Erika tentou atacar e eu fui junto, depois acabei colando nos meninos e a partir daí foi só esforço até o final. Pensei que não fosse conseguir subir a ladeira por causa das câimbras, mas maratona é isso mesmo. No ano passado meu pneu furou no final da prova, e hoje eu pedi a Deus para que desse tudo certo, e deu”, comemora a líder que mal conseguia falar de tamanha felicidade e cansaço físico.
E não foi só o primeiro lugar da elite feminina que teve repeteco. Raiza Goulão e Erika Gramiscelli terminaram a prova deste ano com a mesma colocação de 2012, segundo e terceiro lugar respectivamente. Erika Gramiscelli considera a prova de maratona como um grande desafio. “Consegui levar a prova até certo ponto, depois acabei perdendo posição. Mesmo assim estou feliz com o terceiro lugar, esse ano o tempo ajudou bastante, tinha pouca poeira, e agora é preparar para arrebentar no Sauípe”, analisa a atleta que é pentacampeã da CIMTB.
E a decisão vai ser no calor da Bahia. A grande final será realizada entre os dias 4 a 6 de outubro em três dias de provas para a Super Elite e Elite Feminina. Isabella Lacerda ou Erika Gramiscelli? Rubinho Valeriano ou Henrique Avancini? Até a bandeirada final, tudo por acontecer.

Confira todos os resultados

Desafio da Ladeira- Uphill

Maratona de MTB (XCP)

Copa de Amadores

Por Paula Isis e Stephanie Gomes

CIMTB: Confira as dicas para ter um bom desempenho em Congonhas

Copa Internacional de MTB 2012 - Congonhas MG
Copa Internacional de MTB 2012 – Congonhas MG

As feras do MTB têm um grande desafio pela frente: pedalar por 57 quilômetros na quarta etapa da Copa Internacional Levorin de mountain bike. A galera da Copa Amadores vai suar um pouco menos, afinal o circuito é um pouco menor, 38 quilômetros.
A organização da CIMTB selecionou dicas para quem deseja ter um bom desempenho e ainda levar pra casa aquela sensação de dever cumprido, além da satisfação em participar de um prova de maratona no maior evento de mountain bike da América do Sul.
O trânsito no percurso
Os atletas precisam ter um cuidado especial durante o trajeto da maratona. Em muitos trechos do percurso existe tráfego de automóveis. Por isso, é indispensável que todos os atletas tenham atenção com o trânsito e trafeguem somente pela direita. O respeito às leis de trânsito é uma das obrigações dos atletas em provas no formato maratona.
IMPORTANTE: As placas de MUITO PERIGOSO! DEVAGAR estarão sinalizando os “mata-burros” que são bastante comuns na região durante o percurso.
Hidratação e alimentação para a prova
Aconselhamos que os atletas levem água para hidratação, apesar dos quatro pontos da organização na pista. A hidratação e reposição energética são fundamentais para garantir o bem estar do atleta.
Meio ambiente e os atletas
A organização pede para os atletas terem consciência ecológica e não jogarem nenhum tipo de lixo no chão. Nos pontos de água espalhados pelo percurso é permitido jogar lixo. O atleta que for flagrado jogando lixo na pista será punido pela direção de prova.
Controle de passagem no percurso
Teremos dois controles de passagem no percurso. O atleta terá que parar e colocar o pé no chão para receber a marcação. Só serão marcados aqueles que respeitarem o procedimento. Quem não receber a marcação será desclassificado.
Categorias DUPLAS – vejam as categorias no regulamento
Os atletas das categorias duplas não precisam estar juntos nos controles de passagem e na chegada. Porém, o tempo será marcado quando o segundo atleta passar.
Área de apoio e apoio aos atletas
O atleta que receber apoio fora da área determinada será desclassificação imediatamente. Caso um atleta ajude um colega, a desclassificação é imediata para os dois. Na categoria de dupla a ajuda entre os atletas da dupla é permitida.
Comunicação na pista e câmeras
Não é permitido nenhum tipo de comunicação de rádio ou celular entre os atletas e entre atletas e suas respectivas equipes. O atleta que estiver se comunicando será desclassificado. Não é permitido, também, o uso de fones de ouvido e câmeras no capacete ou bike na prova .
Apoio mecânico
Teremos duas áreas de apoio mecânico da organização sendo uma no PC 30 e o Suporte Avançado da Shimano antes do PC 46.
Resgate de atletas no percurso
Em caso de desistência recomendamos que o atleta fique próximo a uma pessoa da organização para que o resgate seja providenciado.
Largada e tempo de prova
O início das largadas está marcado para as 9h30. A prova será encerrada às 14h na área de apoio. Todos os atletas que chegarem a partir deste horário serão desclassificados e devem abandonar a prova. Aqui, em nosso site vocês  encontram a planilha com os horários e percurso detalhados de cada categoria.
Premiação  
Todos os atletas que completarem a maratona ganharão medalha. Elas serão entregues após a bandeirada de chegada. Fiquem atentos: a premiação da prova será 14h30. Os atletas que não estiverem no pódio perderão o prêmio e a medalha.
Numerais dos atletas (costal e bike) – IMPORTANTE
Todos os atletas devem estar com seus numerais (costal e bike) instalados para a prova. O atleta que chegar na entrada do bolsão, sem um dos numerais, não poderá entrar. O regulamento prevê que o atleta receberá na primeira etapa um par de números (costal e bike) que serão utilizados em todo o campeonato (cinco etapas) obrigatoriamente. O extravio ou perda acarretará o pagamento de R$ 10,00 para aquisição de cada placa, entretanto os números danificados serão trocados pela organização, sem ônus para o atleta, desde que o material danificado seja entregue à organização na secretaria.
Entrada nos bolsões de largada – IMPORTANTE
Depois de confirmar a inscrição na secretaria do evento, o atleta deve se dirigir a entrada do bolsão referente à sua categoria. Todos os bolsões estarão identificados. Recomendamos que não deixem para a última hora, pois não há atraso. O atleta que alinhar, na categoria errada e largar, será desclassificado.
Categorias CIMTB que farão percurso menor – IMPORTANTE
As categorias PNE (Para-desportista), Over60, Sub60, Sub55, Sub17 e Sub 15 farão o percurso de 38 km, junto com os amadores. A responsabilidade de pegar o caminho certo na divisão de percurso (para esquerda no PC 10) é do atleta, mas faremos algumas ações para orientar. As outras categorias da CIMTB farão o percurso de 57 km e devem entrar a direita na divisão do percurso. Fiquem atentos!
Alinhamento dos 15 primeiros no bolsão de largada
Os atletas que estiverem entre os 15 primeiros colocados de cada categoria devem se identificar na entrada do bolsão ao responsável. O posicionamento deve ser feito à frente dos atletas da sua categoria, logo na entrada, pois não será feita a chamada posterior como no cross country. Na categoria SuperElite, chamaremos os 40 primeiros atletas de acordo com o ranking da CIMTB. Se houver atletas internacionais, eles serão posicionados de acordo com o ranking da UCI.
Ducha para atletas e lava-bike 
A organização instala todos os anos várias duchas para os atletas atrás da Romaria. Essas duchas são simples e tem a função auxiliar para o atleta lavar a sujeira superficial da prova. Os lava-bikes serão instalados ao lado das duchas.
Máscara hospitalar
Devido ao período de seca, os atletas podem sofrer com a poeira em determinados trechos da maratona. Para evitar incômodos quanto a respiração, a CIMTB aconselha que os atletas levem máscara hospitalar.
Por assessoria CIMTB

CIMTB: Recorde! Mais de 1500 atletas confirmaram presença na maior maratona de MTB do Brasil

Foto: Bruno Senna/CIMTB
Foto: Bruno Senna/CIMTB

Faltando pouco menos de 10 dias para a quarta etapa da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB), a organização da Copa encerrou com 5 dias de antecedência as inscrições para a maratona em Congonhas, Minas Gerais.
Mesmo aumentando o número de vagas, de 1300 para 1500, os bikers confirmaram durante as inscrições o que muitos já sabiam: Congonhas é sucesso todos os anos! As inscrições foram encerradas na noite de segunda, 5 de agosto.
Mais de 1500 atletas garantiram seu passaporte para a “Cidade dos Profetas”. Como a etapa sedia a maior maratona de MTB (XCP) do Brasil, é natural que muitos atletas queiram marcar presença no evento que é referência nacional para os amantes do MTB.
Confirmação antecipada
Durante a confirmação da inscrição, todos os atletas que participaram em uma das etapas da temporada 2013 deverão levar suas placas da bike (rígida) na secretaria para instalação do chip da cronometragem de Congonhas. A confirmação será feita na Centauro do BH Shopping durante os dias 10 e 11 de agosto (sábado e domingo) a partir das 14h (sábado até 22h e domingo até 20h).
Por Assessoria CIMTB

DVD online da Copa Internacional de MTB. Mais de 60 minutos do mais puro MTB. Assista ou compre

Fala galera. Decidimos inovar e publicamos na íntegra o DVD da etapa de Congonhas da Copa Internacional de MTB. São mais de 60 minutos do mais puro MTB.
Para você que participou ou deseja conhecer a maior competição do mountain bike brasileiro, é um prato cheio.
São imagens de bastidores, dos pontos turísticos de Congonhas, largada, prova, premiações e entrevistas com os campeões. Assista aí galera. Foi feito para vocês.
Imagens: Renato Amaral
Edição e reportagens: Bruno Fernandes
Também estamos disponibilizando o filme em DVD físico. Apenas R$ 13,00 com frete grátis através de carta simples.
Para adquirir, clique na imagem abaixo:


Já conferiu nossas fotos da edição de 2012 da CIMTB?

Clique aqui e compre suas fotos.

Assista:

Chega ao fim a temporada de 2012 da CIMTB. Rubinho Valeriano e Erika Gramiscelli são os campeões

Frederico Nascimento Mariano venceu na Superelite. Fotos: Bruno Fernandes
Frederico Nascimento Mariano venceu na Superelite. Fotos: Bruno Fernandes

Foi realizada em Congonhas, MG, neste último domingo (19/08), a quarta e última etapa da Copa Internacional de Mountain bike e Copa Centauro de Amadores.
A prova que contou com mais de 1.300 participantes, é disputada desde 2007 no mesmo exigente circuito. O tempo seco e a poeira acentuaram as dificuldades nesta etapa. Boa parte dos participantes, ao invés de buscar o título, disputam anualmente a prova a fim de diminuir seus tempos. Vários ciclistas completam a prova exaustos, proporcionando diversos momentos de emoção.
Tanto na categoria Superelite Masculina quanto Elite Feminina, novidades no lugar mais alto do pódio. O mineiro de Uberaba, Frederico Nascimento Mariano imprimiu um ritmo forte e levou a melhor dentre os principais ciclistas de mountain bike do Brasil.
Isabella Lacerda de Itaúna – MG, venceu entre as mulheres. Foi uma chegada muito emocionante. Ela subiu a temida ladeira final com lágrimas nos olhos e empurrando a bike, que estava com um pneu furado. Vários espectadores assemelharam o momento com uma verdadeira romaria.
Na categoria Elite Feminino, quem venceu foi Isabella Lacerda. Foto: Bruno Fernandes
Na categoria Elite Feminino, quem venceu foi Isabella Lacerda. Foto: Bruno Fernandes

A prova também decidiu os campeões de 2012. Mais uma vez, Rubens Donizete Valeriano foi o grande campeão do ano. Ele que no último domingo (12) disputou a prova olímpica da modalidade. Na Elite Feminina, a experiência e a regularidade de Erika Gramicelli prevaleceram. Ela conquistou pela sexta vez o título da principal competição brasileira da modalidade.
A Copa Internacional de MTB e Copa Centauro de Amadores volta em 2013. O calendário para o próximo ano já foi pré-definido e contará com novidades. Como acontece tradicionalmente, Araxá – MG abre o calendário entre os dias 22 e 24 de março com uma competição de XCO. De 3 a 5 de maio é a vez de São João Del Rei realizar uma etapa de XCO pela primeira vez. A etapa de Divinópolis, sucesso em 2012 foi mantida e será realizada entre os dias 28 e 30 de junho. A maratona de Congonhas – MG no formato XCP será entre os dias 16 e 18 de agosto. E para encerrar com grande estilo, pela primeira vez será realizada uma etapa de XCS nas Américas em Destino Sauipe – BA, entre os dias 4 e 6 de outubro.
Para conferir as fotos, clique aqui.
Os cameões de 2012. Rubens Donizete Valeriano e Erika Gramicelli. Foto: Bruno Fernandes
Os cameões de 2012. Rubens Donizete Valeriano e Erika Gramicelli. Foto: Bruno Fernandes

Confira os primeiros colocados:

Copa Internacional de MTB

SUPERELITE
1 – 109 – FREDERICO NASCIMENTO MARIANO – CANNONDALE/LELIN BIKES/CURTLO/SHIMANO/LEANDRO MELLO
2 – 17 – HENRIQUE DA SILVA AVANCINI – CALOI
3 – 15 – JOSEMBERG NUNES MONTOYA – JC BIKES FOCUS
 
ELITE FEMININA
1 – 208 – ISABELLA LACERDA – ITAÚNA – MG – TRIPP AVENTURA
2 – 215 – RAIZA GOULÃO HENRIQUE – PIRENOPOLIS – GO – ASW MTB TEAM ORTHOLINE CARBO ENERGY DRYRC BIKES A
3 – 204 – ERIKA GRAMISCELLI – BELO HORIZONTE – MG –
 
JUNIOR
1 – 272 – WILLIAN RENATTO PECEGO BRITO – BARRA DO GARÇAS – MG –
2 – 259 – NAYDSON FLAVIANO OLIVEIRA  – ARAXÁ – MG – CLINICA DR ROBERTO ROCHA ARAXA MG
3 – 262 – PATRICIO PARTELI MARIANI – ANCHIETA – ES – ANCHIETA MTB TEAMDD MUSIC SHOPDR ROBERTOMULT M
 
OVER 60
1 – 503 – HELIO VILELA DE CARVALHO – BRASÍLIA – DF –
2 – 505 – VALDEMAR FRANÇA SOARES – NUCLEO BAND BRASÍLI – DF –
3 – 506 – WILIAM MOREIRA – ITABIRITO – MG – ALTO RENDIMENTO
 
PARA-DESPORTISTA
1 – 603 – JEFFERSON RICARDO SPIMPOLO – SAO JOSE RIO PRETO – SP –
2 – 605 – MOACIR PEDRO DE MELO – PATOS DE MINAS – MG –
3 – 607 – ATHOS MARTINS DA COSTA – SANTA BARBARA – MG – BROU TRIPP AVENTURAS
 
SUB 15
1 – 20 – RENATO NAVARRO ROMANCINI – SALTO – PREFEITURA DE INDAIATUBA
2 – 6 – FLAVIO ELIAS DA SILVA JUNIOR – ARCOS – IMPACT GAMES / PREFEITURA DE ARCOS
3 – 9 – HIGOR SILVA FERREIRA – LAVRAS – BIKE MAIS / YOOU BIKE
 
SUB 17
1 – 129 – KÉVERSON ALVES DA SILVA – RIO PARANAÍBA – MG – OCE
2 – 131 – LEONARDO APARECIDO CRUVINEL DA CRUZ – MINEIROS – GO –
3 – 106 – BRUNO SABINO PIRES HUMBERTO – VARGINHA – MG – DAMATTA/CNA/ALL LUBRIFICANTES/STUDIO PERSONAL TREI
 
SUB 23
1 – 109 – FREDERICO NASCIMENTO MARIANO – UBERABA – MG – CANNONDALE/LELIN BIKES/CURTLO/SHIMANO/LEANDRO MELL
2 – 106 – DOUGLAS JOSÉ LUIZ NETO – UBERLANDIA – MG – BMC/OCE/TOKEN/SAO JOSE DOS CAMPOS
3 – 133 – WILLIAM ALEXI – SÃO BENTO DO SUL – SC – SCOTTFITTIPALDI
 
SUB 30
1 – 312 – CAIO MELO E SILVA PAIXÃO – BOM DESPACHO – MG –
2 – 357 – RICARDO AP XAVIER – MOCOCA – SP – TOTAL BIKE PREFEITURA MUNICIPAL DE MOCOCA
3 – 305 – ALYSSON SERRA LUCAS – LAVRAS – MG – MINAS BIKE
 
SUB 35
1 – 605 – UIRÁ RIBEIRO DE CASTRO – LAGOA DA PRATA – MG – BRACICLO / ZYON
2 – 559 – MARCELO SEBASTIÃO MANOEL – LAMBARI – MG – LAMBARI IRON TEAM
3 – 516 – CESAR GONÇALVES MOURA – UBERLANDIA – MG – OTG OCE JUNGLE TOKEN
 
SUB 40
1 – 737 – MARCONI RIBEIRO CABELEIRA – BRASILIA DF – DF – CICLO RACEUNIBIKEFELTCARBO ENERGYPET FASHIONB
2 – 749 – SILVIO OTÁVIO NEVES AMORIM – PATOS DE MINAS – MG – CEMIL BEBA SAÚDEBEBA CEMIL
3 – 755 – GUSTAVO BARRETO B DE OLIVEIRA
 
SUB 45
1 – 801 – ABRAÃO ASSIS ELEUTÉRIO DE AZEVEDO  – BRASILIA – DF –
2 – 803 – ALEXANDRE FREITAS – BELO HORIZONTE – MG – BROU AVENTURAS TRIPP MUNTARIDINIS PNEUSNUTRIXAG
3 – 834 – MARCIO ROGÉRIO RAZERA – IRATI – PR –
 
SUB 50
1 – 919 – LUIZ LOTTI NETO – POÇOS DE CALDAS – MG –
2 – 908 – EDUARDO SOARES – NOVA LIMA – MG –
3 – 944 – HELENO CAETANO BORGES – BRASÍLIA – DF – ICE RACING MTB TEAM / KONSKRITOS
 
SUB 55
1 – 321 – RICARDO ALVES MACHADO – LAGOA VERMELHA – RS – FAMÍLIA MACHADO
2 – 307 – DORIVALDO CORREIA DE ABREU – VITORIA DA CONQUISTA – BA –
3 – 328 – JOÃO FRANCISCO ROSA – BRASÍLIA – DF –
 
SUB 60
1 – 406 – HERMES SANTANA – BELO HORIZONTE – MG – PAPALÉGUAS
2 – 405 – DILERMANDO DE FÁTIMA MELO – DIVINOPOLIS – MG – SÃOJOÃO DE DEUS SAUDE/ FORMULA BIKE / ALLFITNSS /
3 – 402 – ANTENOR MAYRINK VEIGA – RIO DE JANEIRO – RJ – WALTER TUCHE
 

Copa Centauro de Amadores

CADETE
1 – 639 – LUIZ CARLOS RESENDE – MATEUS LEME – PIZZARIA MODA MINEIRA
2 – 368 – GEISON RABELO DE SOUZA – PATROCINIO –
3 – 529 – FILIPE CELESTINO DE ARAUJO – ITAUNA – MEM BIKES
 
DUPLA MISTA
1 – 417 – SUSAN ZORZETTO / BRUNO REIS – VALINHOS – MOUTAIN BIKE BH
2 – 403 – JULIANA BASTOS / GUSTAVO VENTURA – BELO HORIZONTE – MOUNTAIN BIKE BH
3 – 413 – PRISCILA BRAGA / GETULIO FILHO – ARBORIZAR/PRISCILA
 
DUPLA SUB 60
1 – 34 – ROBSON SOUSA / EDIMAR FREITAS – PATOS DE MINAS – STAR BIKE PATOS DE MINAS / PNEUS DINIZ BH CICLO
2 – 8 – FERNANDO PEREIRA / ELDER SIMOES – CURVELO – CHAMAS GAS/ RADICAL BIKE
3 – 38 – SANDRO ANJOS / ELIZEU GONCALVES – GOVERNADOR  –
 
DUPLA SUB 70
1 – 133 – THIAGO ELIAS / FRANCISCO HIDEBRANDO – BELO HORIZONTE – BROU TRIPP AVENTURAS
2 – 125 – RICARDO CAOLHO / DANIEL DINIZ – SANTA LUZIA –
3 – 143 – WILLIAN CHAGAS / FLAVIO LEAL – DIVINÓPOLIS – PRO RACE TEAM
 
DUPLA SUB 80
1 – 211 – JOAO SILVA / EUSO SILVA – JUIZ DE FORA – SOCABOTA
2 – 208 – HELTON SANTOS / ROBERTO GONÇALVES  – BH – GUIMEBIKE/NÚCLEO LABS
3 – 210 – JOAO REZENDE / ANTONIO FERRONI – LAVRAS – TRIBO 2 RODAS
 
DUPLA OVER 81
1 – 308 – EDSON SANTOS / ALEXANDRE SANTANA – DIVINOPOLIS – AUTOMOLAS S CRISTOVAO/KAMI VEICULOS/AÇAI/FORMULA
2 – 337 – THEL FURTADO / BRAZ PEREIRA – DIVINÓPOLIS – BRAZ BIKE
3 – 333 – CLAUDIO FREIRE / CÁSSIO CARVALHO – JUIZ DE FORA – AFA BIKES
 
EXPERT
1 – 107 – RODRIGO SILVA ROSA – ITAÚNA – FORMULA BIKE ALL FITNESS ACADEMIA
2 – 97 – GUILHERME DE SOUSA DAMIÃO – DIVINÓPOLIS – BIKE DAS GERAIS CT ALL FITTNES TIOAZINHO A E B
3 – 116 – FELIPE JUNIOR GONÇALVES – PONTE NOVA – PONTENET BRASIL BIKE SHOP
 
FEMININO OVER 40
1 – 259 – RAQUEL GONTIJO – BELO HORIZONTE –
2 – 257 – MARTA REGINA PEREIRA DE ALMEIDA – BARBACENA –
3 – 256 – MARTA CANTARINO – BRASILIA –
 
FEMININO SUB 23
1 – 905 – JAQUELINE LEAL DE BORBA – SÃO PAULO – LAR N SRA APARECIDA PROSHOCK KURUMA SHIMANO
2 – 918 – MARIA PAULA MESQUITA RODARTE – LAVRAS –
3 – 901 – ANA PAULA DE AZEVEDO – SÃO PAULO – LAR/SHIMANO/PROSHOCK/PR
 
FEMININO SUB 40
1 – 973 – TAYLANE DE JESUS CAMITA – PLANALTINA DE GOIAS –
2 – 954 – ANA PAULA SILVA MENDES – PATOS DE MINAS –
3 – 956 – CRISTIEN LOPES SILVA DO NASCIMENTO – BELO HORIZONTE – MTBBH
 
MILITAR
1 – 714 – FRANCIS CARDOSO PINTO UBÁ –
2 – 727 – MARCIO HENRIQUE PROCK CUNHA – CAMPANHA
3 – 710 – ROBERTO MARINOTTI SALES OLIVEIRA – POLICIA MILITAR – ORLANDIA SP