Competições

ProShock apresenta novas suspensões durante a CIMTB e presta assistência para seus clientes

Técnico da ProShock recebendo um atleta em seu espaço durante a CIMTB.
Técnico da ProShock recebendo um atleta em seu espaço durante a CIMTB.

Mais uma vez a ProShock está presente em uma etapa da Copa Internacional Levorin de MTB. E desta vez, todos os atletas e visitantes têm um motivo a mais para visitar o seu espaço na feira da CIMTB.
Estão expostas as suspensões de sua nova linha, que conta com novo design e hastes de 32mm, para aros 26, e acompanhando as tendências mundiais, aros 27,5 e 29. Inclusive eles disponibilizam uma suspensão do modelo Onix 29er aberta, para demonstrar o sistema interno e as tecnologias agregadas nos modelos.
Conversamos com Cesar Tonoli, diretor da ProShock. Ele nos revelou alguns detalhes importantes e demonstrou em sua fala, o carinho especial que eles têm pelos seus clientes. A ProShock é a única indústria de suspenões que sempre que está presente nos eventos e realiza contato direto com seus clientes.
Segundo Cesar, “a ProShock sempre disponibiliza um centro técnico, com seus engenheiros e tira dúvidas técnicas, esclarece sobre o sistema, explica como que é a tecnologia, como é o desenvolvimento dos produtos e também presta toda a assistência necessária para os atletas que correm com a suspensão ProShock, seja atleta profissional, amador ou entusiasta.”
Ele complementa dizendo aquilo que pudemos perceber em seu espaço na CIMTB: “todos que visitam tenda da ProShock são bem recebidos, com atendimento diferenciado, onde verificamos a suspensão, regulamos de acordo com o peso do ciclista, e ainda ensinamos a mexer nas regulagens, fazendo a calibragem ideal da suspensão, além de todo o carinho pelos nossos clientes.”

Previous ArticleNext Article

1 Comment

  1. A ProShock sempre está inovando,más o que está,e sempre esteve precisando é manter pontos de Assistência Técnica em todas as regiões. Mesmo porquê quando precisamos fazer manutenção somos obrigado à enviar para São José dos Campos,e a demora é muito longa,chega a ser irritante. Os consumidores que moram fora do Estado de São Paulo,acabam sendo os mais prejudicados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *