Diário de Bordo: Trilha Montanha Rochosa e Casca Grossa, Perau das Andorinhas

15/01/2012 – Por Murilo Fonseca
Neste domingo levantamos cedo, bem cedo para uma aventura no famoso Perau das Andorinhas, na região de Presidente Olegário. Éramos 12 bikers e as caras amassadas mostravam que a noite anterior teve baladinha, UFC e ansiedade. Mas todos muito afins de pedalar.

Me parece que tem gente querendo mudar pro Perau das Andorinhas
Me parece que tem gente querendo mudar pro Perau das Andorinhas

No começo da trilha estava nublado mas sem chuva, e no estradão deu pra render bem nos primeiros 10 km. Chegando ao perau, a vista é incrível, consegue-se ver muito longe mesmo. Morros, paredões, chapadões, lagos, córregos, pássaros e a vegetação bem verde ilustraram nosso caminho durante todo o percurso.
A cada possível desanimada devido ao terreno cheio de morros (foi rara as vezes que pedalamos no plano) e o sol forte que apertou no final da trilha, éramos abastecidos de ânimo pelo animador da turma (Heber contador).
37 km depois chegamos ao posto onde estavam os veículos, tomamos uns 22 litros de coca cola, almoçamos e comemoramos esse pedal perfeito, sem contusões, sem problemas mecânicos e sem fazendeiros danando com a gente.
Agora é esperar a volta a P.O, que pra mim e pra muitos é um dos melhores lugares pra pedalar em toda a região.

Confira o vídeo criado por Luciano Pit Stop

Confira o percurso com fotos

 

Diário de Bordo: Trilha em Paracatu

Certo dia o Flávio do Galo incentivou o Luiz Moura de Paracatu a pedalar. O cara gostou da ideia, comprou uma bike e gostou bastante da novidade. Depois de algum tempo, ele convidou o Flávio do Galo e marcaram para 26/03/2011 o Pedal em Paracatu.

A melhor trilha
A melhor trilha

O Flávio falou com o Gleidson e estes reuniram-se com o Bruno, o Geomar e o Euler e mesmo em uma época de chuva, viajaram 200 km para este pedal.
Para formar a turma de 10 companheiros, somaram-se a nós o Mateus, o Tuco, o Zé Maria e um dos maiores conhecedores das trilhas da região de Paracatu, o Rogerinho.
Acho meio difícil falar dos lugares que passamos, pois não conheço nada daquela região. Só sei que já saímos da cidade em trilha, próximo a um clube. Chegamos às margens da BR 040, onde havia muita água. Verdadeiras lagoas. Saímos rasgando aquilo tudo e chegamos a primeira serra. Ah, era só TRILHINHA. Com muuuito cascalho e pedras. Plano praticamente não existia. Ou subia ou descia.
Descemos uma serra de 3 km sem trégua. Um prato cheio para pilotos de Down hill. As curvas muito fechadas foram responsáveis por algumas quedas, mas nada grave. Chegamos então à um córrego. A galera prontamente adentrou-se e fez aquele tratamento de crioterapia. Logo após paramos em uma fazenda e fomos presenteados com uma água trincando de gelada.
Começou então as subidas. No meio desta subida, o Rogerinho, estilo TORA, que andava até com um facão na bike, sugeriu mudarmos o percurso e subirmos outra serra. 7 km de subidas. E que subida boa. Alguns companheiros sofreram um pouco e ficaram sem água.
Chegamos por trilha até à rodovia, onde resolvemos descer a BR num ritmo alucinante. Descidas muito boas. Paramos na biquinha e renovamos as energias com uma água nota 10.
Chegamos a Paracatu por volta de 12h30. Impressionante como todos os horários foram cumpridos de acordo com a programação.
Saímos de Paracatu às 15 horas. Logo nos eucapliptos de P.O., encontramos com o Jorge e um companheiro, que olharam para nosso carro e trombaram e foram os dois ao chão.
Quilômetros depois, encontramos uma grande galera de estradeiros retornando de um treino. Neste momento, quem liderava o treino era o Lazim.
Agradecemos o Luiz Moura, que nos recebeu em sua casa, um verdadeiro hotel 5 estrelas.
E aí galera, o que vocês acharam do pedal. Na minha singela opinião, foi a melhor trilha que já fiz.
Deixe aí seu comentário e vamos manter contato para marcarmos um novo pedal em Paracatu.

Nova resolução melhora a vida de quem transporta a bike

Pessoal, fiquem atentos. A nova resolução parece melhorar muito a vida de quem leva a bicicleta no teto, e oficializa a “segunda placa” na traseira, com algumas condições.
As regras começam a valer em 90 dias.

Como transportar sua bike
Como transportar sua bike

O Contran publicou uma portaria sobre transporte de cargas do lado externo dos veículos, com um capítulo especial sobre o transporte de bicicletas na traseira ou sobre o teto dos automóveis e caminhonetes, que entra em vigor
em 90 dias.
A recomendação da publicação desta matéria partiu da organização da Copa Internacional de Mountain Bike.
Vejam a resolução no site do DENATRAN.
http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_349_10.pdf

TV Noispedala: Cobertura da trilha em Vazante

Aí galera do noispedala e galera de Vazante. O vídeo tão esperado por todos já está pronto. Acompanhe os melhores momentos desta viagem que ficou para a história. E aguarde. Novas viagens como esta virão.
Deixe seu comentário. Se você ficar atento vai até visualizar alguns tombos.

Noispedala em Vazante: Todas as informações aqui

Pessoal, aqui estão todas as informações de nossa viagem para Vazante no fim de semana. Se algum detalhe divergir da matéria anterior, o que você deverá considerar é o desta. Vamos lá então. Leia com bastante atenção e fique a vontade em perguntar.
HAVERÁ COBERTURA DA TV NOROESTE.

Noispedala em Vazante. Trilha dos Três Rios
Noispedala em Vazante. Trilha dos Três Rios

Até o pedal noturno de hoje | Você deverá pagar o valor de R$ 40,00 que inclui o ônibus, café da manhã e almoço.
Até sexta-feira 18h | Você deve enviar para contato@noispedala.com.br Seu nome completo, RG e telefone.
05h50 | sairemos da Power Bike (Rua Major Jerônimo 226). O ônibus cabe normalmente as bikes em pé no bagageiro. Já está providenciada uma maneira de amarrá-la com segurança. Não será permitido ninguém ir de carro próprio.
06h10 | saída para Vazante. O café da manhã será um kit servido no ônibus. Vocês vão gostar.
08h00 | chegada à Vazante (Gruta Lapa Nova), montagem das bikes e início da trilha. A trilha será em ritmo baixo para proporcionar momentos de descanso e fotografias.

Gruta Lapa Nova
Gruta Lapa Nova

12h00 | almoço no Restaurante da Gruta. Cardápio: Salada de Verduras, Carne de Panela, Filé de Frango Grelhado, Macarronada, Batata Sautê, Arroz Branco e Feijão Tropeiro. Será servido pelo Buffet Solarys Festas.
13h00 | visita ao interior da Gruta Lapa Nova. Na visita à gruta, é sugerido o uso de calça comprida, calçado fechado com meias e lanterna.
15h00 | encerramento e retorno a Patos de Minas.
As galeras (Patos de Minas e Vazante) estão muito animadas e acredito que esse intercâmbio não acabará por aí. Temos muitos interesses em comum e está surgindo uma nova amizade. Então não fique fora dessa!
É isso aí galera. Bora lá? Quem nunca viajou assim, pode ter certeza que será um dos melhores programas da sua vida. Eu sou prova disso. Nunca pensei que iria curtir tanto, como curtir as viagens que fiz.
Caso tenha interesse em ir, entre em contato comigo (9169-0141), com o Magela (9975-4745) ou com o Euler Caixeiro Viajante (9926-4449). Ou deixe seu comentário abaixo.