TV Noispedala: Ronaldo Tora Gonçalves comenta sua participação no Cape Epic

Nosso amigo Ronaldo Tora Gonçalves chegou da África do Sul, onde pela primeira vez participou da maior ultramaratona de MTB do mundo o Cape Epic.
Ele conversou conosco e contou detalhes de sua participação. Ele e seu parceiro Maurício Marques de Castro conseguiram a melhor colocação dentre os brasileiros na categoria Master e a segunda melhor colocação dentre todas as duplas formadas por dois brasileiros.
No geral eles foram conseguiram a 274ª colocação e entre os masters eles conseguiram a 80ª colocação.

Assista

Tora conta com o patrocínio das seguintes empresas:

Ronaldo Tora Gonçalves e Maurício de Castro lideram entre as duplas brasileiras no Cape Epic 2012

Ronaldo Tora Gonçalves e Maurício de Castro lideram entre as duplas brasileiras no Cape Epic 2012
Ronaldo Tora Gonçalves e Maurício de Castro lideram entre as duplas brasileiras no Cape Epic 2012

O Cape Epic 2012 iniciou no último domingo, 25 de março com o prólogo. Patos de Minas mais uma vez está sendo representada. Ronaldo Tora Gonçalves participa pela primeira vez da prova. Ele e seu parceiro Maurício de Castro foram a segunda dupla a largar no domingo.
Além do prólogo, já foram completadas 5 estágios, totalizando 632 km de prova. Com os resultados acumulados, eles estão em 73º na categoria master e 243º na geral, com o tempo acumulado de 40:50.09,3.
A equipe deles que é denominada Mountaineers – Brazil, lidera entre as duplas formadas por dois ciclistas brasileiros até o momento. São 11 duplas formadas somente por competidores de nosso país. Com o estágio 5 finalizado, restam agora dois dias de prova, totalizando 149 km. Força Tora!
Christoph Sauser e Burry Stander são os líderes até o momento, seguidos pela dupla sulafricana que vem destacando até o momento, Kevin Evans e David George.
Tora conta com o patrocínio das seguintes empresas:

Confira a entrevista concedida com o Tora na véspera de seu embarque

Vídeos oficiais do Cape Epic 2012

O Cape Epic é uma competição que dispensa comentários. Considerado o Tour de France do MTB, ele é disputado na África do Sul, com as condições de captura de imagem que somente o continente africano proporciona.
São diversos vídeos, com destaque para os highlights de cada estágio. Confira.





Cape Epic 2012
Cape Epic 2012

TV Noispedala: Tora Racing (Ronaldo Gonçalves) participará do Cape Epic 2012

Quem acompanha o Noispedala já ouviu falar no famoso Tora Racing. Poucos conhecem ele como Ronaldo Gonçalves, principalmente no meio do ciclismo. Para muitos ele é um maluco. Ele já nos colocou em cada furada. Em  cada trilha que vocês não imaginam. com ele conhecemos o que é o fim da picada.

Tora Racing e seu parceiro Maurício Marques de Castro
Tora Racing e seu parceiro Maurício Marques de Castro

Além dele ser maluco, é de consenso que ele é um cara do bem. De coração bom. Super prestativo. Nunca vi ele falar não para ninguém.
O Tora é marido de aluguel e é um pai de família com duas filhas. A mais nova ele diz que é a futura Jaqueline Mourão. Acreditamos que ela será mesmo, pois a menina é ligada no 220. A adolescente já começa a pedalar assim que ele chegar da sua próxima aventura. Ele disse que ela vai começar devagarinho, “só 30 km no início”. Elas e sua esposa ficarão aqui no Brasil na torcida, juntamente com todos os seus amigos.
Ele tem resultados importantes em seu currículo, como dois títulos do Iron Biker, 3 vice-campeonatos no Rally Piocerá e outros resultados importantes na Copa Internacional de MTB, Big Biker, Copa Grande Sertão e Outros. Além disso, ele chegado dos gringos, por ter participado duas vezes como voluntário do Brasil Ride.
Agora chegou a hora de outro continente conhecer o Tora, junto com o seu companheiro Maurício Marques de Castro. Como ele mesmo diz, ele vai “botar para torar o ABSA CAPE EPIC”. Amanhã, 19 de março ele viaja para São Paulo onde embarcará para a África do Sul. Ele inicia dia 25 de março uma ultramaratona de 8 dias, 781km e 16.300 metros de desnível acumulado.
Assista à entrevista que ele nos concedeu.

Tora conta com o patrocínio das seguintes empresas:

Boa sorte Tora!

Ronaldo Gonçalves (Tora) inicia hoje sua participação no Piocerá Enduro-Rally 2011

Iniciou hoje em Teresina no Piauí, a 24ª edição do Piocerá Enduro-Rally 2011. Os atletas de Bike já estão participando da competição, em um total de 357 km de muita adrenalina pelas trilhas do Piauí, Maranhão e Ceará.

Ronaldo Gonçalves, Tora Racing, participa pela terceira vez do Piocerá
Ronaldo Gonçalves, Tora Racing, participa pela terceira vez do Piocerá

Eles enfrentam pistas pavimentadas, estradas de terra, trilhas, veredas, sol e chuva, calor e frio, a travessia de rios, subidas de serras, ventos fortes praias e dunas, no único rally de bikes do mundo.
Patos de Minas está sendo representada por Ronaldo Gonçalves (Tora). Depois de dois vice-campeonatos e meses de preparação 100% focada para esta competição, ele acredita que chegou o momento de trazer o caneco de primeiro lugar para nossa cidade. Boa sorte Tora Racing.
No primeiro o dia de prova os bikers largam de Teresina -PI com destino a União – PI, percorrendo 80 km. O grande destaque da 1ª etapa é a travessia de um grande canavial e a passagem por pequenas localidades e propriedades rurais, o que exige muito cuidado e atenção, pois são estradas e trilhas que circulam veículos e animais. A chegada será no Posto Frota, no município de União, de lá os atletas e equipes de apoio farão deslocamento para Barreirinhas – Ma, local de pernoite.
De acordo com Zenardo Maia, diretor de prova, as fortes chuvas dos últimos dias podem alterar o percurso do rally, por isso eles já fizeram o levantamento traçando um “Plano B”. “Como as chuvas são frequentes esta época do ano, quando fazemos o levantamento das trilhas já vamos traçando estratégias, caso algum trecho do percurso fique intrafegável em decorrência das chuvas.
69 bikers começam inscritos
69 bikers começam inscritos

Uma lagoa seca, por exemplo, pode encher de um dia para o outro, então temos sempre uma carta na manga para contornar uma situação como essa”, disse Zenardo.
A prova de Bike engloba as categorias Feminino,Sub 20,  Sub 30, Sub 40, Over 40, Over 50 e Dupla, em um total de 69 atletas inscritos.
A competição segue até o dia 29, data da festa de premiação, em Jericoacora – CE.
Além das bikes, o rally conta também com motos, carros 4×4, motos rally e quadriciclos.

Ronaldo Gonçalves conta com o apoio dos seguintes patrocinadores:

Patrocinadores Tora Racing
Patrocinadores Tora Racing

Percurso 2011 do Piocerá

Percurso 2011

A programação oficial do evento é a seguinte:

Dia 23 – Domingo: Teresina (PI): Jockey Clube do Piauí
Vistoria técnica e médica: 09h00min às 19h00min
Dia 24 – 2ª Feira: Teresina (PI): Jockey Clube do Piauí
Vistoria técnica e médica: 08h00min às 14h00min
Briefing para participantes de regularidade e Bikes às 18h00min
· Show de Manobras Radicais (19h00min)
· LARGADA PROMOCIONAL (20h30min)
Dia 25 – 3ª Feira: Teresina/ Barreirinhas – MA
LARGADA: Jockey Clube do Piauí (06h00min)
CHEGADA: Praça da Igreja Matriz (15h25min)
Show de Manobras Radicais (18h00min)
BRIEFING: Grand Solares Resort Lençóis
Horários: 20h00min – Bikes
20h30min – Motos
21h00min – Carros 4×4, Motos Rally e Quadriciclos
Dia 26 – 4ª Feira: Barreirinhas – MA / Parnaíba – PI
LARGADA: Posto Petrobras Leal (09h00min)
CHEGADA: Porto das Barcas (14h30min)
Show de Manobras Radicais (18h00min)
BRIEFING: Auditório Associação Comercial – Porto das Barcas
Horários: 20h00min – Bikes
20h30min – Motos
21h00min – Carros 4×4, Motos Rally e Quadriciclos
Dia 27– 5ª Feira: Parnaíba – PI /Ubajara – CE
LARGADA: Posto Petrobras – Nsra. da Conceição (09h00min)
CHEGADA: Em frente ao Centro Odontológico/CAGECE (14h00min)
Show de Manobras Radicais (18h00min)
BRIEFING: Hotel Pousada da Neblina
Horários: 20h00min – Bikes
20h30min – Motos
21h00min – Carros 4×4, Motos Rally e Quadriciclos
Dia 28 – 6ª Feira: Ubajara/Jijoca de Jericoacoara – CE
LARGADA: Em frente a CAGECE (08h00min)
CHEGADA: Em frente à Igreja de Santa Luzia (13h50min)
CHEGADA em Jericoacoara (14h50min)
Show de Manobras Radicais em Jijoca (18h00min)
Dia 29 – Sábado: Festa de Premiação
Local: Jericoacoara (20h00min)
Com informações da assessoria de imprensa, Moisés Saba.

Diário de Bordo: Trilha do Santo Antônio 03/06/10

03/06/10 – Por Bruno Fernandes e Kuririn
O feriado não passou em branco. Pela primeira vez não tivemos o nosso tradicional pedal noturno, pois a galera toda resolveu pedalar durante o dia. A trilha não foi marcada no site, pois o grau de dificuldade era imensurável. Além da distância de 80 km. E o pior galera, o guia era o Tora. E quem já pedalou com ele, sabe como são os “atalhos” que ele conhece.

Repare bem a neblina. 16 companheiros nesta trilha
Repare bem a neblina. 16 companheiros nesta trilha

Todos preparados para mais uma trilha, em frente à Igreja dos Capuchinhos. Quando observamos que faltava alguém. E quem era? O organizador da trilha e super Pontual Kuririn Saulo Alves (esta semana estamos homenageando o nosso amigo que nos deixou recentemente).
Esperamos o Kuririn até 8 da manhã quando saímos com a certeza de muitas aventuras. Tivemos um companheiro novo desta vez, o atual melhor de Patos, Silvinho Amorim que disse que iria fazer um “treino leve” e entrou no clima com a galera.
O frio castigava. Na ida tudo normal até decidirmos passar pelo cruzeiro, pegamos a estrada da Rocinha e passarmos por fora das Zalagoas. Passamos pelos eucaliptos e eu ficava me perguntando. Cadê o toque de aventura do Tora? Tá tudo muito normal.
Ué, parece que rolou um acidente. Três envolvidos.
Ué, parece que rolou um acidente. Três envolvidos.

Aí começou a aventura. Só trilhinhas, mato e pés de lobeiras. Neste momento houve um engarrafamento com um acidente com três vítimas. Kuririn Caiu, o Edinho Galena chapou a traseira do nosso amigo fotógrafo voador e o Tora veio por trás com os pés presos e foi aquele tombo. Só pra começar a aventura.
Era só trilha. Trilhinha mesmo. Sensacional. Eram lugares inacreditáveis. Passamos pelas trilhas e chegamos a uma estrada abandonada, cheia de cascalho. Tudo certo até chegarmos a uma mata com uma descida bem técnica. Foi aquele festival de tombos. Primeiro foi o Cadu, seguido pelo Robson Pintor, depois o Euler e pra finalizar o Robson PM. E o capote do Euler? Não considero um capote e sim foguete voador. Parecia um Jumbo . O cara voou de uma altura de 2 metros. Por incrível que pareça não quebrou nada. Nem nele, nem na bike.
Minutos depois do vôo do Euler Caixeiro Viajante. Parecia um foguete.
Minutos depois do vôo do Euler Caixeiro Viajante. Parecia um foguete.

Logo depois à descida da matinha, paramos para a foto oficial. Era um lugar mais bonito ainda. E tome descida técnica. Chegamos a um córrego onde passamos por pedras e tome subida. Foi quando o Tora disse que o nosso objetivo tava atrás da serra. Já que não havia como margeá-la, o jeito era subi-la mesmo.
E tome trilha. Foi até o Tora Amassa Mato dizer: “Eu sei de um atalho”. Aí o bicho pegou. Era um mato e não uma mata desta vez. Ele dizia: Siga a trilha. E quando não tem trilha? O Fabianinho Spaço ficou perdido no meio do mato. Esperamos o Tora chegar e ele só meteu o braço e encontrou o caminho. Era um bambuzal que nos esperava, onde havia uma casa abandonada. Passamos por mais uma aguinha e já ouvimos o grito da filha do Tora que nos aguardava.
Oração para agradecermos o pedal e o almoço que nos esperava.
Oração para agradecermos o pedal e o almoço que nos esperava.

Chegamos e fomos muito bem recebidos pela família do Tora que preparou aquele rango. Antes de rangar nós rezamos e agradecemos. Muitos exageraram no tamanho da serra e mesmo assim não pagaram mais. O rango tava uma maravilha. Com direito até a frango caipira. Encontramos com a galera dos Jipes. Eram três carros cheios de gente que estavam com o mesmo objetivo que o nosso. Buscando novas trilhas. Desbravamos umas trilhas até chegarmos ao Córrego Santo Antônio. O Bruno e o Cadu subiram com eles. Que emoção. Muito bacana.
Aí então voltamos à sede e para voltar somente estradão. Nada de atalhos. Chegamos a Patos de Minas já eram 15h40min. Mas com uma certeza. Valeu à pena. E valeu muito a pena.
Obrigado a todos e parabéns a você que participou desta aventura.

Assista a voltinha de Jipe do Bruno Fernandes


Galera Off-road. Dos Jipes e do MTB
Galera Off-road. Dos Jipes e do MTB

Hora do Bruno fazer trilha de Jipe.
Hora do Bruno fazer trilha de Jipe.

Confira as fotos deste pedal. Vale a pena conferir, pois ficaram excelentes.

[nggallery id=105]

Diário de Bordo: Trilha do Tora, aventura no aniversário de Patos

24/05/10 – Por Euler Caixeiro Viajante
Marcamos 7h30min em frente ao Coreto Municipal. Contamos a galera éramos 10 animados bikers, Ronaldo Tora de guia, Fabiano Spaço, Bruno Fernandes, Euler, Kuririn, Danilo, Edimarsinho, Gagame, Herculano e Robson.

Galera depois de desbravar uma das matas
Galera depois de desbravar uma das matas

Saímos sentido trilha de Alagoas, com algumas mudanças que o guia nos levou. Quando estávamos pedalando tranqüilo em capim alto, eis que surge o primeiro problema. Um pedaço de pau entrou entre o câmbio traseiro e a roda da bike do Euler que acabou quebrando a gancheira.
Todos pensavam em diminuir a corrente e ele voltar, quando o Gagame salvador da pátria disse que tinha uma gancheira que deu certinho na bike. O Tora e o Edimarsinho foram os mecânicos.
Tudo resolvido e seguimos trilha adentro.
Seguimos dentro da trilha que todos conhecem quando íamos subir a cascalheira o Tora nos guiou diferente, passamos dentro de um curral e depois tinha uma descida bacana em um pastinho.
Tora, nosso guia "maluco"
Tora, nosso guia "maluco"

Quando acabou a descida no da reta que começava a pedalar o Euler bateu em uma pedra camuflada pelo capim e acabou comprando terreno. Daí para frente foi só aventura descemos um matinho e o guia viu que estava errado, que resolveu subir ao contrário, quando chegamos ao final dessa subida demos com uma mata fechada. Esperamos o Tora desbravar o lugar e o guia não voltava, neste momento estávamos todos conversando e rindo, foi quando o Edimarsinho pediu para ficarmos calados, ninguém entendeu mais foi pra todos escutarem o Tora desbravando o lugar era só galho e cipó sendo quebrando aí que foi só risada mesmo, todos perdidos e o Tora procurando a saída. O Tora voltou dizendo que não dava para ir, mais que ele conseguia o Bruno rebateu se você consegue, nós também conseguimos também e fomos mato a dentro foi difícil mais foi divertido. Em vários momentos o Kuririn e o Bruno diziam que deveria estar nesta trilha que é a cara do Dr. Walner e do Marquinho.
Um dos momentos mais inusitados da trilha
Um dos momentos mais inusitados da trilha

Saímos do mato e demos em frente a um pastinho com uma subida bem forte. Já no alto fomos presenteados com uma bela paisagem e bem alto que o Danilo acabou dizendo que a trilha do Topo do Mundo era abaixo daquele lugar, que poderíamos até mudar o Topo do Mundo.
Chegamos à frente de outro mato. Foi quando aconteceu o pior da trilha. Quatro colegas acabaram separando e desistindo da aventura, que foram o Herculano, Edimarsinho, Robson e o Gagame, parece que um deles foi picado por um marimbondo. Atravessamos esse mato e acabamos encontrando uma plantação de mandioca abandonada, enfim chegamos à estrada com muito cansaço e muitas risadas.
Passamos em uma pequena casa, uma fazendinha que acabamos pedindo água mais querendo também as belas mexericas que havíamos avistado, mais ficou só na água mesmo.
Um dos obstáculos superados
Um dos obstáculos superados

Subimos um morro difícil. Foi quando o Kuririn disse que tinha furado o pneu, que resolveu só dar uma enchida para trocar a câmara de ar só em Alagoas. Chegamos com o Tora dizendo vamos ao bar do Padrinho, que é o mesmo que costumamos ir.
Chegando ao bar deparamos com o Padrinho do Tora fazendo as unhas, depois de ter deparado com a ocasião já não era Padrinho mais dizia o Tora. Pedimos uma coca cola como é de costume e escutávamos alguém cantando dentro do bar, mais com uma voz de embriagado. Passou um pouco o tal cantor apareceu e o Bruno pediu para ele cantar Djavu, e o cantor disse que é apaixonado pela banda, e aí começamos a pedir músicas foi só risada até que o Bruno resolveu acompanhar nosso amigo e formaram uma dupla. Foi uma festa só, o cantor achou tão bom o Bruno de parceiro que queria até beijar ele, depois de já ter atacado o Fabiano Spaço. Resolvemos ir embora e o Tora disse que sabia de uma trilhinha show de volta, todos foram contra ao mesmo tempo e voltamos pelo estradão.
Mais no contexto geral a trilha foi show. O Tora é meio entusiasmado mais é o cara das trilhas, aliás, é o TORA DAS TRILHAS.
Quem voltou acabou perdendo o melhor.

Conrira as fotos desta aventura!

[nggallery id=102]