Brasil Ride: Após o sexto estágio, Equipe Caloi mantém a camisa amarela e Equipe Cemil mantém a camisa branca.

Foto: Alexandre Cappi / Brasil Ride
Foto: Alexandre Cappi / Brasil Ride

A sexta etapa da Ultra maratona Brasil Ride acontece no momento da redação desta matéria. São 143,50 km com largada em Rio de Contas e chegada em Mucugê, onde amanhã será realizado o sétimo e último estágio, com 61,8 km.
Quem venceu hoje foi a equipe Specialized Racing – songinfo, com os atletas Sauser Christoph e Kohei Yamamoto. Henrique Avancini e Sherman Paiva da Equipe Caloi foram os quarto colocados no geral e mantiveram a camisa amarela.
O dia novamente foi bom para a Equipe Cemil. Silvinho e Juninho foram os segundos colocados entre as duplas das Américas e mantiveram a camisa branca. Segundo Silvinho, foi uma etapa muito dura, com muitas subidas e ao final,  15 km de asfalto com vento contra.
Não temos mais detalhes, pois ainda não foram divulgados os resultados oficiais de hoje e de ontem.

Brasil Ride: Silvinho e Juninho continuam bem em etapa de XCO. Henrique Avancini vence.

Júnio Alves e Silvinho Amorim
Júnio Alves e Silvinho Amorim

Nesta terça feira foi disputado o terceiro estágio da Brasil Ride 2013. Um circuito de Cross country olímpico foi montado em Rio das Contas. Foram 5 voltas, totalizando 34,6 km. Para o acúmulo de tempo à classificação geral, é somado o tempo dos dois atletas, dividindo por dois esta soma. Se algum atleta da dupla toma uma volta, é acrescido uma hora ao tempo como penalização.
Quem levou a melhor neste estágio foi o brasileiro Henrique Avancini (Caloi), que recentemente venceu a temporada de 2013 da Copa Internacional de MTB.  Em segundo lugar ficou o japonês Kohei Yamamoto (Specialized Racing – songinfo) e em terceiro o belga Roel Paulissen (RH-RACINGit)
A Equipe Cemil, composta pelos patenses Silvinho Amorim e Júnio Alves teve mais um dia bom, mantendo a segunda colocação dentre as duplas da América. Juninho completou as cinco voltas com 1:44:57 e Silvinho com 1:46:00.
O quarto estágio será realizado amanhã em Rio das Contas, com largada às 08h (horário local). Serão 87,31 km com  2393 m de subidas acumuladas.
Em breve atualizaremos com mais detalhes.

Silvinho Amorim e César Moura vencem a primeira etapa do GP Ravelli 2013

Silvinho vence sua primeira prova em 2013.
Silvinho vence sua primeira prova em 2013.

A primeira etapa do GP Ravelli movimentou o início da temporada 2013 do mountain bike brasileiro neste último domingo dia 3 de fevereiro.
Como esperado, a prova contou com grandes nomes da modalidade no Brasil e a disputa foi intensa em todas as categorias.
A prova teve um circuito considerado duro pelos atletas, passando por trilhas e estradas rurais do município de Itú – SP, com uma subida logo na largada de 7km e pontos de até 12% de inclinação. Single tracks, descidas técnicas, muitas subidas, pedras e barro completaram o percurso.
Quem  já garantiu a primeira vitória em 2013 foi Silvio Amorim (CEMIL). Correndo na categoria Máster B Pró, Silvinho ainda conquistou o 9º lugar geral na prova.
O Campeão Brasileiro de MTB Maratona 2012, César Moura (OTG/JUNGLE/TOKEN) venceu a prova na categoria Máster A Pró e ainda garantiu o 6º lugar geral.
Na mesma categoria, Kenner Cristiano (OTG/JUNGLE/TOKEN) também fez uma excelente corrida chegando na 6ª posição.
Na Elite Masculina e Feminina, Henrique Avancini e Raíza Goulão saíram na frente.
Clique aqui e confira os resultados.
Com informações da OCE.

Resultados do Mundial Máster de MTB. Confira como foi a participação de Silvinho Amorim

Silvinho amorim foi o 11º colocado no Mundial Máster de MTB
Silvinho amorim foi o 11º colocado no Mundial Máster de MTB

Balanço positivo da participação brasileira no Mundial de Mountain Bike Máster, que foi realizado pelo terceiro ano consecutivo, em Balneário Camboriú.
O Brasil fechou a participação no evento com um total de 23 medalhas, 10 a mais que no ano passado. Esse ano, o Brasil terminou com cinco medalhas de ouro, nove de prata e nove de bronze. Em 2011 foram 10 medalhas para o Brasil.
Em três dias de competições, 550 atletas de 23 países batalharam pelas 60 medalhas em disputa nas 20 provas realizadas no Parque Unipraias.
Silvinho Amorim (Patos de Minas) e César Moura (Uberlândia) participaram. Dentre os 55 ciclistas da categoria Men 35/39, Silvinho (Cemil) foi o 11º colocado. César Moura sentiu dores e não conseguiu completar a prova. Ele participou na categoria Men 30/34, que contou com 64 ciclistas.
Silvinho comentou: “Pra mim mais este Mundial serviu muito, pois sabemos que mesmo quando estamos bem treinados, precisamos também usar a cabeça para correr bem, alimentar, descansar e saber aplicar a força na hora certa, pois no Cross Country, isso tudo, no montante faz a diferença. A pista este ano foi muito boa, trilhas em matas além de longas subidas, que em 3,7km de pista subíamos 220metros por volta, no total de 5 voltas. Não fiz uma boa largada e no início fui recuperando mas as pernas não estavam bem naquele dia, e fui lutando daí para terminar a prova, pois vários atletas nacionais e internacionais desistiram de terminar a prova pois o calor e a altitude era muito grande.”
Ele complementa: “Gostaria de agradecer a todos que estiverem na torcida por mim no Campeonato Mundial. Em especial a CEMIL (Beba Saúde.Beba Cemil) que vem me patrocinando a 2 anos, já que com este patrocínio consegui ganhar vários títulos. O sonho maior é poder chegar bem próximo a um pódium no Mundial mas sabemos que no Brasil o MTB precisa crescer muito ainda em se comparando com os Italianos que já nascem na BIKE. Tenho tido bastante disciplina e treinamento especializando cada dia mais e espero um dia poder almejar deste título se DEUS quiser. Agradeço também a Star Bike, Medley Escola de Natação, OCE Treine.net, Hugo Prado Neto meu treinador, Cia do Corpo, Noispedala, Giro Sport Center de BH e também minha família que sempre me apoia pois sabemos que durante a temporada ficamos muito ausente. Obrigado a todos de coração e nunca devemos desistir de nossos objetivos.”
O evento foi organizado e realizado pela Federação Catarinense de Ciclismo pelo terceiro ano consecutivo no Parque Unirpraias em Balneário Camboriú e serviu para definir os campeões mundiais nas modalidades de downhill e cross country para os atletas com mais de 30 anos.
Em 2013, o Mundial de Mountain Bike Máster será realizado na África do Sul.

RESULTADO OFICIAIS

CROSS COUNTRY MASCULINO

CATEGORIA – 30-34
OURO – Fabio Zampese – Itália –
PRATA – Damiano da Silva Militão – Brasil
BRONZE – Tony José Castro Ojeda – Venezuela 
CATEGORIA – 35-39
OURO – Mássimo Folcarelli – Itália
PRATA – Marconi Soares Ribeiro – Brasil
BRONZE – Joseilton “Paraíba” Gomes – Brasil
CATEGORIA – 40-44
OURO – Manfredi Zaglio – Itália
PRATA – Abraão Azevedo – Brasil
BRONZE – Nico Pfitzenmaier – África do Sul
CATEGORIA – 45-49
OURO – Jean Paul Stephan – França
PRATA – Joselin Savedra – Colômbia
BRONZE – Rafael Ricardo Garrido Rodriguez – Venezuela
CATEGORIA – 50-54
OURO – Jean Malot – França
PRATA – Carlos Alfonso Muñoz Rivera – Colômbia
BRONZE – Balthazard Patrick – França
CATEGORIA 55-59
OURO – Benny Anderson – Suécia
PRATA – Robert Anderson – Canadá
BRONZE – Dilermano Fátima Melo – Brasil
CATEGORIA 60-64
OURO – Hélio Vilela de Carvalho – Brasil
PRATA – Gerard Bertrand – França
BRONZE – Evilásio Wielewski – Brasil
CATEGORIA 65+
OURO – Christian Jupillat – França
PRATA – Valdemar França Soares – Brasil
BRONZE – Guy Durand – França

CROSS COUNTRY FEMININO

CATEGORIA 30-34
OURO – Fabíola Ariana Tucci Ron – Venezuela
PRATA – Márcia Alejandra Carreaquel – Venezuela
BRONZE – Graciela Vargas – Argentina
CATEGORIA 35-39
OURO – Carina Renné Olalla – Argentina
PRATA – Lorena Carina Fernandez – Argentina
BRONZE – Yanis Hernandez Quintero – Venezuela
CATEGORIA 40-44
OURO – Samira Todone – Itália
PRATA – Christine Irelan – Estados Unidos
BRONZE – Florência Padilla – Argentina
CATEGORIA 45-49
OURO – Maria Alejandra de Bernardi – Argentina
PRATA – Jacqueline Edith Brugnoli – Argentina
BRONZE – Luisa Saft – Brasil
CATEGORIA 50+
OURO – Gjertrude Boe – Noruega
PRATA – Raquel Gontijo – Brasil
BRONZE – Rita Maria Cerutti – Argentina

DOWNHILL MASCULINO 

CATEGORIA 30-34
OURO – Robert Sgarbi – Brasil – 2min17s33
PRATA – Ruben Castro Carril – Espanha – 2min19s95
BRONZE – Anderson Luis Robl – Brasil – 2min19s97
CATEGORIA 35-39
OURO – Sebastian Vasquez – Chile – 2min19s72
PRATA – Alcides “Juninho” Cruz – Brasil – 2min20s42
BRONZE – Carlos Castillo – Costa Rica – 2min23s10
CATEGORIA 40-44
OURO – Matt Thompson – EUA – 2min24s22
PRATA – Lars Tribus – EUA – 2min24s97
BRONZE – Ayr Assis Freitas – Brasil – 2min28s68
CATEGORIA 45-49
OURO – Miguel Caldas Giovanini – Brasil – 2min25s96
PRATA – Luiz Antonio Archer – Brasil – 2min34s75
BRONZE – Francisco Innamorato – Brasil – 2min37s79
CATEGORIA 50+
OURO – Benoit Fellay – Suíça – 2min38s44
PRATA – Jean-Fred Tissot – Suíça – 2min59s64
BRONZE – Rofolfo Martinez Roulet – Argentina – 3min00s47

DOWNHILL FEMININO

CATEGORIA 30-34
OURO – Patrícia Loureiro – Brasil – 2min50s13
PRATA – Vanessa Azevedo – Brasil – 2min56s10
BRONZE – Patrícia Valenti – Brasil – 3min28s06
CATEGORIA 35-39
OURO – Gilmara Leiner – Brasil – 3min33s96|
PRATA – Luiza Lobato – Brasil – 6min04s83
BRONZE – Regiane Sales – Brasil – 8min56s41

Silvinho Amorim participará do Campeonato Mundial de Mountain bike Máster

Silvinho Amorim e César Moura participam do Mundial Máster de MTB
Silvinho Amorim e César Moura participam do Mundial Máster de MTB

Pelo terceiro ano consecutivo, o patense que conta com o patrocínio da Cemil, Silvinho Amorim, participará do Campeonato Mundial de Mountain Bike Máster. Mais uma vez o evento será realizado em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O evento superou seu recorde anterior e vai reunir mais de 550 atletas vindos de 25 países, incluindo participantes da Europa, África, América do Norte e Central, Oriente Médio e Oceania.
Silvinho, que vem colecionando títulos e resultados importantes novamente em 2012, participará da competição de Cross Country Olímpico XCO, na categoria 35-39 anos. Ele que vem realizando treinamentos focados para esta prova, espera conseguir um bom resultado, mesmo estando competindo com os melhores atletas do mundo, nesta categoria. No Mundial de 2010, Silvinho foi o sexto colocado.
A prova de Silvinho acontecerá no domingo a partir das 11h da manhã. Ele já se encontra treinando na pista, que está aberta desde terça-feira, 11 de setembro.
Trecho da pista
Trecho da pista

César Moura de Uberlândia, atual campeão da Copa Internacional de Mountain bike também participará da prova na categoria 30-34 anos. Vamos ficar aqui na torcida para os dois ciclistas de nossa região.
As competições serão nas modalidades Downhill (DHI) e Cross Country Olímpico (XCO) e vão definir os melhores atletas do mundo divididos em faixas entre 30 e 70 anos. As provas serão realizadas nas pistas especialmente construídas para a competição no Parque Unipraias.

 As competições começam na manhã de sexta-feira (a partir das 10 horas) com os treinos de Qualify da modalidade Downhill e todas as provas terão transmissão ao vivo pela internet que poderão ser acompanhadas no site do evento e aqui no Noispedala.

A pista de Cross Country tem um desnível aproximado de 150 metros e oferece muitos trechos de trilha em single track, e alguns de asfalto. A organização alterou ligeiramente o traçado, que agora se concentra totalmente no Morro da Aguada e deixou de cruzar a estrada e de circular pela areia da praia.
Já a pista de Downhill tem início na cota de 252 metros sobre o nível do mar e oferece 1.230 metros de muitos obstáculos com uma inclinação que chega aos -30%.
Confira fotos da pista de Cross Country Olímpico:

A programação do evento será a seguinte:

QUARTA-FEIRA – DIA 12
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
9h às 12h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
14h às 17h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
20h – Jantar de Massas no Restaurante Viking na Estação Barra Sul
QUINTA-FEIRA – DIA 13
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
12h – Fim das inscrições para provas de XCO de sexta-feira e DHI
9h às 12h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
14h às 17h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
SEXTA-FEIRA – DIA 14
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
10h às 12h – Qualify DHI
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do sábado
13h30h às 15h – Final Feminina de Cross Country – Todas as categorias
14h às 15h – Treino DHI Feminino – Sem paradas
15h às 17h – Treino DHI Masculino – Sem paradas
16h às 17h – Cross Country Masculino – Categorias 70+, 65-69, 60-64 e 55-59
18h – Cerimônia de Premiação
SÁBADO – DIA 15
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 50-54
9h às 10h – Treino DHI Feminino – Sem paradas
10h às 12h – Treino DHI Masculino – Sem paradas
10h30 – Final Masculino XCO – Categoria 45-49
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do domingo
12h30 – Cerimônia de Premiação
14h às 16h – Finais do Downhill – Todas as categorias
16h30 – Cerimônia de Premiação
DOMINGO – DIA 16
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 40-44
11h – Final Masculino XCO – Categoria 35-39
13h30 – Cerimônia de Premiação
14h – Final Masculino XCO – Categoria 30-34
16h – Cerimônia de Premiação

Circuito XC de Favelas reúne ciclistas no Complexo do Alemão. Silvinho Amorim (Cemil) participou

Por Priscilla Souza, Imprensa do Governo do RJ
A estrada que ficou mundialmente conhecida como rota de fuga de bandidos durante a ocupação da Vila Cruzeiro pelas forças de segurança em 2010 se tornou percurso esportivo. Neste domingo (5/2), o local foi palco da quarta e última etapa do Circuito XC de Favelas, que tem o apoio do Governo do Estado através da Lei de Incentivo Fiscal.
Quatrocentos atletas, entre amadores e profissionais, se inscreveram para esta etapa. A largada foi realizada no alto da Serra da Misericórdia e o percurso é de 5 km em várias voltas. O trajeto foi escolhido com cuidado pelo organizador do evento Thiago Gomes.

Ciclista, Silvio Otávio, competidor do Circuito XC de Favelas no Complexo do Alemão
Ciclista, Silvio Otávio, competidor do Circuito XC de Favelas no Complexo do Alemão

– Eu estou há mais de um ano pedalando aqui, desde que houve a pacificação. Isso é importante para conhecer os caminhos, definir o melhor percurso e, principalmente, integrar à comunidade ao evento. Nós temos cem moradores trabalhando conosco na realização da prova de hoje, que é muito simbólica. Nós estamos ocupando com esporte um espaço que antes era usado por criminosos – afirmou o organizador.
O jovem Roger Tanan, de 19 anos, é um dos moradores do Complexo do Alemão que participaram da produção do evento a convite da organização.
– Eu moro na localidade conhecida como Relicário que faz parte do percurso da prova. Eles me chamaram para colaborar. É muito legal ver um evento desse tipo acontecendo aqui – disse Roger.

Cenário perfeito

A novidade atraiu também atletas profissionais de outros estados. É o caso do ciclista Silvio Otavio (Cemil), de 36 anos, campeão brasileiro de prova de longo percurso em 2011 e vice-campeão da modalidade Cross Country.
– Eu já tinha participado da prova que foi realizada no morro do Borel e, agora, vim ao Rio especialmente para essa disputa no Complexo do Alemão. Achei excelente essa iniciativa – disse o atleta de Minas Gerais.
O projeto foi idealizado a partir da pacificação de comunidades que são o cenário prefeito para o Cross Country, modalidade olímpica do ciclismo. Os morros cariocas são íngremes, acidentados, e cheios de becos e trechos de mata que desafiam o reflexo e força do ciclista.
No caso do Complexo do Alemão, o percurso foi um pouco mais leve, com poucas subidas técnicas. A prova – que distribui R$ 20 mil em prêmios – já foi realizada em outras comunidades como Turano, Salgueiro, Macacos e Chácara do Céu. A previsão é que, neste ano, sejam realizadas mais oito etapas do projeto.

Assista a reportagem da TV Record

Silvinho Amorim é campeão brasileiro de Maratona MTB

Foi realizado neste domingo (23 de outubro) em Garibaldi-RS a edição 2011 do Campeonato Brasileiro de MTB maratona. Ao contrário do clima que encontrava o sudeste, a prova foi disputada em um excelente clima, com muito sol.

Silvinho Amorim é campeão Brasileiro
Silvinho Amorim é campeão Brasileiro

A prova teve um percurso de 65km de estradas que continham muitas pedras, cascalho solto e o terreno muito acidentado.
Participaram representantes de diversos estados brasileiros, sendo vários de nível internacional. A prova teve um cenário que é um presente para o ciclista que vem a passeio, ou na própria prova se conseguir prestar atenção ao redor. Nas propriedades rurais, destaque para os parreirais que são a origem da engarrafada champanha vendida para o mercado interno e externo. A cidade é linda… extremamente acolhedora, apropriada para receber visitantes que buscam paz.
A categoria Master B, que agrupa os atletas de 35 a 39 anos, foi vencida pelo patense Silvinho Amorim. Ele que vem conseguindo excelentes resultados em 2011, acaba de ter o troféu máximo da Confederação Brasileiro de Ciclismo em sua categoria.
Acompanhe a entrevista Silvinho concedeu ao Noispedala. Ele comenta como foi o Brasileiro e sua temporada de 2011.


Segundo Silvinho, já na largada ele conseguiu ir com o pessoal da ELITE, ficando ali tentando se sustentar até o km 20, onde começou uma descida muito perigosa e daí encostaram alguns atletas da categoria master A e também um atleta da sua categoria.
Palavas de Silvinho: “Esta hora eu me concentrei e sabia que ainda tinha um trecho com bastante subidas e fui forçando ali e consegui escapar deste pelotão e me sustentar na frente, ali entre os 10 da geral. Com isso fui me colocando na prova até que vi que podia mesmo ser Campeão Brasileiro não só da minha Categoria mas também geral da MASTER A e B. Pra mim foi uma das sensações melhores este ano, ser Campeão Brasileiro e também Campeão do Iron Biker 2011 fechando o Ano com Chave de Ouro.”

Silvinho Amorim vence a segunda etapa do Big Biker em São Luis do Paraitinga

Realizado em São Luís do Paraitinga, estado de São Paulo, no formato Maratona com 84,5 km sendo mais 2000 metros de desnível acumulado e várias subidas íngremes misturadas com estradões de alta velocidade, a segunda etapa do Big Biker marcou por disputas emocionantes.

Silvinho no lugar mais alto do pódio
Silvinho no lugar mais alto do pódio

De Patos de Minas, Silvinho Amorim Devido não pôde participar da primeira etapa, pois estava na África do Sul disputando o Cape Epic. Ele considera o Big Biker uma das competições mais conceituadas a nível nacional, marcada por maratonas longas e com circuitos bem técnicos.
Segundo Silvinho, já na largada pude ele acompanhou o pelotão da Elite, seguindo até o km 35. Depois de uma descida quebrou um raio da roda traseira o que fez a maneirar o ritmo porque a roda estava empenada. Ele complementa dizendo que manteve a calma e concentrou em fazer sua corrida a partir daquele momento já que havia ainda algumas subidas duras até o final da Prova. O Cape Epic serviu não só de muita experiência, como também de base para as provas no decorrer do ano. Lembrando que está focado no treinamento de Cross Country, pois está disputando a liderança da Copa Internacional de MTB e focando também no mundial de MTB Masters em Balneário Camboriú em julho.
Ele complementa: “Sendo assim consegui uma ótima vitória na categoria Master B e fiquei muito feliz com meu resultado, pois pra mim é fruto de muito treino e dedicação para conseguir manter ali entre os melhores da minha categoria”.
Ele agradece a Deus em primeiro lugar e a todos que me apoiam e incentivam, em especial a Cemil (Beba Saúde Beba Cemil), Carbo Energy, Power Bike, Medley Escola de Natação, Cia do Corpo, Noispedala, Giro e OCE que de alguma forma ou de outra estão sempre presente nos seus Resultados”.

Faltando duas etapas, Silvinho e Cesar seguem liderando entre os brasileiros

Faltam apenas duas etapas para o fim da edição 2011 do maior evento do MTB mundial, o Cape Epic. Silvinho Amorim e Cesar Moura seguem como a melhor dupla brasileira da prova que é a mais dura do mundo. 20 duplas brasileiras participam da prova

Faltam apenas dois dias para o fim do CAPE EPIC
Faltam apenas dois dias para o fim do CAPE EPIC

A etapa de ontem foi apenas um aperitivo para o que vinha hoje. Foram 32 km com 800 metros de subida acumulada. Já hoje, primeiro de abril, os atletas tiveram que vencer a maior distância do CAPE, 143 km com 2350 metros de desnível acumulado.
Eles foram a 36ª dupla a cruzar a linha de chegada, mantendo o nível dos dias anteriores. Atualmente eles estão em 31º lugar na categoria principal, somando 25:25.26,4 acumuladas. O suíço Christoph Sauser e o sul africano Burry Stander seguem liderando, com 21:03.45,6 acumuladas.
Foram cumpridos o prólogo e mais 5 estágios do CAPE, totalizando 520 km. Faltam dois estágios que totalizam 187 km.
A Competição finaliza no domingo e eles têm grande chance de tornar-se os melhores brasileiros de todos os tempos nesta ultramaratona.
Hugo Pradoneto, treinador da dupla, que competia com Robson Ferreira, segue na prova acompanhando a dupla. Ele tem como meta orientar para que eles façam uma chegada de acordo com as expectativas. Com sua experiência, ele vai acompanhando eles durante a prova e na alimentação.
Ele informa que a maioria dos atletas brasileiros desistiu. É o CAPE EPIC mais duro dentre todos os oitos anos. Todos estão ligados no modo de sobrevivência.  Claudio damatta e André Mendes seguem sem seus parceiros também.
Silvinho conta com o apoio da Cemil, Giro Sport Center, OCE, Power Bike, Medley, Noispedala e Cia do Corpo.
Confira o recado deixado pelo Silvinho.

Silvinho Amorim e Cesar Moura conquistam o melhor tempo brasileiro no Prólogo do Cape Epic

Silvinho Amorim e Cesar Moura conquistam o melhor tempo brasileiro no Prólogo do Cape Epic
Silvinho Amorim e Cesar Moura conquistam o melhor tempo brasileiro no Prólogo do Cape Epic

Começou hoje a edição 2011 do Cape Epic. Este ano 40 atletas brasileiros estão participando.
A competição é disputada em duplas. A primeira etapa foi disputada hoje, um prólogo de 27 km em Cape Town.
A melhor colocação brasileira foi da dupla Silvinho Amorim (Cemil, Giro, Noispedala, Power Bike, Mauro Ribeiro, OCE) e César Moura, que conseguiram o 36º lugar na categoria principal e 42º no geral, um excelente resultado. Ele percorreram o percurso com um tempo de 1:17.17,3.
Hugo Prado Neto e Robson Ferreira completaram o percurso com apenas 6 segundos a mais.
Em breve mais detalhes. Aguardem.