Mountain Bike garante mais três medalhas para o Brasil nos Jogos Sul-Americanos do Chile

Enquanto Raiza Goulão foi prata, Henrique Avancini e Rubens Donizete Valeriano fizeram a dobradinha no masculino.

Raiza Goulão nos Jogos Sul-Americanos. Foto: Maximiliano Blanco/Shimano Latin America
Raiza Goulão nos Jogos Sul-Americanos. Foto: Maximiliano Blanco/Shimano Latin America

Os ciclistas brasileiros de Mountain Bike brilharam neste sábado (15) nos Jogos Sul-Americanos, em Santiago (Chile), e conquistaram mais três medalhas para o Brasil. No feminino, a atleta Shimano da Soul Riders, Raiza Goulão, garantiu a prata após realizar as cinco voltas do circuito de 22 km em 1h29min05. A brasileira Isabella Lacerda, da LM/Shimano, terminou a prova em sexto lugar. Entre os homens, Henrique Avancini e Rubens Donizete Valeriano fizeram a dobradinha no percurso com seis voltas (26,4 km). Avancini foi ouro, com 1h24min37, e Rubinho prata, com 1h24min51. Catriel Soto (Argentina) completou o pódio.
“Foi a primeira vez que eu tive a oportunidade de participar de um evento de tamanha grandiosidade, com esse espírito olímpico. Estava ansiosa para a prova, porque sabia que contava com as principais atletas da América do Sul. O circuito era bem técnico, com subidas que exigiam potência e descidas técnicas com obstáculos como drops, rock garden, pedras e terra fofa. Por tudo isso, fico feliz com esse resultado”, vibrou Raiza Goulão, atleta de Pirenópolis. O ouro ficou com Agustina Maria Azapa (Argentina) e o bronze com Angela Sierra (Colômbia).
A ciclista argentina liderou a prova em todo o percurso, e finalizou os 22 km em 1h26min22, mais de dois minutos à frente de Raiza Goulão. A brasileira manteve-se ao lado da colombiana Angela Sierra até o km 13, quando ambas estavam 2min10 atrás da líder. Alguns quilômetros à frente, Raiza conseguiu fazer a fuga e garantir o vice-campeonato sul-americano. Angela completou o pódio com 1h29min26. Isabella Lacerda, uma das favoritas , finalizou em sexto lugar, com 1h34min30.
Dobradinha brasileira no pódio.
Dobradinha brasileira no pódio.

Os quatro destaques brasileiros no mountain bike voltam ao Brasil no início da semana e já viajam para Araxá para participar da abertura da Copa Internacional Levorin, que será disputada de sexta a domingo (21 a 23). A competição é a mais importante da modalidade na América Latina e conta pontos para o ranking da UCI.
Neste domingo (16) os ciclistas de Estrada fazem a última prova da modalidade em Santiago. Os homens pedalarão 160 km, enquanto as mulheres 80. Murilo Ferraz e João Gaspar, ambos atletas Shimano da Ironage/Colner, buscarão medalhas para o Brasil ao lado de seus compatriotas William Chiarello e Magno Nazaret.
Sobre a Shimano – Empresa líder de mercado em componentes e acessórios para bicicleta, pesca e remo, a Shimano foi criada em 1921 e possui sede em Sakai, no Japão. O escritório da Shimano Latin America (SLA) foi fundado em 2007 e conta com sete parceiros comerciais no Brasil: Biape, Ciclo Cairu, Isapa, Joytech, JR Comércio, LM Bike e Mix Bicicletas.
A Shimano desenvolveu as exclusivas tecnologias STI (Shimano Total Integration – alavanca de marchas e freio integrados), SPD (Shimano Pedaling Dynamics – para sapatilhas e pedais) e SIS (Shimano IndexSystem), reconhecidos e referência no mundo todo. Possui entre suas marcas nomes que são sinônimos de qualidade e performance no universo ciclístico: XTR, Dura Ace, Ultegra, DI2.

Entrevista Raiza Goulão: Bicampeã Pan-Americana de MTB teve um ano de ótimos resultados.

Atleta de Mountain bike Raíza Goulão.
Atleta de Mountain bike Raíza Goulão.

Prosseguindo com nossas entrevistas, conversamos com Raiza Goulão que realizou uma excelente temporada, sendo considerada por ela mesma a melhor que teve em sua carreira. Metas foram traçadas e realizadas de forma que alcançou o sucesso que desejava. Resultado de muita determinação nos treinos focados e direcionados com seu treinador  Cadu Polazzo. Planilhas pesadas foram realizadas para conseguir superar grandes batalhas.
Atleta firme e com garra, nos diz sobre a importância do carinho das pessoas em sua carreira:
“O meu sucesso está presente em cada boa vibração que amigos e amantes do Mountain Bike dedicam a mim.”
Em 2014, será o primeiro ano da atleta na categoria elite feminina internacional, onde o nível das competições será bem mais forte e exigente.
“A pressão será bem maior, mas quero muito estar entre as top 20 na Copa do Mundo  e no Campeonato Mundial. Quero ser campeã brasileira, estar entre as top 30 no Ranking da União Ciclística Internacional(UCI), ser Top 20 no Campeonato Mundial e Top 20 na Copa do Mundo.”
Sua carreira está agitada e em cada competição vem conquistando mais seu espaço e marcando seu nome no cenário do MTB Nacional e Internacional.
“Quero me destacar tanto nacional quanto internacional, pois começarei meu ciclo olímpico agora em 2014. Meu foco será buscar a vaga feminina para o Brasil nas Olímpiadas em 2016.”
Nessa temporada a atleta obteve atuações marcantes em competições importantes para a carreira de qualquer ciclista profissional.  Conquistou um fato inédito em nosso País: Bicampeã Pan- Americana Sub-23, e consagrou Campeã  Brasileira, Campeã da 3º etapa na Copa Internacional de MTB , top 6 na Copa do Mundo,  top 11 no Mundial e bicampeã no Campeonato Latino-Americano de MTB.
Podemos ver que essa atleta promete fazer o possível  nesse novo ano que se aproxima  para elevar cada vez mais o nível do mountain bike brasileiro. Parabéns Raiza Goulão pelas suas conquistas em 2013, nós da Equipe Noispedala torcemos por você e junto a todos seus fãs e admiradores desse esporte.
Que 2014 possa ser o ano de grandes realizações para sua equipe Soul Riders. Obrigado pela entrevista e sucesso em sua vida.
“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar.” Lema de Raiza Goulão.
Por Giovanna Soares

Entrevista: Raiza Goulão fala sobre sua carreira e o Campeonato Mundial de MTB

A emocionante vitória de Raiza na etapa de Divinópolis da CIMTB.
A emocionante vitória de Raiza na etapa de Divinópolis da CIMTB.

A atleta Raiza Goulão, bicampeã Pan-americana e Brasileira de MTB, nos concedeu uma entrevista contando sobre como é deter títulos em dois eventos de grande importância para qualquer atleta do ciclismo profissional. Com apenas 22 anos, a ciclista esbanja profissionalismo e conhecimento ao dar sua opinião sobre o ciclismo no país e fala um pouco de sua carreira. Ser representante da Seleção Brasileira de MTB é sinal dos seus esforços e reconhecimento merecido no esporte.
Raiza começou no mercado de trabalho com 16 anos, e durante esse período obteve um interesse em montar uma bike para passeio e diversão. Aos poucos foi gostando do esporte e se apegando, até que, no final de 2009 resolveu participar de uma prova de MTB em Pirenopólis–GO, sua cidade natal. Durante a prova chegou a pensar em desistir e nunca mais pegar a bike pois o sofrimento era grande, mas assim que cruzou a linha de chegada a sensação de superação foi inexplicável e inesquecível. Isso foi o que realmente a fidelizou nesse mundo do ciclismo, onde profissionalmente segue desde 2012 na equipe Soul Cycles.
Essa atleta vem tendo destaque nas competições nacionais e internacionais. Mas o evento que está visando desde o início da temporada é as Olimpiadas de 2016.
“Este é o meu objetivo a longo prazo, tracei com meu treinador Cadu Polazzo. Ano que vem começamos o ciclo olímpico onde pretendo participar e quem sabe poder passar uma temporada realizando competições internacionais onde irei adquirir um ritmo de corrida maior e ter condições de buscar resultados para o Brasil.”
Bicampeã pan-americana, conquistado na disputa em Tafi Del Valle, na Argentina que  motivou ainda mais essa atleta ao voltar para casa e se dedicar em seus treinos. Dedicação que a consolidou como uma grande atleta promissora a conquistar um ouro olímpico na elite feminina da Seleção Brasileira.
“Fico muito feliz em poder participar da seleção brasileira de MTB, onde esse ano contamos com 3 provas internacionais e de grande ajuda a todos nós atletas convocados. Espero poder continuar trazendo grandes títulos ao nosso país e quem sabe vitórias internacionais. Acho que buscar uma medalha olímpica é um sonho surreal, mas acho que devemos sempre nos dedicar e sonhar grande. Serão 2 anos longos de provas onde teremos que conquistar muitos pontos para nossa nação e buscar uma vaga no feminino, e espero poder contar com o apoio da CBC nessa missão.
Em duas oportunidades, Raiza sentiu uma sensação indescritível: na vitória da Copa Internacional de Mountain Bike e ao finalizar na Copa do Mundo como top 6.
A CIMTB é o maior evento que temos em nosso país, onde contamos com uma grande estrutura. Segundo a atleta onde podem aproveitar ao máximo a estrutura que o evento os proporciona, além de contarem com algumas pistas bem legais.
“Buscar essa vitória  é sempre um sonho, e quando conquistamos, a sensação é indescritível, pois ali você está competindo com os melhores atletas de nosso país. Contamos com toda a mídia do mountain bike, então as notícias correm e é muito legal poder contar com essa estrutura. Além de contarmos com um ambiente rodeado de atletas e  equipes, todos convivendo no mesmo local. Acho que é um exemplo para as demais provas que acontecem no Brasil.”
Pan-americano 2013. Créditos: Divulgação.
Pan-americano 2013. Créditos: Divulgação.

Estar entre as 6 melhores do mundo: “Apesar de perder a 5º colocação de bobeira, mas acho que o que conta também é a experiência que adquiri e fiquei muito feliz. Pois eu estava competindo em uma das pistas mais técnicas que conta nos circuitos das Worlds Cups. Em 2011 fiz a 17º e este ano consegui a 6º colocação, isso só me motivou e me provou como estou conseguindo crescer no MTB. Espero um dia poder voltar com a medalha de ouro”.
Um grande diferencial é que Raiza nunca se deixa abater, independente dos imprevistos que se passa nessa vida de atleta, onde ela afirma não ser nenhum mar de rosas, porém a paixão é muito maior. Essa paixão que alimenta a sua garra de relevar várias situações no MTB.
Definindo sua trajetória ela diz: “Além de ter passado uma fase de transição complicada, agora já conto com uma equipe muito legal onde tenho meu treinador e o acompanhamento do nutricionista Mario Flavio Cardoso. Me dedico aos treinos 7 vezes por semana, onde só tiro um dia de OFF e pratico Yoga. O contato com meu treinador é muito frequente para traçarmos nossos objetivos de acordo com meu calendário de provas, e já com o nutricionista, mantenho sempre pois considero fundamental a alimentação, pois é um combustível para nós atletas.”
Um dos trechos técnicos da pista do Campeonato Mundial de MTB.
Um dos trechos técnicos da pista do Campeonato Mundial de MTB.

A maior conquista na vida relacionado a bicicleta: “Bicampeonato do Pan-Americano e a vitória da etapa da CIMTB em Divinópolis.” Maior desafio em sua carreira: “A 6º colocação na World Cup, pois ali estavam muitos atletas do Canadá, onde pensei que não andaria bem e elas conheciam o circuito de olhos fechados. E a vitória em Divinópolis esse ano pois foi uma prova muito disputada.”
Objetivos da carreira: Olimpíadas 2016 e 2020. Ser campeã brasileira na Elite Feminina. Top 10 do Mundo e pegar um pódio no Mundial.
Opinião sobre o MTB nacional: “Acho que só está crescendo cada vez mais, onde está caindo no gosto do povo. É um esporte que necessita de muito mais apoio e mídia envolvida também para podermos sermos vistos e reconhecidos em todo o Brasil. Mas é um esporte onde temos contato com a natureza, fazemos sempre novas amizades e conhecemos lugares incríveis onde somente a bike nos leva.”
Recado para aqueles que desejam almejar bons resultados no ciclismo: “Sempre gosto de dizer para sempre corrermos atrás de nossos sonhos, mesmo que passemos por barreiras. Devemos saber contornar as situações e fazer a nossa paixão pela bike ser maior e não se acabar. Sempre digo a mim mesma: DEDICAÇÃO, DETERMINAÇÃO, SUPERAÇÃO E FÉ.”
Atleta de ponta, nomeada com uma das melhores do mundo devido seu potencial,  Raiza Goulão está na concentração para nessa sexta-feira competir com muita determinação o Campeonato Mundial de MTB na África do Sul. O seu primeiro contato com a pista não foi muito agradável mas já esta revertendo a situação.
“Ontem tinha me assustado, voltei para o hotel bem desmotivada, pois a pista é bem técnica e feita praticamente inteira a mão para nós atletas. Com grandes drops, rock garden, onde me surpreendeu por não contarmos com tais obstáculos destes em nosso país. Mas hoje dei uma volta na pista onde já pude analisar outras linhas e ver melhores opções de encarar todos os desafios com confiança.”
Raiza acha que será uma prova muito dura. Além de contar com as melhores atletas do mundo, o clima está muito seco e quente, e ela está demorando a se adaptar. Mas esperamos como ela que possa finalizar a prova entre as top10. Sabe que é um objetivo muito difícil, mas é isso que vai focar e concentrar.
Lema: “Andar com fé eu vou, porque a fé não costuma falhar.”
Raiza Goulão, atleta que hoje pudemos notar que é ousada e determinada. Seu foco em um objetivo é a visão do horizonte para alcançar seus sonhos. A equipe Noispedala agradece sua atenção e pode ter certeza que poderá sempre contar com o nosso respaldo e de todos seus fãs e amigos. Boa sorte campeã, sucesso e tudo de bom em sua vida.
A categoria Sub 23 onde terá a presença dessa atleta promissora vestindo a camisa do Brasil terá a largada as 8 horas da manhã , nesta sexta feira (30/08), segundo o horário de Brasília. Vamos acompanhar e torcer para que ela possa conquistar mais um resultado inédito para o Brasil.
Por Giovanna Soares