Raiza e Avancini somam pontos importantes na etapa italiana da Copa do Mundo

A goiana Raiza Goulão (AOO Specialized), atleta número 1 do cross country feminino no Brasil, e o fluminense Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), atual bicampeão da CIMTB Levorin, conquistaram pontos importantes na última etapa da Copa do Mundo de XCO, neste domingo (23), no Val di Sole, em Trentino (Itália).
Única brasileira na disputa feminina, Raiza terminou em 37º e conquistou 32 pontos no ranking mundial. Henrique Avancini, por sua vez, foi o melhor brasileiro, com o 46º lugar, que lhe garantiu 22 pontos UCI.
“O foco passa a ser total no Mundial, daqui a duas semanas [em Andorra]. Agradeço o apoio de todos: o suporte do meu treinador, Leo Ven Zeeland, da minha equipe AOO Specialized e da minha família, que, mesmo distante, sempre está ao meu lado”, disse Raiza, dando mais um importante passo para garantir uma vaga no Rio 2016.
Sherman Trezza e Frederico Mariano (ambos da Caloi Elite Team/Shimano) também participaram da competição em solo italiano e ganharam três pontos no ranking mundial cada. Sherman terminou em 72º e Fred, em 74º.

Entrevista: Raiza Goulão fala sobre sua carreira e o Campeonato Mundial de MTB

A emocionante vitória de Raiza na etapa de Divinópolis da CIMTB.
A emocionante vitória de Raiza na etapa de Divinópolis da CIMTB.

A atleta Raiza Goulão, bicampeã Pan-americana e Brasileira de MTB, nos concedeu uma entrevista contando sobre como é deter títulos em dois eventos de grande importância para qualquer atleta do ciclismo profissional. Com apenas 22 anos, a ciclista esbanja profissionalismo e conhecimento ao dar sua opinião sobre o ciclismo no país e fala um pouco de sua carreira. Ser representante da Seleção Brasileira de MTB é sinal dos seus esforços e reconhecimento merecido no esporte.
Raiza começou no mercado de trabalho com 16 anos, e durante esse período obteve um interesse em montar uma bike para passeio e diversão. Aos poucos foi gostando do esporte e se apegando, até que, no final de 2009 resolveu participar de uma prova de MTB em Pirenopólis–GO, sua cidade natal. Durante a prova chegou a pensar em desistir e nunca mais pegar a bike pois o sofrimento era grande, mas assim que cruzou a linha de chegada a sensação de superação foi inexplicável e inesquecível. Isso foi o que realmente a fidelizou nesse mundo do ciclismo, onde profissionalmente segue desde 2012 na equipe Soul Cycles.
Essa atleta vem tendo destaque nas competições nacionais e internacionais. Mas o evento que está visando desde o início da temporada é as Olimpiadas de 2016.
“Este é o meu objetivo a longo prazo, tracei com meu treinador Cadu Polazzo. Ano que vem começamos o ciclo olímpico onde pretendo participar e quem sabe poder passar uma temporada realizando competições internacionais onde irei adquirir um ritmo de corrida maior e ter condições de buscar resultados para o Brasil.”
Bicampeã pan-americana, conquistado na disputa em Tafi Del Valle, na Argentina que  motivou ainda mais essa atleta ao voltar para casa e se dedicar em seus treinos. Dedicação que a consolidou como uma grande atleta promissora a conquistar um ouro olímpico na elite feminina da Seleção Brasileira.
“Fico muito feliz em poder participar da seleção brasileira de MTB, onde esse ano contamos com 3 provas internacionais e de grande ajuda a todos nós atletas convocados. Espero poder continuar trazendo grandes títulos ao nosso país e quem sabe vitórias internacionais. Acho que buscar uma medalha olímpica é um sonho surreal, mas acho que devemos sempre nos dedicar e sonhar grande. Serão 2 anos longos de provas onde teremos que conquistar muitos pontos para nossa nação e buscar uma vaga no feminino, e espero poder contar com o apoio da CBC nessa missão.
Em duas oportunidades, Raiza sentiu uma sensação indescritível: na vitória da Copa Internacional de Mountain Bike e ao finalizar na Copa do Mundo como top 6.
A CIMTB é o maior evento que temos em nosso país, onde contamos com uma grande estrutura. Segundo a atleta onde podem aproveitar ao máximo a estrutura que o evento os proporciona, além de contarem com algumas pistas bem legais.
“Buscar essa vitória  é sempre um sonho, e quando conquistamos, a sensação é indescritível, pois ali você está competindo com os melhores atletas de nosso país. Contamos com toda a mídia do mountain bike, então as notícias correm e é muito legal poder contar com essa estrutura. Além de contarmos com um ambiente rodeado de atletas e  equipes, todos convivendo no mesmo local. Acho que é um exemplo para as demais provas que acontecem no Brasil.”
Pan-americano 2013. Créditos: Divulgação.
Pan-americano 2013. Créditos: Divulgação.

Estar entre as 6 melhores do mundo: “Apesar de perder a 5º colocação de bobeira, mas acho que o que conta também é a experiência que adquiri e fiquei muito feliz. Pois eu estava competindo em uma das pistas mais técnicas que conta nos circuitos das Worlds Cups. Em 2011 fiz a 17º e este ano consegui a 6º colocação, isso só me motivou e me provou como estou conseguindo crescer no MTB. Espero um dia poder voltar com a medalha de ouro”.
Um grande diferencial é que Raiza nunca se deixa abater, independente dos imprevistos que se passa nessa vida de atleta, onde ela afirma não ser nenhum mar de rosas, porém a paixão é muito maior. Essa paixão que alimenta a sua garra de relevar várias situações no MTB.
Definindo sua trajetória ela diz: “Além de ter passado uma fase de transição complicada, agora já conto com uma equipe muito legal onde tenho meu treinador e o acompanhamento do nutricionista Mario Flavio Cardoso. Me dedico aos treinos 7 vezes por semana, onde só tiro um dia de OFF e pratico Yoga. O contato com meu treinador é muito frequente para traçarmos nossos objetivos de acordo com meu calendário de provas, e já com o nutricionista, mantenho sempre pois considero fundamental a alimentação, pois é um combustível para nós atletas.”
Um dos trechos técnicos da pista do Campeonato Mundial de MTB.
Um dos trechos técnicos da pista do Campeonato Mundial de MTB.

A maior conquista na vida relacionado a bicicleta: “Bicampeonato do Pan-Americano e a vitória da etapa da CIMTB em Divinópolis.” Maior desafio em sua carreira: “A 6º colocação na World Cup, pois ali estavam muitos atletas do Canadá, onde pensei que não andaria bem e elas conheciam o circuito de olhos fechados. E a vitória em Divinópolis esse ano pois foi uma prova muito disputada.”
Objetivos da carreira: Olimpíadas 2016 e 2020. Ser campeã brasileira na Elite Feminina. Top 10 do Mundo e pegar um pódio no Mundial.
Opinião sobre o MTB nacional: “Acho que só está crescendo cada vez mais, onde está caindo no gosto do povo. É um esporte que necessita de muito mais apoio e mídia envolvida também para podermos sermos vistos e reconhecidos em todo o Brasil. Mas é um esporte onde temos contato com a natureza, fazemos sempre novas amizades e conhecemos lugares incríveis onde somente a bike nos leva.”
Recado para aqueles que desejam almejar bons resultados no ciclismo: “Sempre gosto de dizer para sempre corrermos atrás de nossos sonhos, mesmo que passemos por barreiras. Devemos saber contornar as situações e fazer a nossa paixão pela bike ser maior e não se acabar. Sempre digo a mim mesma: DEDICAÇÃO, DETERMINAÇÃO, SUPERAÇÃO E FÉ.”
Atleta de ponta, nomeada com uma das melhores do mundo devido seu potencial,  Raiza Goulão está na concentração para nessa sexta-feira competir com muita determinação o Campeonato Mundial de MTB na África do Sul. O seu primeiro contato com a pista não foi muito agradável mas já esta revertendo a situação.
“Ontem tinha me assustado, voltei para o hotel bem desmotivada, pois a pista é bem técnica e feita praticamente inteira a mão para nós atletas. Com grandes drops, rock garden, onde me surpreendeu por não contarmos com tais obstáculos destes em nosso país. Mas hoje dei uma volta na pista onde já pude analisar outras linhas e ver melhores opções de encarar todos os desafios com confiança.”
Raiza acha que será uma prova muito dura. Além de contar com as melhores atletas do mundo, o clima está muito seco e quente, e ela está demorando a se adaptar. Mas esperamos como ela que possa finalizar a prova entre as top10. Sabe que é um objetivo muito difícil, mas é isso que vai focar e concentrar.
Lema: “Andar com fé eu vou, porque a fé não costuma falhar.”
Raiza Goulão, atleta que hoje pudemos notar que é ousada e determinada. Seu foco em um objetivo é a visão do horizonte para alcançar seus sonhos. A equipe Noispedala agradece sua atenção e pode ter certeza que poderá sempre contar com o nosso respaldo e de todos seus fãs e amigos. Boa sorte campeã, sucesso e tudo de bom em sua vida.
A categoria Sub 23 onde terá a presença dessa atleta promissora vestindo a camisa do Brasil terá a largada as 8 horas da manhã , nesta sexta feira (30/08), segundo o horário de Brasília. Vamos acompanhar e torcer para que ela possa conquistar mais um resultado inédito para o Brasil.
Por Giovanna Soares

Campeonato Mundial de MTB: Ricardo Pscheidt fala sobre a pista e sua expectativa

Image (c) BOOGS Photography
Image (c) BOOGS Photography

World Championship South Africa 2013, o Campeonato Mundial de MTB, uma das competições mais fascinantes do ciclismo, este ano será realizado em Pietermarirzburg, na África do Sul e os atletas representantes da Seleção Brasileira já estão concentrados.
O atleta Ricardo Pscheidt, nos contou um pouco sobre sua expectativa para essa competição.
“Estou vindo de uma maratona de competições. São quase 2 meses competindo todos os finais de semana, sendo que no último mês senti o cansaço acumulado da rotina de viagens e competições, mas ao mesmo tempo, depois da etapa da Copa do Mundo no Canadá, senti que meu corpo começou a mostrar sinais de recuperação. Mas o fato de estar aqui na África do Sul representando a Seleção Brasileira é uma motivação a mais. O mountain bike brasileiro, mesmo que devagar, vem demonstrando evolução nos últimos anos. Espero então que eu tenha como expectativa melhorar a minha posição em relação ao mundial do ano passado na Áustria, onde fui o melhor brasileiro colocado na Elite, na 43º posição. Espero que todos os demais atletas da seleção façam ótimos resultados, pois todos vêm de um ritmo muito bom e de resultados expressivos em provas internacionais, neste último ano.”
A temida descida com troncos de árvores atravessados. Na foto: Hélio Vilela
A temida descida com troncos de árvores atravessados. Na foto: Hélio Vilela

Atleta experiente e determinado está confiante para sua participação neste sábado (31). Hoje a pista foi aberta para que os atletas pudessem treinar e reconhecer todos os detalhes dessa emocionante aventura.
Pscheidt disse que a pista está ótima. O clima é muito seco, lembrando os terrenos de Minas Gerais. Segundo ele, o mais complicado são duas descidas de rock gardens e uma com troncos de árvores atravessados, no qual ainda está receoso e irá treinar mais para se adaptar e se soltar com confiança nesse obstáculo na tarde de sábado. Na pista há muitas partes rápidas dentro dos eucaliptos e subidas longas.
Podemos prever que será muito interessante essa competição. Vamos acompanhar pelo site da UCI e torcer por esses campeões. Na elite masculina teremos além do Ricardo Pscheidt, os atletas: Rubens Valeriano, Sherman Trezza e Henrique Avancini.
Nós da equipe Noispedala desejamos a todos os atletas uma excelente prova e que possam conquistar resultados inéditos para o Brasil. Boa sorte e vai com tudo, pois talento você tem e muito Pscheidt.
Por Giovanna Soares

Esse é de arrepiar. Super slow-motion com imagens da temporada de 2012 da Copa do Mundo de MTB

1000 frames por segundo.
A temporada de 2013 da Copa do Mundo de mountain bike Cross Country inicia nesse fim de semana em Albstadt, Alemanha.
Confira o clipe com super slow-motion com os atletas em ação na temporada de 2012.
Você poderá acompanhar ao vivo a prova, pelo Noispedala, através do Red Bull Live. Fique ligado.

Resultados do Mundial Máster de MTB. Confira como foi a participação de Silvinho Amorim

Silvinho amorim foi o 11º colocado no Mundial Máster de MTB
Silvinho amorim foi o 11º colocado no Mundial Máster de MTB

Balanço positivo da participação brasileira no Mundial de Mountain Bike Máster, que foi realizado pelo terceiro ano consecutivo, em Balneário Camboriú.
O Brasil fechou a participação no evento com um total de 23 medalhas, 10 a mais que no ano passado. Esse ano, o Brasil terminou com cinco medalhas de ouro, nove de prata e nove de bronze. Em 2011 foram 10 medalhas para o Brasil.
Em três dias de competições, 550 atletas de 23 países batalharam pelas 60 medalhas em disputa nas 20 provas realizadas no Parque Unipraias.
Silvinho Amorim (Patos de Minas) e César Moura (Uberlândia) participaram. Dentre os 55 ciclistas da categoria Men 35/39, Silvinho (Cemil) foi o 11º colocado. César Moura sentiu dores e não conseguiu completar a prova. Ele participou na categoria Men 30/34, que contou com 64 ciclistas.
Silvinho comentou: “Pra mim mais este Mundial serviu muito, pois sabemos que mesmo quando estamos bem treinados, precisamos também usar a cabeça para correr bem, alimentar, descansar e saber aplicar a força na hora certa, pois no Cross Country, isso tudo, no montante faz a diferença. A pista este ano foi muito boa, trilhas em matas além de longas subidas, que em 3,7km de pista subíamos 220metros por volta, no total de 5 voltas. Não fiz uma boa largada e no início fui recuperando mas as pernas não estavam bem naquele dia, e fui lutando daí para terminar a prova, pois vários atletas nacionais e internacionais desistiram de terminar a prova pois o calor e a altitude era muito grande.”
Ele complementa: “Gostaria de agradecer a todos que estiverem na torcida por mim no Campeonato Mundial. Em especial a CEMIL (Beba Saúde.Beba Cemil) que vem me patrocinando a 2 anos, já que com este patrocínio consegui ganhar vários títulos. O sonho maior é poder chegar bem próximo a um pódium no Mundial mas sabemos que no Brasil o MTB precisa crescer muito ainda em se comparando com os Italianos que já nascem na BIKE. Tenho tido bastante disciplina e treinamento especializando cada dia mais e espero um dia poder almejar deste título se DEUS quiser. Agradeço também a Star Bike, Medley Escola de Natação, OCE Treine.net, Hugo Prado Neto meu treinador, Cia do Corpo, Noispedala, Giro Sport Center de BH e também minha família que sempre me apoia pois sabemos que durante a temporada ficamos muito ausente. Obrigado a todos de coração e nunca devemos desistir de nossos objetivos.”
O evento foi organizado e realizado pela Federação Catarinense de Ciclismo pelo terceiro ano consecutivo no Parque Unirpraias em Balneário Camboriú e serviu para definir os campeões mundiais nas modalidades de downhill e cross country para os atletas com mais de 30 anos.
Em 2013, o Mundial de Mountain Bike Máster será realizado na África do Sul.

RESULTADO OFICIAIS

CROSS COUNTRY MASCULINO

CATEGORIA – 30-34
OURO – Fabio Zampese – Itália –
PRATA – Damiano da Silva Militão – Brasil
BRONZE – Tony José Castro Ojeda – Venezuela 
CATEGORIA – 35-39
OURO – Mássimo Folcarelli – Itália
PRATA – Marconi Soares Ribeiro – Brasil
BRONZE – Joseilton “Paraíba” Gomes – Brasil
CATEGORIA – 40-44
OURO – Manfredi Zaglio – Itália
PRATA – Abraão Azevedo – Brasil
BRONZE – Nico Pfitzenmaier – África do Sul
CATEGORIA – 45-49
OURO – Jean Paul Stephan – França
PRATA – Joselin Savedra – Colômbia
BRONZE – Rafael Ricardo Garrido Rodriguez – Venezuela
CATEGORIA – 50-54
OURO – Jean Malot – França
PRATA – Carlos Alfonso Muñoz Rivera – Colômbia
BRONZE – Balthazard Patrick – França
CATEGORIA 55-59
OURO – Benny Anderson – Suécia
PRATA – Robert Anderson – Canadá
BRONZE – Dilermano Fátima Melo – Brasil
CATEGORIA 60-64
OURO – Hélio Vilela de Carvalho – Brasil
PRATA – Gerard Bertrand – França
BRONZE – Evilásio Wielewski – Brasil
CATEGORIA 65+
OURO – Christian Jupillat – França
PRATA – Valdemar França Soares – Brasil
BRONZE – Guy Durand – França

CROSS COUNTRY FEMININO

CATEGORIA 30-34
OURO – Fabíola Ariana Tucci Ron – Venezuela
PRATA – Márcia Alejandra Carreaquel – Venezuela
BRONZE – Graciela Vargas – Argentina
CATEGORIA 35-39
OURO – Carina Renné Olalla – Argentina
PRATA – Lorena Carina Fernandez – Argentina
BRONZE – Yanis Hernandez Quintero – Venezuela
CATEGORIA 40-44
OURO – Samira Todone – Itália
PRATA – Christine Irelan – Estados Unidos
BRONZE – Florência Padilla – Argentina
CATEGORIA 45-49
OURO – Maria Alejandra de Bernardi – Argentina
PRATA – Jacqueline Edith Brugnoli – Argentina
BRONZE – Luisa Saft – Brasil
CATEGORIA 50+
OURO – Gjertrude Boe – Noruega
PRATA – Raquel Gontijo – Brasil
BRONZE – Rita Maria Cerutti – Argentina

DOWNHILL MASCULINO 

CATEGORIA 30-34
OURO – Robert Sgarbi – Brasil – 2min17s33
PRATA – Ruben Castro Carril – Espanha – 2min19s95
BRONZE – Anderson Luis Robl – Brasil – 2min19s97
CATEGORIA 35-39
OURO – Sebastian Vasquez – Chile – 2min19s72
PRATA – Alcides “Juninho” Cruz – Brasil – 2min20s42
BRONZE – Carlos Castillo – Costa Rica – 2min23s10
CATEGORIA 40-44
OURO – Matt Thompson – EUA – 2min24s22
PRATA – Lars Tribus – EUA – 2min24s97
BRONZE – Ayr Assis Freitas – Brasil – 2min28s68
CATEGORIA 45-49
OURO – Miguel Caldas Giovanini – Brasil – 2min25s96
PRATA – Luiz Antonio Archer – Brasil – 2min34s75
BRONZE – Francisco Innamorato – Brasil – 2min37s79
CATEGORIA 50+
OURO – Benoit Fellay – Suíça – 2min38s44
PRATA – Jean-Fred Tissot – Suíça – 2min59s64
BRONZE – Rofolfo Martinez Roulet – Argentina – 3min00s47

DOWNHILL FEMININO

CATEGORIA 30-34
OURO – Patrícia Loureiro – Brasil – 2min50s13
PRATA – Vanessa Azevedo – Brasil – 2min56s10
BRONZE – Patrícia Valenti – Brasil – 3min28s06
CATEGORIA 35-39
OURO – Gilmara Leiner – Brasil – 3min33s96|
PRATA – Luiza Lobato – Brasil – 6min04s83
BRONZE – Regiane Sales – Brasil – 8min56s41

Acompanhe ao vivo o Mundial de MTB Master


Caso esteja acessando de um dispositivo móvel, como iPad ou iPhone, clique aqui.

Programação

SÁBADO – DIA 15
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 50-54
9h às 10h – Treino DHI Feminino – Sem paradas
10h às 12h – Treino DHI Masculino – Sem paradas
10h30 – Final Masculino XCO – Categoria 45-49
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do domingo
12h30 – Cerimônia de Premiação
14h às 16h – Finais do Downhill – Todas as categorias
16h30 – Cerimônia de Premiação
DOMINGO – DIA 16
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 40-44
11h – Final Masculino XCO – Categoria 35-39
13h30 – Cerimônia de Premiação
14h – Final Masculino XCO – Categoria 30-34
16h – Cerimônia de Premiação

Silvinho Amorim participará do Campeonato Mundial de Mountain bike Máster

Silvinho Amorim e César Moura participam do Mundial Máster de MTB
Silvinho Amorim e César Moura participam do Mundial Máster de MTB

Pelo terceiro ano consecutivo, o patense que conta com o patrocínio da Cemil, Silvinho Amorim, participará do Campeonato Mundial de Mountain Bike Máster. Mais uma vez o evento será realizado em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O evento superou seu recorde anterior e vai reunir mais de 550 atletas vindos de 25 países, incluindo participantes da Europa, África, América do Norte e Central, Oriente Médio e Oceania.
Silvinho, que vem colecionando títulos e resultados importantes novamente em 2012, participará da competição de Cross Country Olímpico XCO, na categoria 35-39 anos. Ele que vem realizando treinamentos focados para esta prova, espera conseguir um bom resultado, mesmo estando competindo com os melhores atletas do mundo, nesta categoria. No Mundial de 2010, Silvinho foi o sexto colocado.
A prova de Silvinho acontecerá no domingo a partir das 11h da manhã. Ele já se encontra treinando na pista, que está aberta desde terça-feira, 11 de setembro.
Trecho da pista
Trecho da pista

César Moura de Uberlândia, atual campeão da Copa Internacional de Mountain bike também participará da prova na categoria 30-34 anos. Vamos ficar aqui na torcida para os dois ciclistas de nossa região.
As competições serão nas modalidades Downhill (DHI) e Cross Country Olímpico (XCO) e vão definir os melhores atletas do mundo divididos em faixas entre 30 e 70 anos. As provas serão realizadas nas pistas especialmente construídas para a competição no Parque Unipraias.

 As competições começam na manhã de sexta-feira (a partir das 10 horas) com os treinos de Qualify da modalidade Downhill e todas as provas terão transmissão ao vivo pela internet que poderão ser acompanhadas no site do evento e aqui no Noispedala.

A pista de Cross Country tem um desnível aproximado de 150 metros e oferece muitos trechos de trilha em single track, e alguns de asfalto. A organização alterou ligeiramente o traçado, que agora se concentra totalmente no Morro da Aguada e deixou de cruzar a estrada e de circular pela areia da praia.
Já a pista de Downhill tem início na cota de 252 metros sobre o nível do mar e oferece 1.230 metros de muitos obstáculos com uma inclinação que chega aos -30%.
Confira fotos da pista de Cross Country Olímpico:

A programação do evento será a seguinte:

QUARTA-FEIRA – DIA 12
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
9h às 12h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
14h às 17h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
20h – Jantar de Massas no Restaurante Viking na Estação Barra Sul
QUINTA-FEIRA – DIA 13
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
12h – Fim das inscrições para provas de XCO de sexta-feira e DHI
9h às 12h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
14h às 17h – Treinos de DHI por categoria – Pista do XCO aberta para treino
SEXTA-FEIRA – DIA 14
8h às 17h – Confirmação de inscrição para todos
10h às 12h – Qualify DHI
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do sábado
13h30h às 15h – Final Feminina de Cross Country – Todas as categorias
14h às 15h – Treino DHI Feminino – Sem paradas
15h às 17h – Treino DHI Masculino – Sem paradas
16h às 17h – Cross Country Masculino – Categorias 70+, 65-69, 60-64 e 55-59
18h – Cerimônia de Premiação
SÁBADO – DIA 15
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 50-54
9h às 10h – Treino DHI Feminino – Sem paradas
10h às 12h – Treino DHI Masculino – Sem paradas
10h30 – Final Masculino XCO – Categoria 45-49
12h – Encerramento das confirmações de inscrições para provas de XCO do domingo
12h30 – Cerimônia de Premiação
14h às 16h – Finais do Downhill – Todas as categorias
16h30 – Cerimônia de Premiação
DOMINGO – DIA 16
8h30 – Final Masculino XCO – Categoria 40-44
11h – Final Masculino XCO – Categoria 35-39
13h30 – Cerimônia de Premiação
14h – Final Masculino XCO – Categoria 30-34
16h – Cerimônia de Premiação

Abraão Azevedo garante mais um ouro para o Brasil no Mundial Máster MTB

O brasiliense Abraão Azevedo conquistou mais uma medalha para o Brasil na manhã desse domingo em Balneário Camboriú. O atleta de 42 anos realizou o antigo sonho de ser campeão mundial.

Abraão Azevedo garante mais um ouro para o Brasil no Mundial Máster MTB
Abraão Azevedo garante mais um ouro para o Brasil no Mundial Máster MTB

“Eu treinei 22 anos para essa ganhar medalha de ouro. Eu me dediquei muito para essa conquista.
A largada foi muito forte e eu saí mais atrás, mas na subida do ponto de apoio eu passei o espanhol e assumi a ponta”, contou Abraão, que foi prata no ano passado nessa mesma categoria onde competem atletas de 40-44 anos.
Após dias com céu encoberto, o sol voltou a brilhar no Parque Unipraias e, com a pista mais seca, o brasileiro liderou todas as voltas e concluiu as quatro voltas no circuito de 4.100 metros em 1h43min51s.
A medalha de prata foi para o espanhol José Julian Baron Yueste com o tempo de 1h46min27s. O bronze foi para o venezuelano Rafael R. G. Rodriguez com 1h49min59s.
CATEGORIA 40-44 – 4 voltas
OURO – Abraão Azevedo – BRASIL – 1h43min51s
PRATA – José Julian Baron Yueste – Espanha – 1h46min27s
BRONZE – Rafael R. G. Rodriguez – Venezuela – 1h49min59s
Por Marcos Adami, Assessor de Imprensa CiclismoSC

Ernani Souza fatura o bronze no Mundial de Balneário Camboriú

O Brasil conquistou mais uma medalha de bronze no Mundial Máster de Mountain Bike em Balneário Camboriú. O mineiro Ernani Souza, de 35 anos, surpreendeu os favoritos com a terceira colocação na categoria 35-39 anos e conquistou a 13ª medalha brasileira na competição que termina nesse domingo. A categoria reuniu 40 competidores.

O mineiro Ernani Souza surpreendeu os favoritos com o bronze
O mineiro Ernani Souza surpreendeu os favoritos com o bronze

Ernani completou as quatro voltas no circuito de 4.100 metros em 1h47min08s e a vitória só veio na última volta, quando Joseilton da Silva Gomes, que ocupava a terceira colocação, sofreu fortes câimbras e perdeu a colocação.
“Estou treinando há sete meses para essa prova. Eu persigo esse título há muito tempo e essa medalha é muito especial para mim”, contou o mineiro da cidade de Conselheiro Lafayete que também é atleta de duathlon e corredor de rua.
O italiano Massimo Folcarelli, de 37 anos, garantiu seu segundo título Mundial no Brasil e o quarto de sua carreira. Folcarelli, comerciante que mora em Roma, completou a prova em 1h37min45s.
“Esse percurso é totalmente diferente daquele do ano passado. A pista estava bem mais seca e consegui andar na frente o tempo todo. Ano que vem pretendo voltar ao Brasil para defender o título”, contou.
A prata ficou com o norte-americano Scott Frederick com o tempo de 1h41min07s.
CATEGORIA 35-39 – 4 voltas
OURO – Massimo Folcarelli – Itália – 1h37min45s
PRATA – Scott Frederick – 1h41min07s
BRONZE – Ernani Souza – BRASIL – 1h47min08s
Por Marcos Adami, Assessor de Imprensa CiclismoSC