Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha das Aranhas

12 de maio de 2012 – Por Fernando Melo

Trilha das Aranhas
Trilha das Aranhas

Mais ou menos 25 participantes, todos com uma energia e uma expectativa só.
Após a Ponte do Rio algumas orientações sobre os pontos de paradas para a espera do grupo. Certos de que seria uma das trilhas mais bonitas de se fazer, mais orientações sobre equipamentos de segurança para alguns participantes, importância dos capacetes, etc.
Célio e Luciano estreando com os radinhos de comunicação, rsrsrs… um diálogo muito rico:
_Você não é mais gago!
_E você não é mais surdo! rsrsrsrs…
Dando sequencia, logo na primeira ponte, com as ‘’PEQUENAS’’ costeletas da estrada,  ficaram algumas garrafas de aguara para trás. Em seguida o morro mais bravo, a subida do lixão. Todos subiram, mesmo que empurrando, subiram…! Veio a descida, beleza…a sombra dos pinheiros, mas passou rápido e do outro lado outra subida, que subida! O fôlego fiou pequeno. No final começou a trilha radical. Ah, após a subida do morro o Bruno Gurgel  passou mal, detalhe…dor de barriga…pode acontecer com qualquer um.
A parte mais interessante: Contornando os eucaliptos e o café, veio as decidas e começaram os tombos,   a chuva começou também…parece que tinha sido combinado  com são Pedro!
Enfim…a travessia das aranhas, e como tinha aranhas! Em seguida a travessia do córrego, ah antes do córrego o Sérgio teve que voltar…Tinha compromisso com a esposa,  compromisso que nada, o cansado que bateu forte…!
Logo após a travessia do córrego, muito barro, muita lama e muito tombo. Começaram os problemas em algumas bicicletas. O Célio para não perder a prática resolveu…!
Tombo mesmo foi o do Geraldo Junior, que mais que depressa olhou para ver se tinha alguém filmando ou vendo…sorte dele, não tinha não, só o Fernando viu!
Após a subida, Célio amarrou duas camas de ar e guinchou um ciclista por mais de 10 km. O Célio sim ficou com o treino completo e ainda passou todos e chegou na frente arrastando o companheiro…!
Valeu galera!!! Pelo companheirismo, as boas gargalhadas, as novas amizades que se iniciaram nesta trilha. Espero que ainda venham várias outros!!!
Parabéns aos organizadores!!!

Assista ao vídeo do Luciano Pit Stop

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha das Aranhas

17/03/12 – Por Celinho

Passagem pelo riacho
Passagem pelo riacho

Após uma semana de curiosidade pra saber qual seria essa trilha inédita e sem nome que o nosso “Race aventura” Luciano Pit stop tinha preparado, finamente chegou o sábado.
A galera foi logo chegando eu precisei resolver um problema na sapatilha, todos partiram  mas logo já tava junto com o pessoal, mas a curiosidade continuava: “trilha nova e sem nome”. Chegamos ao trevo da macumba e aguardamos para que todos chegassem para os devidos recados e alguns sem falar continuavam sentido cavas, foi quando tive que pedalar muito pra encontrar e trazer os afoitos. Fica aqui o meu feedback não passar o guia porque podem se perder saímos juntos chegamos juntos.
O astral da galera tava muito bom e logo chegaram às novidades. Pulamos a primeira porteira e já passamos em um trecho inédito com estrada e uma subida de erosão, saímos no cafezal e continuamos na estrada, mas nem imaginávamos que o melhor estava por vir, quando entramos foi só lugar bonito bom de pedalar e um cheiro muito agradável, a natureza sempre nos surpreende, andamos muito tempo entre cafezal e plantação de eucalipto lugar inacreditável e muito bom para prática do Mtb.
Não demorou e os pneus começaram a furar (5 pneus) e alguns ajustes que nos tirou um tempo muito precioso, mas não o ânimo da turma que interagiam o tempo todo, foi quando chegamos na travessia do córrego, alguns tirando tênis outros pedalando na água e outros com bikes nas costa logo todos estavam do outro lado, mas não sabiam que teria que voltar, porque após uma analise do tempo que nos restava em claro eu “Celinho” e Luciano Pit stop decidimos que teríamos de encurtar o caminho divido o pouco tempo que nos restava foi quando todos tiveram que voltar alguns indignados por molhar os pés sem necessidades, mas logo tudo ficou bem.
Entramos na estrada de volta pra casa e logo a noite chegou, foi graças a alguns colegas com farol que chegamos bem e com segurança, os elogios da trilha parecia que não tinha fim mostrando a satisfação de todos. Ficam aqui os meus parabéns Luciano Pit stop pela fantástica trilha é que venham as próximas obrigado a todos e até o próximo sábado!!!

Confira a edição semanal do Luciano Pit Stop

Confira as fotos do Markin Chock Boutique

[nggallery id=315]

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha do Aragão

18/02/2012 – Por Vanessa Prados
Simpatizantes ou amantes do pedal? Não se sabe o que essas pessoas são. Mas ao pedalarmos juntos, pode sentir pessoas com alegria, descontração, companheirismo etc.

Congestionamento na Trilha do Aragão
Congestionamento na Trilha do Aragão

Hoje nosso guia Luciano com o apoio do Juliano nos levou a trilha Aragão. Gente, cada vez mais podemos conhecer ou rever lugares de tanta beleza que possui nossa região.
Também agradeço aos fazendeiros que de forma direta ou indireta sempre nos dá um suporte permitindo nossa passagem em suas terras e aquela água que sempre nos servem.
Obrigada! Agora falando dos acontecidos inesperados teve uma câmera furada do meu amigo Alysson Kuririn, uma corrente arrebentada de minha amiga Maria Inês, um tombo do sobrinho do Paulo.
Tudo aconteceu, até a esposa, digo Maria Inês dando uma freada e seu esposo Marquinho vindo a colidir com ela e se rolam juntos no cascalho.
Aqui vale também uma volta a mais terminando entramos em um beco sem saída. Parecíamos uma escola de samba andando em roda, mas sei Kuririn que foi por gostar de conhecer nossa região.
Célio, não posso deixar de comentar que todos sentiram sua falta, pessoa essa que apoia, interage, alegre, conserta as bikes, humana e amiga. Obrigada Célio por nos proporcionar esse lazer. E que a Luz Divina Ilumine vc, família, funcionários e todos do Pedal da Band.

Assista a edição semanal do Luciano Pit Stop

Confira as fotos

[nggallery id=306]

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha Açoteia 2

11/02/2012 – Por Murilo Fonseca

Trilha Açoteia 2
Trilha Açoteia 2

Na trilha deste sábado São Pedro nos abençoou com uma leve chuva no começo da pedalada. O céu nublado no restante da trilha aliviou o calor que castigou nos dias anteriores e o clima foi perfeito pra pedalar.
Não foi possível fazer todo o percurso planejado pelo Luciano, pois um riacho que deveríamos atravessar estava com o nível de água acima do normal devido às chuvas. Mas só alteramos um pequeno trecho e seguimos em frente.
Passamos por terrenos argilosos e isso aumentou bastante o peso das bikes e exigiu mais força no pedal e equilíbrio pra não escorregar no barro.
Duas gancheiras quebradas e Celinho Mac Guiver entrou em ação com seu “Serviço Alternativo de Emergência” também conhecido como “gambiarra” e tudo se resolveu.
Alguns chegaram rebocados, é verdade, mas todos chegaram bem e já esperando a trilha do próximo sábado.

Assista a edição semanal do Luciano Pit Stop

As fotos da semana

[nggallery id=304]

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha Açoteia

28 de janeiro de 2012 – Por Márcio Abdala

Ter médico pedalando tem suas vantagens. O paciente ciclista passa bem
Ter médico pedalando tem suas vantagens. O paciente ciclista passa bem

Olá, amigos!… esse diário de bordo ficou sob a minha responsabilidade; um prazer estar revivendo aquela tarde nestas linhas. O nosso guia Luciano Pit-Stop também me proporcionou uma surpresa: batizar o nome da trilha, até então, inédita.
Açoteia, um espaço multi-uso, onde podemos visualizar o horizonte. Desfrutamos exatamente isso. A todo momento podíamos visualizar a nossa cidade e/ou todo o horizonte por um ângulo distinto. (pronúncia: aço-têia)
Outro sábado que uma galera de peso se reuniu para o pedal da Band. Muitos não puderam comparecer, devido a outro grande evento na cidade, o jogo do URT 1 x 0 Brasília. Se é que me entendem. Enfim, voltemos ao pedal.
Seguimos sentido ponte do Rio Paranaíba e pegamos o estradão, sob um sol escaldante, mas todos animados aguardando uma “nuvenzinha” e a energia de um novo lugar.
A foto oficial
A foto oficial

Passamos por alguns rasos riachos, outros, relativamente fundos, além de atoleiros. Carregamos as bikes em alguns momentos, passamos em matagais e pegamos uma chuva que refrescou o nosso inédito pedal, alguns tombos são de praxe e sempre uma atração a parte nas lentes do BBBand. A paisagem é indescritível e o conselho é apreciar de perto!
Gustavo de Vieira teve uma queda, ocasionando o deslocamento do seu ombro, sendo prontamente atendido pelo biker Dr. André, o qual realizou a redução do ombro deslocado. Foi improvisada uma tipóia com câmara de ar reserva. Gustavo e seu irmão Geraldo retornaram mais cedo por um justo motivo. Ele passa bem!
No retorno a maioria optou em seguir o estradão até a cidade, alguns já apresentavam câimbras e certo cansaço… outros preferiram voltar pelo atolado “friends”, onde, logo no inicio, minha corrente arrebentou. Não adiantava mais bradar pelo Celinho, já que ele regressara com a outra turma. Só me restou finalizar a trilha sendo “rebocado” pelos fiéis companheiros, apreciando a paisagem que insistia surpreender.
Abraços a todos, em especial aos que não me deixaram na mão. A trilha só é completa quando toda sua essência é compartilhada (parafraseando Alex Supertramp).

Assista a edição semanal do Luciano Pit Stop

Confira as fotos dessa aventura

[nggallery id=302]

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha da Matinha do Confinamento

26/11/2011 – Por Bruno Fernandes
Que pedal bacana! Que festa!

 A galera chegou à matinha do confinamento
A galera chegou à matinha do confinamento

É difícil descrever o que aconteceu ontem. Na minha singela opinião, a única palavra que consigo utilizar para descrever o Pedal da Band deste sábado é “diferente”. E vou tentar descrever o que aconteceu para que eu chegasse a esta conclusão nas linhas abaixo.
Foi a segunda vez (a primeira vez que fui não conta.. rs..) que participei, mas sempre tenho visto as fotos e lido os diários de bordo, então conheço um pouco. Cheguei alguns minutos mais cedo e uma turma diferente já estava na praça. Adentrei a oficina e conversei com o Celinho. “Celinho, a turma semanal não chegou, só tem novato, será recorde”. Ele respondeu: “Será? Não brinca”. Além dos bikers estavam Val esposa do Celinho, Lourenço (filho) e dois bikers que passavam de carro e pararam impressionados com a quantidade de pessoas, Vinícius Dias e Júlio Braga.
Quando ele saiu da loja, ele ficou impressionado. Saiu cumprimentando uma a um, tirando fotos numa euforia total. Foi difícil organizar a galera para tirar a foto oficial. Éramos 62 companheiros. Isso mesmo. Sessenta bikers.
Comecei a observar. Casais, família completa, pais e filhos e até mesmo pai e filha. Inédito. Já que o Pedro filho do Euler Caixeiro Viajante não foi, ele resolveu levar a Ana.
E a quantidade de mulheres? Eram 11. E elas estão pedalando mais do que muitos marmanjos. Conversando com um amigo meu após a trilha ele me disse o seguinte: “Nem sabia que tinha essa quantidade de mulheres pedalando em Patos.
Quem foi o guia novamente foi o Luciano Pit Stop. Saímos sentido JK e fizemos o Enduro a Pé da Setta de bike. Não é mole não. Só trilhinha. A galera se perdeu um pouco, mas nada grave.
62 bikers costuma dar um enxame de problemas na bike e quedas. Nada aconteceu praticamente. Só vi um pneu furado e um problema de câmbio, mas nada que fosse determinante para perdermos o companheiro. A galera também conscientizou. Eram apenas 4 bikers sem capacete. Vamos torcer para que na próxima semana todos usem capacete.
E a satisfação da galera? Vou usar dois personagens para ilustrar. Do Tiagão que pela primeira vez fez uma trilha em turma ao Dimazim Kamikaze que é acostumado só a treinar, todos curtiram esse pedal. Veja o que o Dimazim disse em seu facebook: “Quanto tempo que eu não me divertia tanto andando de bike. Hoje eu ri demais no pedalzinho da band e quebrei aquela rotina estressante de só treinar,treinar e treinar.. Valeu: Luciana Borges, Marco Túlio FerreiraAdao MendesAlysson SilvaBruno Fernandes e outros que estavão participando desta pedalada…Valeu turma…” E em 2012 teremos mais um competidor. O nosso mascote Marcos fechou patrocínio com a Band Bike e ele irá disputar a Copa Internacional de MTB. Tá pedalando muito o garoto. Ele já deixa o pai (Marquinho da Shock boutique para trás) que só quer tirar foto.
É isso aí galera. Espero que gostem do meu diário de bordo e claro, comentei aqui em baixo. Vamos interagir mais e fazer com que esse pedal cresça a cada edição. Força e liderança ao Celinho e ao Luciano Pit Stop.

Confira o vídeo editado pelo Luciano Pit Stop

Confira as fotos

[nggallery id=293]
[nggallery id=292]

Diário de Bordo: Pedal da Band na Trilha Pampa

Por Murilo Fonseca

44 bikers, que galera bacana
44 bikers, que galera bacana

Mais uma vez um galerão se reuniu no sábado a tarde para o pedal da Band. A cada sábado mais gente nova se une ao grupo da já consagrada pedalada. Apareceram velhos amigos, novos amigos e as figuras já carimbadas do pedal.
O pedal foi classe A, seguimos sentido bairro Alvorada para um percurso muito bem escolhido pelo nosso Race Ventura (Luciano). Matas fechadas, pula cerca, lugares bem apertados, descidas com obstáculos, outra cerca, algumas subidas, pinguela, cerca…
Talvez o maior obstáculo tenha sido o sol que castigou forte na primeira hora do pedal e fez com que uma parte da turma resolvesse voltar. Sábia escolha, pois ainda tinha chão pra riscar e sensatez nunca é demais quando se trata de expôr nosso corpo ao limite, e esse cada um tem o seu.
Pois bem, parte da turma voltou e a outra parte seguiu em frente, entre os que seguiram estava nosso mascote, o caçulinha da turma (filho do Marquinho da Shok Boutique) que me fugiu agora o nome mas que em breve vai começar a dar trabalho pra gente acompanhar.
Logo após a ponte do bigode chegamos a um buteco, buteco mas buteco mesmo. Lá tomamos uma coca-cola quente que nessas horas fica uma delícia, sempre observados por um companheiro motoqueiro bebum que se divertia com nossa presença enquanto tragava seu cigarro e tentava se enquilibrar sentado no barranco.
Nem deu pra ver direito quando o Kuririn passou por nós em sentido contrário em ritmo de competição, tá treinando forte o cara.
Abastecidos de refri, salgadinhos e outras “cositas mas”, foi só pegar o estradão e chegar a cidade depois de mais um pedal de sucesso.
O ponto negativo ficou por conta de um fazendeiro que não permitiu nossa passagem pela estrada que corta a fazenda dele, é um pouco difícil de entender mas vai saber, ele deve ter os motivos dele. Mas isso foi coisa muito pequena perto do que foi o pedal. Valeu a todos e até a próxima.
Confira as fotos
[nggallery id=291]

Diário de bordo: Pedal da Band na Trilha da Baixadinha 2

05/11/2011 – Por Luciano Pit Stop

Trilha da Baixadinha
Trilha da Baixadinha

E ai galera !!! Desta vez quase batemos o record de 45 bikers do Pedal Noturno; só faltou 3. Mais tarde Celinho foi re-contar e viu que faltaram apenas 2 bikers. Ou seja, 43 animados bikers. O Celinho até queria chamar o pessoal do Bar do Bochecha pra completar, rsrsrs!!!
Saímos às 14h como de costume até a Raçoes Patense e entramos na primeira estrada de terra a esquerda por 7 km entrando por trilha até passar por uma pinguela e uma subida que desafiou todos os bikers, foi bacana!!!
Seguimos para Trilha da Baixadinha 1 e depois do lago da destilaria voltamos sentido estradão passando pela fazenda do Macarrão. Foi show de roda!!!

Confira os melhores momentos no vídeo editado pelo Luciano

Confira também o percurso que foi feito

Confira as fotos

[nggallery id=288]