Diário de Bordo: Trilha do Tora, aventura no aniversário de Patos

24/05/10 – Por Euler Caixeiro Viajante
Marcamos 7h30min em frente ao Coreto Municipal. Contamos a galera éramos 10 animados bikers, Ronaldo Tora de guia, Fabiano Spaço, Bruno Fernandes, Euler, Kuririn, Danilo, Edimarsinho, Gagame, Herculano e Robson.

Galera depois de desbravar uma das matas
Galera depois de desbravar uma das matas

Saímos sentido trilha de Alagoas, com algumas mudanças que o guia nos levou. Quando estávamos pedalando tranqüilo em capim alto, eis que surge o primeiro problema. Um pedaço de pau entrou entre o câmbio traseiro e a roda da bike do Euler que acabou quebrando a gancheira.
Todos pensavam em diminuir a corrente e ele voltar, quando o Gagame salvador da pátria disse que tinha uma gancheira que deu certinho na bike. O Tora e o Edimarsinho foram os mecânicos.
Tudo resolvido e seguimos trilha adentro.
Seguimos dentro da trilha que todos conhecem quando íamos subir a cascalheira o Tora nos guiou diferente, passamos dentro de um curral e depois tinha uma descida bacana em um pastinho.
Tora, nosso guia "maluco"
Tora, nosso guia "maluco"

Quando acabou a descida no da reta que começava a pedalar o Euler bateu em uma pedra camuflada pelo capim e acabou comprando terreno. Daí para frente foi só aventura descemos um matinho e o guia viu que estava errado, que resolveu subir ao contrário, quando chegamos ao final dessa subida demos com uma mata fechada. Esperamos o Tora desbravar o lugar e o guia não voltava, neste momento estávamos todos conversando e rindo, foi quando o Edimarsinho pediu para ficarmos calados, ninguém entendeu mais foi pra todos escutarem o Tora desbravando o lugar era só galho e cipó sendo quebrando aí que foi só risada mesmo, todos perdidos e o Tora procurando a saída. O Tora voltou dizendo que não dava para ir, mais que ele conseguia o Bruno rebateu se você consegue, nós também conseguimos também e fomos mato a dentro foi difícil mais foi divertido. Em vários momentos o Kuririn e o Bruno diziam que deveria estar nesta trilha que é a cara do Dr. Walner e do Marquinho.
Um dos momentos mais inusitados da trilha
Um dos momentos mais inusitados da trilha

Saímos do mato e demos em frente a um pastinho com uma subida bem forte. Já no alto fomos presenteados com uma bela paisagem e bem alto que o Danilo acabou dizendo que a trilha do Topo do Mundo era abaixo daquele lugar, que poderíamos até mudar o Topo do Mundo.
Chegamos à frente de outro mato. Foi quando aconteceu o pior da trilha. Quatro colegas acabaram separando e desistindo da aventura, que foram o Herculano, Edimarsinho, Robson e o Gagame, parece que um deles foi picado por um marimbondo. Atravessamos esse mato e acabamos encontrando uma plantação de mandioca abandonada, enfim chegamos à estrada com muito cansaço e muitas risadas.
Passamos em uma pequena casa, uma fazendinha que acabamos pedindo água mais querendo também as belas mexericas que havíamos avistado, mais ficou só na água mesmo.
Um dos obstáculos superados
Um dos obstáculos superados

Subimos um morro difícil. Foi quando o Kuririn disse que tinha furado o pneu, que resolveu só dar uma enchida para trocar a câmara de ar só em Alagoas. Chegamos com o Tora dizendo vamos ao bar do Padrinho, que é o mesmo que costumamos ir.
Chegando ao bar deparamos com o Padrinho do Tora fazendo as unhas, depois de ter deparado com a ocasião já não era Padrinho mais dizia o Tora. Pedimos uma coca cola como é de costume e escutávamos alguém cantando dentro do bar, mais com uma voz de embriagado. Passou um pouco o tal cantor apareceu e o Bruno pediu para ele cantar Djavu, e o cantor disse que é apaixonado pela banda, e aí começamos a pedir músicas foi só risada até que o Bruno resolveu acompanhar nosso amigo e formaram uma dupla. Foi uma festa só, o cantor achou tão bom o Bruno de parceiro que queria até beijar ele, depois de já ter atacado o Fabiano Spaço. Resolvemos ir embora e o Tora disse que sabia de uma trilhinha show de volta, todos foram contra ao mesmo tempo e voltamos pelo estradão.
Mais no contexto geral a trilha foi show. O Tora é meio entusiasmado mais é o cara das trilhas, aliás, é o TORA DAS TRILHAS.
Quem voltou acabou perdendo o melhor.

Conrira as fotos desta aventura!

[nggallery id=102]