Brasileiros dominam competição de Mountain Bike no Chile

Henrique Avancini e Raiza Goulão brilharam na primeira competição internacional da temporada
O ciclista Henrique Avancini, que defende a equipe Caloi Elite Team, e Raiza Goulão, da equipe Soul Rider, dominaram completamente a Copa Chile Internacional de Mountain Bike, disputada neste sábado, 7 de fevereiro, no Chile. Os dois atletas são integrantes da seleção brasileira de Mountain Bike e utilizaram a competição como um teste para avaliar o trabalho realizado na pré-temporada.

Os três brasileiros ocuparam os lugares mais altos no pódio.
Os três brasileiros ocuparam os lugares mais altos no pódio.

A competição, válida pela classe 2 do ranking mundial (UCI), reuniu grandes nomes do Mountain Bike. Na disputa da categoria Elite, os brasileiros mandaram na prova, ocupando as três primeiras posições. Henrique Avancini foi o grande campeão, seguido por Rubens Donizete (Merida/Fox Racing/TPM Embalagens) e Sherman Trezza (Caloi Elite Team).
“O circuito foi bem exigente tecnicamente e fisicamente. As condições no Chile, nesta época do ano, são muito difíceis, com umidade muito baixa, calor e bastante poeira. Apesar de tudo, decidi tentar me desgarrar dos adversários logo no inicio da prova. Assumi a ponta da competição e aos poucos fui abrindo vantagem. A tática deu certo e estou muito feliz. Nesta primeira competição do ano, o mais importante nem era vencer, mas poder realmente avaliar o meu nível após o trabalho de base. Ainda tenho boa margem para trabalhar e evoluir, estou realmente empolgado para fazer uma grande temporada este ano”, destacou Henrique Avancini.
Já entre as mulheres, Raiza Goulão, 22 anos, estreou com o pé direito na elite do Mountain Bike. A atleta que vem da categoria Sub-23, participou da sua primeira prova como Elite e já mostrou muita qualidade ao vencer a competição de ponta a ponta.
Por Assessoria CBC

Entrevista Henrique Avancini. O melhor atleta de MTB em 2013 no Brasil.

Henrique Avancini comemora o primeiro título da Copa Internacional de MTB na Elite.
Henrique Avancini comemora o primeiro título da Copa Internacional de MTB na Elite. Foto: Bruno Fernandes / Noisepdala

O mountain biker é um esporte de desafios com objetivo de superação em percursos com obstáculo. Essa modalidade exige determinação, garra e resistência,  um atleta que entende muito bem disso é Henrique Avancini.
O interesse pelo MTB começou cedo, logo aos 8 anos de idade, um garoto que tinha fome de pedalar e alegria em fazer o que gostava.  Ruy Avancini, um homem amante desse esporte e envolvido com dedicação apoiou a vontade de pedalar de seu filho.
Atleta jovem, que com apenas 24 anos já coleciona diversos títulos de expressão, realizou uma excelente temporada. Foi em Março de 2013, que Henrique Avancini se tornou o primeiro atleta brasileiro a vencer uma prova alemã de mtb válida para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI). Henrique venceu a 26ª Bundesliga de Musingen, na Alemanha. Antes disso conquistou a Copa AM PM em Costa Rica, o GP Ravelli, a 1º Etapa da Copa Brasil, e conquistou medalha de bronze no Pan Americano 2013 na Argentina. Top 10 na Copa do Mundo no Canadá , destaque no Campeonato Mundial da África do Sul, campeão da Copa Internacional de Mountain Bike, Campeão Brasileiro de XCO , e ainda alcançou o objetivo de vencer  a etapa do cross country no Brasil Ride, onde complementou com a marca de Campeão do Brasil Ride, juntamente com  seu parceiro de equipe Sherman Trezza.
Henrique atendendo a solicitação de um fã.
Henrique atendendo a solicitação de um fã. Foto: Bruno Fernandes / Noispedala

Metas traçadas para temporada 2013 foram alcançadas e algumas superadas, como o ranking da UCI, onde concluiu entre os 25 melhores. O  atleta não gosta de trabalhar com metas fixas, já que se prender muito a números já chegou a ser um fardo para sua cabeça e isso serviu de lição para sua vida.
“Só coloco como meta quando quero vencer uma prova, caso contrário o meu objetivo é trabalhar próximo da perfeição. Os resultados são consequências. Aprendi a definir os objetivos de maneira mais motivadora lindando com a pressão que eu me coloco.”
Os planos desse profissional para 2014 que já está ansioso para ver seu desempenho  são muitos e com certeza fazer um calendário mais pesado será um deles, onde exigirá mais viagens para competir nas principais provas do calendário internacional. Foco principal, que já esta em seus planos a muito tempo em sua carreira  é a vitória do Campeonato Pan Americano 2014. Título da competição na categoria Júnior de 2006 já tem no seu currículo, mas agora conquistar novamente no Brasil, e no estado de Minas Gerais na cidade de Barbacena o título que a 12 anos não é conquistado por um brasileiro na Elite seria mais que especial, momento único. “Vou chegar 100% para a prova e quero deixar a festa pra gente.”
2013 foi um excelente ano para Henrique.
2013 foi um excelente ano para Henrique. Foto: Renato Amaral / Noispedala

Henrique Avancini passou por um momento delicado em sua carreira esse ano após sofrer uma queda no Mundial de MTB, e isso o afastou de treinos e competições por um tempo.
“Talvez a queda do Mundial tenha sido um dos momentos mais frustrantes da minha carreira. Me preparei muito para a prova e cheguei bem e mostrei isso na pista. Era a principal prova da temporada, o Mundial tem um peso muito maior que uma Copa do Mundo e só perde em importância para os Jogos Olímpicos. Um resultado expressivo no mundial mudaria as coisas para mim e até para o MTB brasileiro. Com as condições que tenho-que são irrisórias comparando às grandes estrelas- eu estava fazendo milagre. Um tombo besta me tirou da prova, mas eu quis continuar e talvez esse tenha sido um dos maiores erros da minha carreira. Isso gerou complicações depois da prova e quando cheguei ao Brasil não via uma melhora. Após alguns dias meus pensamentos eram perturbadores. Comecei a ver tudo sendo perdido e eu não conseguia saber quando eu subiria na bike de novo. Confesso que foi uma das poucas vezes que tive medo de perder algo na minha vida.”
Henrique Avancini - Caloi Elite Team
Henrique Avancini – Caloi Elite Team. Foto: Bruno Fernandes / Noispedala

“Passar por essa fase mexeu muito comigo, e foi muito importante pra mim o carinho que recebi das pessoas. Ganhar parabéns quando você vai lá e ganha uma grande prova é fácil, mas receber apoio quando você está meio sem chão é que te deixa mais forte.”
Ele superou essa fase complicada e concluiu com sucesso mais um ano em sua carreira. Resultado de muita determinação, fé e foco foi a premiação  de reconhecimento como o melhor ciclista do ano no Prêmio Sport Life.
“Esse foi um ano de muitas conquistas, como nunca esperado para um piloto de MTB brasileiro e Deus sabe como foi difícil chegar onde estou. Muitas vezes tenho que batalhar demais para conseguir condições de trabalho próximas do que seria o ideal, e receber um prêmio deste é um gás e um grande incentivo, pois sei que estou no caminho certo.”
Apesar de ter vencido os principais títulos, as vitórias sempre foram muito apertadas nas competições. O número de atletas com nível expressivo aumentou, e isso é algo que Avancini considera legal pois existe uma geração nova ganhando seu espaço.
“O futuro é mais promissor do que nunca e eu espero puxar todo mundo pra cima. Acredito que seja uma responsabilidade elevar o padrão. Andar rápido nas pistas e trazer ganhos pro esporte em geral é importante pro agora mas é ainda mais importante pro amanhã. É o legado que você pode deixar.”
Ser premiado no primeiro ano do ciclo olímpico é reconhecimento do trabalho forte e determinado que Henrique Avancini vem realizando com sua equipe Caloi Elite Team ,que é UCI MTB Team (Equipe oficial da UCI) , seu mestre Helio Souza, e sempre com o apoio de seu pai e incentivador Ruy Avancini. Com esse prêmio, um gás foi dado para entrar com tudo na  temporada em 2014 que promete grandes emoções.
Henrique Avancini
Henrique Avancini. Foto: Bruno Fernandes / Noispedala

O melhor atleta do ano na modalidade ciclismo mountain bike agora tem um novo patrocinador pessoal que tende a aumentar o nível desse ciclista proporcionando novas oportunidades de treinamento para poder ousar com seu talento.
“A Red Bull é minha patrocinadora pessoal. O interessante é que são apenas 3 atletas Red Bull de XCO no mundo! Além de mim, o italiano Marco Fontana e a austríaca Lili Osl. A entrada da Red Bull em minha carreira muda muita coisa. Tenho a disposição um centro de treinamento na Áustria, exclusivo para os atletas Red Bull, que é realmente de outro mundo. Estou realmente motivado em trabalhar com eles. Acredito que será benéfico para minha carreira.”
Tudo pronto para destacar em um novo ano que se aproxima, o atleta acredita que nunca sabemos o nosso potencial real e deixa sua mensagem a aqueles atletas que inspiram em sua carreira pela sua determinação e garra: “Acredite que é possível um pouco mais. É incrível como nosso corpo expande os limites quando damos mais crédito pra ele. Acredite mais em si mesmo”
Desejamos que você Henrique da Silva Avancini conquiste tudo que almeje em sua vida com muita paz, saúde e sucesso. A Equipe Noispedala agradece sua receptividade e estará junto com você em suas próximas conquistas. Que 2014 possa ser um ano de realizações para você e todos atletas envolvidos nesse esporte fantástico.
Por Giovanna Soares

Imagem da Semana – Quinta edição – Superação de Henrique Avancini na Costa Rica

Quem venceu foi Rubinho Valeriano. Edivando Sousa Cruz foi o quarto. Mas quem me chamou a atenção foi Henrique Avancini. Ele literalmente lutou e pedalou com afinco. Com aquela vontade que falta para os jogadores de futebol da seleção brasileira, que o povo já foi apaixonado.
Ele foi o décimo primeiro. E daí? Somou pontos importantíssimos para a conquista de nossa vaga olímpica no Mountain bike. Confira abaixo a foto e o relato dele sobre a prova.

Henrique Avancini na Costa Rica
Henrique Avancini na Costa Rica

Inacreditável a corrida de hoje na Costa Rica. Estar tão bem e acontecer tanta coisa é frustrante. Hoje foi uma corrida histórica. Aconteceu quase tudo comigo: quebrei a sapatilha esquerda em 3° no grupo da frente, fui com ela solta até o ponto de apoio; troquei por uma reserva; quebrei novamente e o mesmo pé!…
Depois, recuperando e em 4° lugar caí de uma ponte alta que teve sua proteção quebrada por um outro atleta e quebrei o selim e aro tubular! Bati de peito em uma arvore e fui retirado da prova, pegaram minha bicicleta e queriam me colocar em uma maca, quando consegui levantar tomei minha bike da mão do paramédico e voltei pra pista mesmo sem deixarem…fiz quase uma volta sem selim e de roda quebrada cheguei no ponto de apoio, troquei o canote com novo selim, amarrei a sapatilha com abraçadeiras de plastico e segui na corrida, até que do nada, quebrei a gancheira de cambio!
Impressionante…normalmente consigo poupar bem a bicicleta nessas condições, mas mesmo depois disso tudo eu sabia que naquela lama e num circuito tão perigoso, muita gente abandonaria a corrida por isso resolvi continuar, mesmo tendo que correr o circuito todo, já que assumi o compromisso pelo Brasil de buscar a vaga olímpica para Londres…consegui terminar a corrida na 11° colocação e somar pontos pro Brasil. 
Rubinho Valeriano venceu a prova e Edivando Souza Cruz foi quarto…No total, somamos 93 pontos de 130 possíveis…
Tudo deu errado pra mim, mas fiz minha parte…