Diário de Bordo: Trilha Cachoeira Matarazo em São Gotardo

22/05/2011 – São Gotardo, MG
Por Euler Caixeiro Viajante
Mais uma cicloviagem, desta vez em São Gotardo com um pedal para uma bela cachoeira.

Belíssima Cachoeira Matarazo
Belíssima Cachoeira Matarazo

Saímos Eu, Walner e Sergio Zago as 06h45min de Patos chegamos um pouco atrasado e o pessoal já se encontrava a nossa espera. Quando acabávamos de montar as bikes, veio uma surpresa. Aparecem mais dois integrantes de crozinha (aro 16) e pedalam forte os dois.
Saímos sentindo Matutina, andando uns 5 km pelo asfalto e depois pegamos uma estradinha bacana. Um lugar muito bonito, mas só cheio de decidas. Só pensávamos na volta. Quando saímos da estrada e pegamos sentido a cachoeira um lugar com uma vista maravilhosa que lembra muito a região da Prata (Presidente Olegário), muita areia.
Chegamos a uma porteira onde tivemos que pular as bikes; foi quando o Tonildo (guia da viagem) disse que tinha uma descida muito perigosa de 2,5 km no final desta descida tinha um corregozinho para atravessar quando a minha corrente ficou presa entre o quadro e o pé de vela. O Walner e o Fabrício (outro guia da trilha) conseguiram resolver o problema.
Pedalamos mais um pouquinho quando avistamos a queda da cachoeira, que visual. Chegamos até a Cachoeira Matarazo com a água bem gelada e o lugar muito frio, sendo que os únicos que tiveram coragem de entrar fui eu e o Walner. Não poderíamos perder esta chance.
Ficamos umas três horas lanchando e conversando. Quando resolvemos ir embora alguns saíram na frente para subir o morro de 2,5 Km, mais quando subimos o Sergio mediu, deu mais um pouquinho 3,5 km subida brava.
Quando acabamos de subir a galera da frente estavam todos em uma casa chupando laranja que veio a calhar naquela hora. Pegamos a estradinha de volta, numa das subidas o Tonildo quase passou por cima de uma cobra coral. Subimos mais um pouco e paramos em uma venda para tomar uma coca cola, ainda faltava 5 km de subida até o asfalto, mais o comentário que a subida pior era do asfalto na chegada da cidade, realmente foi a mais pesada, mas todos tiraram de letra.
Queremos agradecer a todos pela companhia de um domingo agradável que passamos em especial ao Tonildo, Diogo e Fabrício que viviam chamando para irmos neste pedal.
Conheça a Cachoeira Matarazo

 

11 comentários sobre “Diário de Bordo: Trilha Cachoeira Matarazo em São Gotardo”

  1. É isso aí pessoal de São Gotardo, pedal bacana um belo visual, foi um domingo perfeito.
    Agora estamos esperando o convite para a Cachoeira de Santa Rosa.
    abraço a todos.

    1. Foi um prazer pedalar com voces galera de Patos de Minas quando quiserem voltar e so avisar que estaremos de brasos abertos galera foi um otimo domingo praserao mesmo abrasss a todos ai e ate a procima !!!!!!

    2. Como faço pra chegar a essa cachu, estou indo pra SG e vou levar a bike pra fazer umas trilhas por lá, existe outras trilhas legais pra fazer por lá. Vlw

  2. Galera que lugar maravilhoso, tenho muitos parentes ai e espero quando for pra São Gotardo levar minha bike e conhecer este lugar . Parabens pelas fotos !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.