Diário de Bordo: Pedal Noturno Beco dos Borges e Dólar

Frio e Fenamilho eram dois adversários fortes do pedal noturno de ontem. Por isso esperava somente aquela galera extremamente fiel. E não foi o que aconteceu. Éramos 20 companheiros e muito animados.
No Ponto de Encontro (Balão da Wolks ou Chevrolet, vocês escolhem) estávamos lá reunidos. Tivemos a visita do Juninho (melhor de Patos) que está ausente dos nossos pedais. O cara só quer saber de treinar e competir pesado. Eram 18h07min quando saímos. Alguns chegaram no exato momento que estávamos de saída e o Walner ficou para trás, pois chegou atrasado.
A galera não subiu a Marabá em um só pelotão. Com a desculpa de esquentar e driblar o frio, uns 10 dispararam na frente. Chegamos ao trevo e nos reunimos e começamos a primeira descida. Sem nenhum incidente. Subimos o morro do Arraial dos Afonsos. E a galera está cada dia mais preparada. O Pedrão empolgado ainda com a viagem de Vazante subiu pedalando o morro quase todo. Ah, o assunto era Vazante. E foi só a primeira pessoal. Muitas surpresas estão por vir. Aguardem.
Quando terminamos o morro, eram 20h40min mais ou menos. Então decidimos partir para o Plano B. Descer o Dólar. Uns queriam ir embora (inclusive eu). Só que quando nos lembramos da emoção que é, fomos vencidos. Todo mundo foi. E pedalando pra valer.
Na descida do dólar somente uma incidente. O Doutor Kleber perdeu o controle e comprou aquela gleba de terras como ele mesmo disse.
Após a descida do dólar, mais descida. O único momento frio da trilha, próximo ao córrego do caminho até a rodovia. Eu e o Pedrão deixamos a galera para trás e subimos pesado. Chegamos ao final do morro e ficamos de lá observando as lanternas movendo-se no escuro. Um espetáculo a parte.
Chegamos pelo Sebastião Amorim e cada um seguiu o seu destino. Ah, infelizmente não temos nenhuma foto deste pedal noturno.
É isso aí galera do pedal. Semana que vem tem mais. E dia 30 de maio é o tradicional Enduro do Milho. E as 100 primeiras inscrições ganham uma camiseta. Até domingo inscrições com exclusividade aqui no noispedala
CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O ENDURO

7 comentários sobre “Diário de Bordo: Pedal Noturno Beco dos Borges e Dólar”

  1. Ô Bruno, esqueceu de constar no diário a escritura de compra e venda do Sérgio e do Herculano, que viraram latifundiários da descida do dólar.
    Mas é isso galera, tô gostando de ver a assiduidade, mesmo com frio e festa.
    Já podemos marcar as viagens mais ousadas!

  2. Pois é Walner. Jurava que seria somente os mais fominhas. Fiquei surpreso. Não sabia dos tombos do Sérgio e do Herculano. Como que foram?
    Já estamos planejando a próxima expedição do Noispedala Tur.

  3. hahaha….no meio do dólar…voltamos…minha lanterna caiu…paramos pra arrumar….mas nao tava dando certo…demorou e perdemos vcs de vista….daí resolvemos voltar.
    descemos o cenourinha e viemos embora.
    kkkkkk
    mas ta valendo.

  4. Logo que arrancaram, depois da parada no trevo o Claudinho deu o grito para esperarem. Ninguém esperou. Dai eu fiquei pra tras com ele.
    Tentamos continuar, mas deu problemas novamente e perdemos o resto do pessoal de vista.
    Mas foi bom pra ver se o Claudinho tira o escorpião do bolso e compra uma lanterna decente! rsrss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.