Cobertura: Enduro do Milho 2010 Regularidade MTB

Fechando a programação esportiva da Fenamilho 2010, foi realizada na manhã de ontem (30/05) a oitava edição do Enduro do Milho de Regularidade Mountain Bike.
Com total apoio do Sindicato dos Produtores Rurais, a largada foi realizada nas dependências do Parque de Exposições Sebastião Alves do Nascimento, mais precisamente na Fazendinha do Adão Marins, onde às 10 horas da manhã, cerca de 100 atletas de diversas cidades deram início a uma grande aventura.

Galera reunida na Fazendinha do Adão Marins
Galera reunida na Fazendinha do Adão Marins

Foi um percurso praticamente inédito de 22 km de trilhas próximas a nossa cidade. Este fato fez com que o nível técnico da prova subisse muito, fato este que foi determinante para que vários favoritos fossem desbancados e inúmeras surpresas acontecessem.
Depois da saída do Parque de exposições, os participantes já foram surpreendidos com um balaio de gatos na divisa do bairro Caiçaras com o Alvorada. Logo depois havia uma descida single track bastante técnica até chegar ao estradão dos 30 paus, onde pulamos duas cercas e caímos em uma mata. Eram só trilhas, passando por diversos bambuzais até chegar à sede da Fazenda da Béia onde havia o Neutral. Neste ponto, finalizava a prova para a categoria duplas iniciantes e iniciava a dificuldade mais alta para as demais categorias.
Gagame e seus "carrapatos"
Gagame e seus "carrapatos", ou seria o contrário?

Bastante barro, atoleiros e umas cavas inacreditáveis, onde era muito complicado até subir com a magrela nas costas. Os PCs muito bem posicionados também foi fundamental para que o nível técnico da prova também fosse alto.
E para finalizar uma subida forte e técnica onde vários atletas tiveram dificuldade se subir, pois o desgaste físico foi muito grande.
Depois de 02h15min os primeiros competidores chegaram à AABB, completando assim um belo percurso. No enduro de regularidade, o segredo é cumprir o percurso dentro do tempo estipulado na planilha. Vence aquele que perder o menor número de pontos, sendo que ao passar cada segundo atrasado no PC, perde um ponto e a cada segundo adiantado, o competidor perde três pontos.
Em diversos momentos o melhor a fazer é colocar a bike nas costas e carregar
Em diversos momentos o melhor a fazer é colocar a bike nas costas e carregar

Como era previsto, houve diversas surpresas no pódio. A entrega de troféus aos vencedores das três categorias proporcionou uma grande festa para os amantes do Mountain Bike patense. Os organizadores fizeram uma avaliação positiva da competição.
O Noispedala parabeniza os organizadores pelo sucesso da prova e também todos os participantes, que fizeram um show! Foi muito importante a participação de todos vocês! Ah, não podemos esquecer-nos dos atletas de João Pinheiro, que desta vez conseguiram excelentes resultados.
Destaco também os patrocinadores que fizeram com que este enduro fosse um sucesso. Em especial ao Unipam, Hospital Nossa Senhora de Fátima e Prefeitura Municipal de Patos de Minas. Destacamos também a Star Bike, Ludyelle Confecções, General Motos, Óptica Barros, Band Bike, O Mundo das Peças, Pizzanti Calçados, SB Uniformes, Transnunes, Power Bike e Pneus União. O evento também contou com o apoio do Noispedala.com.br, Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas, Copasa, Liga Patense de Ciclismo e ao Adão Marins.
A organização da prova agradece também à presença do Banco do Brasil que disponibilizou para a galera, bonés e caramanholas  (garrafinhas) personalizadas com o nome de Patos de Minas. E contamos com vocês nos próximos eventos.
Não deixe de comentar. Queremos saber a sua opinião sobre o Enduro do Milho 2010.

Assista a Cobertura realizada pela NTV

Confira o Resultado Oficial do Enduro do Milho 2010 Regularidade MTB

Duplas PRO
N. Nome Total
218 Junior Alves Vieira e Denis Andrade / Cemil 787 1
221 magno gomes da silveira e renato borges / pastelaria da nadia 1172 2
211 Vitor Babilonia barcelos e Marco Tulio Barcelos / 1364 3
219 HUMBERTO FAYNER e GEOVANE SOARES / POLICIA MILITAR 1533 4
213 PEDRO ELIAS DOS REIS e RENATO PEREIRA AMARAL / PNEUS UNIAO 1998 5
214 Sebastião José Moreira e ROGERIO MAXIMO Mexicano / O Mundo das Peças 2504 6
222 Geraldo Magela / Badeco 2546 7
215 Daniel fernandes de lima e Kleverson de Lima / 3044 8
206 Andre de oliveira e Daniel Hevert de oliveira / 3433 9
217 Heleno Marques e Vinicius Dias / Setta / Movimento vivacidade 3437 10
208 EDUARDO CAIXETA NOGUEIRA e WALNER DIAS / POWER BIKE 4032 11
210 HEBER QUEIROZ ARAUJO e Bruno Fernandes / Araújo Contábil e Noispedala 4923 12
216 Arnaldo Goncalves caixeta junior e Iuri Scotton / nutrifitness 4954 13
207 Renato dos reis costa / sorin e Pablo fernandes / 5526 14
220 cleiton lopes e joao marcos gonçalves / casa dos colchoes 5846 15
209 JOAQUIM RODRIGUES RAMOS e Luis Carlos Pereira / não há 6210 16
212 romero geraldo hugo jeferson 6255 17
203 Amarildo Cruz da Silva e Adiney Araujo / NTV, Nossa FM, Agua de cheiro 6591 18
201 Jeferson eugenio mendes e Joao paulo dos santos / center bikers motos 7664 19
200 Oswaldo Marques Junior e Walder Martins Ferreira Filho / Motoagra/Emplacar 8544 20
204 flavio rogerio moura e aguilar manoel caixeta / vidativa jeans 8879 21
223 João Ricardo Vaz Soares e Cássio Sousa Brito / bike center 9875 22
202 Dalmo Júnior e Roberto Dias / O Mundo das Peças, Transalto e Sport Lines 10890 23
224 wagner / lucas 16594 24
0 Henrique coelho e Bruno Teixeira / cemil 19800 25
0 Anderson Caixeta e Bruno Caixeta / Caixeta Representações – W2 – Lelin Bikes 19800 26
0 Afrânio Neto e rodrigo augusto de souza pereira / Presuntos do Cerrado 19800 27
Duplas Iniciantes
N. Nome Total
106 Elvano Dias Silva e Heitor Meneses Dias / 1277 1
104 Robertoo moreira rodrigues e Gabriel Rodrigues Nunes / Odontopatos 2601 2
107 Gustavo Henrique e Thiago Lopes de Sousa / Exata Moveis e Speed Cartuchos 2902 3
100 LUIS FAROL DE CARRETA e JOAO VICTOR (DURACEL) / REST. RIVALCINO 3440 4
108 WEULER CAIXETA e GABRIEL MARTINS CAIXETA / EQUIPE POLIGROTAS 3887 5
105 CLAUDIO AUGUSTO DE QUEIROZ e VINICIUS DIÓGENES / VC CELULAR 3984 6
101 EULER DE CARVALHO e PEDRO OTAVIO CARVALHO / POWER BIKE 4487 7
103 Rantar Inbraim e Leonardo Jacinto da Silva / Band Bike 4942 8
102 Carlos Eduardo Rocha de Queiroz e Cleber Morato de Oliveira / 7327 9
109 Aod e Pedro Dias / 9153 10
0 André Luís Peres e Gabriel H. Peres / patos cominhões 12600 11
0 Romero geraldo pereira e Hugo Jeferson Ribeiro / Dakar Motos/ MX Home 12600 12
0 anilson jose de castro e Edavldo castro ferreira / 12600 13
0 REGINALDO NUNES e CARLOS RAFAEL REZENDE / TRANSNUNES 12600 14
Livre
N. Nome Total
5 Eduardo Pedro de Oliveira / Jofran com. de esquadrias e serviços 833 1
4 Rene jose da silva / 998 2
13 Alexandre Antonio Pereira Campolino / 1820 3
16 euler cesar lima 2938 4
3 Marco Tulio (Gagame) / Agua de cheiro 3114 5
1 Luiz Antônio Matias / 3218 6
9 bruno cesar (marola) / doces momentos bomboniere 3255 7
14 fabiano machado 3726 8
2 alisson rodrigues de souza / 4837 9
17 Bruno Moreira Londe / 5536 10
11 samuel oliveira / minha mae 9259 11
10 josé jesus de oliveira / Presuntos do Cerrado 9837 12
12 Thiago Bicalho / SB Uniformes 9930 13
6 Thiago Boavetura Araujo / 11146 14
0 Cleuelio Rocha Ribeiro / Alfapatos 19800 15

Confira as fotos do Enduro do Milho 2010

[nggallery id=104]

Diário de Bordo: Trilha da Matinha, Viveiro IEF e Dólar 27/05/10

27/05/2010, por Renato Amaral.
O pedal noturno passa por cima de tudo mesmo: que Fenamilho que nada! A galera quer é pedalar! Éramos 14 bikers: Eu, Banhão, Cadu, Celinho (Band Bike), Euler e Pedro, Gagame, Kleber, Luís Farol de Carreta e Duracell, Markin Kxão, Rantar, Sérgio Zaggo e Walner (que nos alcançou quase chegando à matinha). Eu fui o fotógrafo da vez, o Euler foi o guia e o Cadu o fecha-trilha.

Celinho Band Bike, o retorno
Celinho Band Bike, o retorno

Saímos do Posto São Cristóvão logo depois das 19h e pedalamos em direção à matinha.
O clima estava bem agradável e a turma como sempre, animada. Na entrada da matinha notamos que o Gagame não estava entre a galera. Logo ele liga pro Luís Farol de Carreta que tinha atalhado e estava esperando na “Surrascaria” Gaúcha. De lá seguimos pelo Planalto para entrar pelas Molas Americanas, de onde pedalamos até o anel viário.
No mata-burros antes de chegar ao anel viário o Gagame armou seu tradicional susto nos bikers: escondeu-se dentro do mata-burros e quando o Luís Farol de carreta vinha passando o Gagame levantou-se e quase matou o homem de susto.
Assustou hein Luis Farol de Carreta? Valeu Gagame!
Assustou hein Luis Farol de Carreta? Valeu Gagame!

Era noite de lua cheia e estava tão clara que dava pra ler a quilometragem no cateye. Apreciando a lua cheia de faróis apagados, dali mesmo a galera decidiu que a melhor opção pra prosseguirmos era a subida do dólar e lá fomos nós! Alguns retornaram pela Escola Agrícola: Rantar, Kleber, Luís Farol de Carreta com o Duracell, que levou também o Pedro pra deixar em casa. O Euler não teria desculpa no dólar… e não precisou. Subiu pra caramba. O Sérgio Zaggo também vem pedalando cada dia mais forte. A galera mandou muito bem na subida do dólar e eu, pela primeira vez conseguir vencer aquela ladeira. Dali até o trevo do Posto Cometa a galera fez ritmo de maratona e depois de tomar um banho de poeira de um caminhão chegamos (imundos) ao trevo.
Não parou por aí. Pra completar o tour decidimos descer o cenourinha. O Gagame não quis nos acompanhar alegando que tinha marcado de encontrar as gatinhas na Fenamilho. O Banhão seguiu com ele pela Marabá. A descida do cenourinha foi bacana e dessa vez nenhuma cascavel.
Ué Bocão, essa camisa da Lana Mayrink veio com defeito ou aconteceu algum acidente?
Ué Bocão, essa camisa da Lana Mayrink veio com defeito ou aconteceu algum acidente?

Pra comemorar que eu tinha subido o dólar pela primeira vez Eu resolvi comprar um lote (também pela primeira vez) no ponto mais valorizado da cidade: bem na praça champagnat. O freio da frente foi o inimigo. Voei por cima da bike e depois ela voou em cima de mim. Quando eu já estava no chão, duas garotas que assistiram de camarote falaram: cuidado moço! Pensei: agora não adianta ter cuidado. Saí ileso. Cuidado eu tive por estar usando os equipamentos adequados: luvas, manga comprida e capacete. Aliás, o capacete evitou que o acidente fosse grave porque o quadro deu uma pancada forte nele.
E quem me zoar pelo tombo, no próximo diário de bordo eu falo mal!

Conrira as fotos desta aventura!

[nggallery id=103]

Sílvio Otávio vem colhendo bons resultados e prepara-se para o Mundial

O Atleta de Patos de Minas Silvio Otávio (Silvinho Amorim) que é patrocinado por pela OCE, Medley (Escola de Natação) e Cia do Corpo, conseguiu um ótimo resultado no GP do Milho de 2010.
Silvinho ficou em segundo lugar na categoria elite. A prova foi de Speed na modalidade circuito, onde requer muita força e resistência.

Atleta Sílvio Otávio de Patos de Minas
Atleta Sílvio Otávio de Patos de Minas

A corrida foi realizada na Avenida  Getúlio Vargas, em num circuito de 1km com 45minutos de prova + 2 Voltas.
Silvinho que iniciou este ano com vitória nos 80 km Trip Trail, Pedal na Serra de Sobradinho – DF, depois 2º Lugar na Copa Internacional em Araxá, 2º Lugar nos 70Km da Ceilândia e 2º Lugar no último fim de semana em Santo Antônio do Pinhal, na Segunda Etapa do Big Biker. Ele vem treinando forte com o objetivo de participar do Campeonato mundial de Mountain Bike que acontecerá em Balneário Camboriú, no mês de setembro.
Estes resultados renderam ao atleta a convocação para participar do SR Suntour Short Track em São Silvano. É uma prova que só participa os 35 atletas com melhor desempenho no Brasil. Ele disputará na categoria Super Master.
“Na modalidade Speed não tenho muita experiência, já que Uso a Bike de Speed somente para treinos, onde necessito pegar resistência e preparo. Esta prova de circuito foi a minha segunda até hoje, e com isso fiquei muito contente com este resultado já que alguns participantes são experientes e acostumados a correr em circuito fechado” diz o Atleta.
Atleta em segundo lugar no GP do Milho de Ciclismo
Atleta em segundo lugar no GP do Milho de Ciclismo

Silvinho agora se prepara para a segunda Etapa da Copa Internacional de Mountain Bike que acontecerá nos dias 12 e 13 de junho na cidade de São Lourenço MG, e luta para manter-se na briga pelo título da Categoria Sub 40.

TV Noispedala: Cobertura 1º GP do Milho de Ciclismo

Dia 23de maio de 2010 durante as comemoração da Festa Nacional do Milho, aconteceu o 1º GP do Milho em Patos de Minas. Como de costume, a equipe do NOISPEDALA esteve de perto conferindo mais esta prova da Copa Vera Cruz de ciclismo.
Não perca um segundo e claro, deixe o seu comentário dizendo o que achou da cobertura e da copa.

Nova resolução melhora a vida de quem transporta a bike

Pessoal, fiquem atentos. A nova resolução parece melhorar muito a vida de quem leva a bicicleta no teto, e oficializa a “segunda placa” na traseira, com algumas condições.
As regras começam a valer em 90 dias.

Como transportar sua bike
Como transportar sua bike

O Contran publicou uma portaria sobre transporte de cargas do lado externo dos veículos, com um capítulo especial sobre o transporte de bicicletas na traseira ou sobre o teto dos automóveis e caminhonetes, que entra em vigor
em 90 dias.
A recomendação da publicação desta matéria partiu da organização da Copa Internacional de Mountain Bike.
Vejam a resolução no site do DENATRAN.
http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_349_10.pdf

Diário de Bordo: Trilha do Tora, aventura no aniversário de Patos

24/05/10 – Por Euler Caixeiro Viajante
Marcamos 7h30min em frente ao Coreto Municipal. Contamos a galera éramos 10 animados bikers, Ronaldo Tora de guia, Fabiano Spaço, Bruno Fernandes, Euler, Kuririn, Danilo, Edimarsinho, Gagame, Herculano e Robson.

Galera depois de desbravar uma das matas
Galera depois de desbravar uma das matas

Saímos sentido trilha de Alagoas, com algumas mudanças que o guia nos levou. Quando estávamos pedalando tranqüilo em capim alto, eis que surge o primeiro problema. Um pedaço de pau entrou entre o câmbio traseiro e a roda da bike do Euler que acabou quebrando a gancheira.
Todos pensavam em diminuir a corrente e ele voltar, quando o Gagame salvador da pátria disse que tinha uma gancheira que deu certinho na bike. O Tora e o Edimarsinho foram os mecânicos.
Tudo resolvido e seguimos trilha adentro.
Seguimos dentro da trilha que todos conhecem quando íamos subir a cascalheira o Tora nos guiou diferente, passamos dentro de um curral e depois tinha uma descida bacana em um pastinho.
Tora, nosso guia "maluco"
Tora, nosso guia "maluco"

Quando acabou a descida no da reta que começava a pedalar o Euler bateu em uma pedra camuflada pelo capim e acabou comprando terreno. Daí para frente foi só aventura descemos um matinho e o guia viu que estava errado, que resolveu subir ao contrário, quando chegamos ao final dessa subida demos com uma mata fechada. Esperamos o Tora desbravar o lugar e o guia não voltava, neste momento estávamos todos conversando e rindo, foi quando o Edimarsinho pediu para ficarmos calados, ninguém entendeu mais foi pra todos escutarem o Tora desbravando o lugar era só galho e cipó sendo quebrando aí que foi só risada mesmo, todos perdidos e o Tora procurando a saída. O Tora voltou dizendo que não dava para ir, mais que ele conseguia o Bruno rebateu se você consegue, nós também conseguimos também e fomos mato a dentro foi difícil mais foi divertido. Em vários momentos o Kuririn e o Bruno diziam que deveria estar nesta trilha que é a cara do Dr. Walner e do Marquinho.
Um dos momentos mais inusitados da trilha
Um dos momentos mais inusitados da trilha

Saímos do mato e demos em frente a um pastinho com uma subida bem forte. Já no alto fomos presenteados com uma bela paisagem e bem alto que o Danilo acabou dizendo que a trilha do Topo do Mundo era abaixo daquele lugar, que poderíamos até mudar o Topo do Mundo.
Chegamos à frente de outro mato. Foi quando aconteceu o pior da trilha. Quatro colegas acabaram separando e desistindo da aventura, que foram o Herculano, Edimarsinho, Robson e o Gagame, parece que um deles foi picado por um marimbondo. Atravessamos esse mato e acabamos encontrando uma plantação de mandioca abandonada, enfim chegamos à estrada com muito cansaço e muitas risadas.
Passamos em uma pequena casa, uma fazendinha que acabamos pedindo água mais querendo também as belas mexericas que havíamos avistado, mais ficou só na água mesmo.
Um dos obstáculos superados
Um dos obstáculos superados

Subimos um morro difícil. Foi quando o Kuririn disse que tinha furado o pneu, que resolveu só dar uma enchida para trocar a câmara de ar só em Alagoas. Chegamos com o Tora dizendo vamos ao bar do Padrinho, que é o mesmo que costumamos ir.
Chegando ao bar deparamos com o Padrinho do Tora fazendo as unhas, depois de ter deparado com a ocasião já não era Padrinho mais dizia o Tora. Pedimos uma coca cola como é de costume e escutávamos alguém cantando dentro do bar, mais com uma voz de embriagado. Passou um pouco o tal cantor apareceu e o Bruno pediu para ele cantar Djavu, e o cantor disse que é apaixonado pela banda, e aí começamos a pedir músicas foi só risada até que o Bruno resolveu acompanhar nosso amigo e formaram uma dupla. Foi uma festa só, o cantor achou tão bom o Bruno de parceiro que queria até beijar ele, depois de já ter atacado o Fabiano Spaço. Resolvemos ir embora e o Tora disse que sabia de uma trilhinha show de volta, todos foram contra ao mesmo tempo e voltamos pelo estradão.
Mais no contexto geral a trilha foi show. O Tora é meio entusiasmado mais é o cara das trilhas, aliás, é o TORA DAS TRILHAS.
Quem voltou acabou perdendo o melhor.

Conrira as fotos desta aventura!

[nggallery id=102]

1º GP do Milho de Ciclismo é realizado em Patos de Minas

23 de Maio fica definitivamente marcado como o dia que ocorreu o primeiro GP do Milho de Ciclismo em Patos de Minas. A prova fez parte das comemorações do aniversário do município e da programação oficial da Fenamilho. Foi muito organizada, e teve como palco, um dos cartões postais mais belos da capital nacional do milho, a Avenida Getúlio Vargas.

Ciclistas, Coreto Municipal e Palacio Dona Filomena
Ciclistas, Coreto Municipal e Palacio Dona Filomena

Foram cerca de 70 atletas de diversas cidades como Patos de Minas, Patrocínio, Uberlândia, João Pinheiro, Belo Horizonte, Unaí, Contagem, Paracatu, Uberaba, Brasília e Araguari. Vale ressaltar que felizmente não houve registro de nenhum acidente.
Apesar da presença de vários atletas de elite, não foram eles que levantaram a galera. Foi o Reginaldo Nunes, grande entusiasta no ciclismo, que estreou em competições de speed. A cada volta, o público presente aplaudia e incentivava o atleta que por pouco não completou a prova. Agora o puxão de orelha. Já que você tava estreado, porque não foi na categoria estreante?
Tivemos também a visita do Paulino Doido Paiakan, um ser folclórico de Patos de Minas. Ele esteve presente com a sua bike “envocada” e claro, deixou o seu recado para a galera presente. Você irá conferir na próxima edição do TV Noispedala.
Paulino Doido Paiakan, um dos seres folcóricos de Patos de Minas
Paulino Doido Paiakan, um dos seres folcóricos de Patos de Minas

O evento foi realizado pela Liga Patense de Ciclismo e contou com o apoio do Hospital Vera Cruz, da Prefeitura Municipal, da Farmácia Nacional Canaan, Clínica de Fisioterapia Movimento Saúde, Cemil, Edvon Motos, Odontomed, Star Bike, Folha Patense, NTV, Frutas Colorado, Imprima Propaganda, O Mundo das Peças, Copasa, Noispedala e Polícia Militar.
Nossos parabéns à Liga Patense de Ciclismo, principalmente ao Zé Gonçalves e ao Lucas Couto. Continuem fazendo eventos com esta qualidade e que em 2011 o sucesso seja maior ainda.
Em breve você poderá conferir os resultados do GP do Milho de Ciclismo.
Vale a pena conferir as fotos. Foi um excelente trabalho do nosso amigo Alysson Kuririn. São mais de 350 fotos.

Confira as fotos do GP do Milho de Ciclismo 2010

Treine as emoções

Durante as competições as emoções dos atletas são “testadas” em alto grau e muitas vezes reconhecer e/ou nomear estas situações não é tarefa fácil. Quando contribuem positavamente com a melhoria do desempenho esportivo aumentam o “estado de motivação”. Por outro lado, situações de excesso de ansiedade pode agir negativamente e reduzir as possibilidades bons resultados.

Treine as emoções
Treine as emoções

Basicamente existe dois tipos de motivação, intrínseca e extrínseca. A primeira esta relacionada ao prazer, às sensações coporaris e a própria energia que o atleta encontra em realizar uma tarefa. A segunda refere-se a uma valorização que vem do meio externo: pode ser uma palavra do técnico, um aplauso da torcida, o carinho de alguém querido. É uma força originada pela vontade de conquistar um reconhecimento externo.
O resultado final de um atleta esta diretamente relacionado à diversos fatores que vão muito além da preparação física e não podem ser interpretados sem considerarmos as condições internas e externas. Entender porque um atleta deseja vencer uma competição ou que ele espera receber ao ganhá-la pode ajudar o atleta a identificar as suas motivações.
Estresse e ansiedade,  quando em excesso, agem negativamente na motivação e podem estar relacionados aos problemas pessoais, ao próprio sistema de treinamento e até mesmo as incertezas em relação ao próprio desempenho ou dos adversários.
Para isso, técnicos e atletas, tracem metas reais, objetivas e possíveis de serem alcançadas para ter clareza da importância de cada uma das possibilidades. Escuto mais pessoas intitularem alguns atletas como “talentos” ou dotados de capacidade acima da média e por conta disso aumentam demasiadamente a cobrança por resultados de excelência, tornando algo irreal e que futuramente tornar-se desmotivador. Além disso, os atletas devem ter cuido com o excesso de preocupação com os adversários, pois não é possível exercer nenhum controle sobre o preparação dos outros, apenas sobre a própria preparação esportiva.
Fica a dica, cuide primeiramente das suas emoções para manter-se motivado e confiante.
Por Prof. Ms Helio Souza
Ele é formado em esporte pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Ciências pelo Instituto de Ciências Biomédicas (USP), preparador físico de atletas profissionais e amadores do ciclismo de estrada e do Mountain Bike.

CIMTB: Pista da segunda etapa será a mesma de 2009

Pista de São Lourenço está pronta para receber atletas do Brasil e de outros países e deve ter entre 5,5 e 6 km
A organização da Copa Internacional Levorin de MTB e Copa Centauro de Amadores optou por manter a mesma pista do ano passado para a segunda etapa da competição, que acontecerá em São Lourenço, MG, nos dias 12 e 13 de junho. O circuito do ano passado foi muito elogiado por atletas e pela União Ciclística Internacional e quem quiser reconhece-lo já é pos’sível.

Foto: Marcelo Andrê - Y! Sports
Foto: Marcelo Andrê - Y! Sports

“A pista de 2009 foi aprovada pela grande maioria dos atletas e pela comissária internacional da UCI. Iremos manter o traçado que ficou muito divertido e seguro dando ouvidos ao resultado da pesquisa de opinião realizada entre os atletas pela Analise”, diz o organizador do evento Rogério Bernardes.
“A etapa de Araxá sempre foi a que recebeu mais comentários positivos dentro da UCI, mas São Lourenço também é uma localização fantástica. A pista lá é incrível e acho que a cidade, em breve, será tão reconhecida quanto Araxá”, comentou Dorothy Nichols, comissária da UCI.
Em São Lourenço, a pista terá entre 5,5 km e 6 km e pode ser considerada uma pista bem variada. A largada será realizada na arena do evento e com uma visão privilegiada para o público. Logo em seguida, os atletas encaram um longo trecho em terreno plano para, logo em seguida, pegar uma subida forte dentro de uma matinha. No final desta subida estará o apoio mecânico da organização localizado estrategicamente para atender atletas com problemas, principalmente nas correntes.
Em seguida a pista segue num trecho técnico com várias curvas fechadas, subidas, descidas e trilhas (single tracks) dentro de matas seguindo para a parte baixa da pista que se resume em terreno plano às margens do Rio Verde retornando para a parte alta. Neste trecho haverá uma longa e forte subida chegando a quase um dos pontos mais altos da pista. Ao passar deste trecho o atleta seguirá numa trilha com uma descida longa e rápida com mata fechada retornando para a margem do Rio Verde.
No último trecho da pista, que também será em terreno plano, o atleta atravessará outra ponte seguindo em direção ao fechamento da volta. “A pista vai exigir bastante do atleta nas subidas, descidas e nas áreas planas. O atleta deverá estar com o condicionamento e a regulagem do equipamento em dia, pois a pista vai exigir do início ao fim”, completa Rogério Bernardes.
As pistas da Copa Internacional Levorin de MTB são construídas de acordo inúmeros requisitos necessários para uma prova de Cross Country Olímpico com trechos técnicos, subidas, descidas, curvas e trilhas (single tracks) passando por pedras, áreas verdes e terrenos acidentados exigindo o máximo dos atletas e de seus equipamentos.
Além dos requisitos técnicos a organização não se esquece da questão ambiental. A definição do traçado faz com que sejam usadas trilhas já existentes e nenhuma árvore pode ser cortada. A Secretaria de Meio Ambiente e o CODEMA acompanham todo o trabalho de montagem da pista.
No trabalho de montagem da pista, estão envolvidas mais de 100 pessoas, dos mais variados setores. “Estão envolvidas pessoas de vários setores da economia diferente. Estão envolvidas desde as pessoas dos hotéis que nos recebem, como o pessoal do Clube Vôo Livre, que nos ajudou a navegar o percurso com GPS, os proprietários que cederam gentilmente seus terrenos para que a prova acontecesse, o atleta Ernesto Flori que esta nos ajudando sempre, entre outras inúmeras pessoas que tiveram contato direto ou indiretamente conosco”, lembra Rogério.
Além deles, estão envolvidos ainda a Servtur, áreas da Prefeitura Municipal como Secretaria de Obras, Secretaria de Esportes, Meio Ambiente, Codema, Secretaria de Serviços Urbanos, entre outras e Câmara de Vereadores, além daDefesa Civil que construiu duas pontes na pista.
“A colaboração de todos é fundamental para o sucesso do evento. Mas fazemos questão de agradecer a todos em nome do Prefeito Zé Neto, Vice-prefeito Sergio e do Secretário de Turismo Sidney Cabizuca responsáveis diretos por trazer a etapa para São Lourenço”, finaliza Rogério Bernardes.
Veja mais detalhes da pista no site oficial www.cimtb.com.br

Diário de Bordo: Pedal Noturno Beco dos Borges e Dólar

Frio e Fenamilho eram dois adversários fortes do pedal noturno de ontem. Por isso esperava somente aquela galera extremamente fiel. E não foi o que aconteceu. Éramos 20 companheiros e muito animados.
No Ponto de Encontro (Balão da Wolks ou Chevrolet, vocês escolhem) estávamos lá reunidos. Tivemos a visita do Juninho (melhor de Patos) que está ausente dos nossos pedais. O cara só quer saber de treinar e competir pesado. Eram 18h07min quando saímos. Alguns chegaram no exato momento que estávamos de saída e o Walner ficou para trás, pois chegou atrasado.
A galera não subiu a Marabá em um só pelotão. Com a desculpa de esquentar e driblar o frio, uns 10 dispararam na frente. Chegamos ao trevo e nos reunimos e começamos a primeira descida. Sem nenhum incidente. Subimos o morro do Arraial dos Afonsos. E a galera está cada dia mais preparada. O Pedrão empolgado ainda com a viagem de Vazante subiu pedalando o morro quase todo. Ah, o assunto era Vazante. E foi só a primeira pessoal. Muitas surpresas estão por vir. Aguardem.
Quando terminamos o morro, eram 20h40min mais ou menos. Então decidimos partir para o Plano B. Descer o Dólar. Uns queriam ir embora (inclusive eu). Só que quando nos lembramos da emoção que é, fomos vencidos. Todo mundo foi. E pedalando pra valer.
Na descida do dólar somente uma incidente. O Doutor Kleber perdeu o controle e comprou aquela gleba de terras como ele mesmo disse.
Após a descida do dólar, mais descida. O único momento frio da trilha, próximo ao córrego do caminho até a rodovia. Eu e o Pedrão deixamos a galera para trás e subimos pesado. Chegamos ao final do morro e ficamos de lá observando as lanternas movendo-se no escuro. Um espetáculo a parte.
Chegamos pelo Sebastião Amorim e cada um seguiu o seu destino. Ah, infelizmente não temos nenhuma foto deste pedal noturno.
É isso aí galera do pedal. Semana que vem tem mais. E dia 30 de maio é o tradicional Enduro do Milho. E as 100 primeiras inscrições ganham uma camiseta. Até domingo inscrições com exclusividade aqui no noispedala
CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O ENDURO