Diário de Bordo: Trilha da Lagoa Formosa pelo Aragão

Vítimas dos mata-burros
Vítimas dos mata-burros

Quando cheguei à Praça Bandeirantes, o ponto de encontro da trilha de hoje já eram 07h26min. O assunto era só um: O Garoto que está cruzando o Brasil em uma bicicleta crossinha. Aquele da matéria anterior, que saiu de Natal no Rio Grande do Norte e pretende (e vai chegar) a Porto Alegre no Rio Grande do Sul. O Luís (da lanterna-farol de carro) estava com seu filho de moto e também estava à procura do moleque.
Ah, cadê o Kuririn Voador que seria o guia da trilha? Pelo visto a asa dele continua quebrada. Mesmo sem saber muito bem o caminho, mantivemos o destino.
Depois de esperar o Doutor e a Doutora por uns 15 minutos além da tolerância, saímos à caça do Djanailton, que por nossa surpresa, assim que chegamos ao estacionamento da rodoviária, lá estava ele, montado em sua crossinha, com uma mochila (sua casa móvel) de 10 kg nas costas.
Ficamos parados por uns 15 minutos conversando com ele, ouvindo algumas de suas histórias, tiramos algumas fotos e passamos a bola para o Luís e seu filho, que o levou até a Power Bike, onde deram um trato na magrela dele, além de ganhar dois pneus novos.
Já eram mais de 8 da manhã quando seguimos o trecho, entramos na tradicional Molas Americanas. Contamos a turma, eram 13 bikers.  Descemos atrás do Motel Veraneio, descemos o morro e a primeira surpresa; a ponte estava coberta de barro. Tivemos que passar no cantinho, segurando as bikes.
Seguimos pedalando e, sempre que havia alguma dúvida, tinha alguém para ajudar. Até que o mata-burro fez a sua primeira vítima: o Fabiano (spaço), que está virando um dos personagens principais do NPD. Na dúvida de pular ou não o mata-burro, percebe que sua suspensão estava travada e desiste. Ao desistir, ele trombou feio na porteira, batendo a cabeça. Graças ao capacete, nada aconteceu. Apenas ficou abalado, pois ele não esticou em nenhum momento, preferindo ficar batendo um bom papo com o pessoal mais devagar.
Passamos por duas serras com paisagens bem bonitas, estradões, estradinhas e umas trilhinhas bacanas, até avistarmos Lagoa Formosa. Quando avistamos, havia apenas mais um morro excelente para descer, onde o Gleidson bateu o recorde de velocidade da turma hoje. 65 Km/h.
Chegamos à Lagoa Formosa pela Avenida do Laticínios Formosa, onde o Vaninho foi a uma borracharia trocar a câmara de ar, conseguindo arrebentar três câmaras de ar. Fomos até um barzinho em frente ao Banco do Brasil, tomamos uma coquinha gelada. Já eram 11h da manhã. Depois demos uma volta na lagoa e chegamos ao posto da entrada onde enchemos as garrafinhas.
Guiados pelo Grandão, encontramos um “atalho” e saímos da cidade. Neste momento cinco bikers resolveram esticar e os demais oito continuaram pedalando na manha. Até que em um morro bravo, a galera se dividiu. Flávio do Galo, Fabiano (spaço) e o Grandão erraram o caminho e foram salvos pelo caminhão de leite que passou e avisou que estavam errados.
Neste momento o mata-burro faz sua segunda vítima. O Valner (Doutor) ao passar empurrando, se desequilibra e sua bike cai entre os ferros. A sorte dele foi que conseguiu apoiar na cerca. Mesmo assim, sua roda parecia o S do Senna. O multifuncional Gleidson tinha uma chave de raios e depois de ajustes e pancadas, a roda do Doutor deu condições para que terminássemos a trilha.
Depois dos ocorridos, terminamos tranquilamente o passeio. Já eram 14h quando chegamos a Patos de Minas.
É isso aí galera, tentei chegar próximo à qualidade de narrativa do nosso Cacique Magela. E amanhã noispedala de novo!
Clique aqui e veja as fotos da Trilha da Lagoa Formosa passando pelo Aragão
Por Bruno Fernandes

16 comentários sobre “Diário de Bordo: Trilha da Lagoa Formosa pelo Aragão”

  1. muito bom Bruno, vamos seguir a dica do Fabiano e no ano que vem vamos publicar um livro de 1 ano do NPD com os diários de bordo.
    O Valner fez curativo de novo? rsrsrs

  2. Flavim, o problema não foi a suspensão, foi o tamanho do mata-burro tinha mais de 3 mts de comprimento, como tinha uma porteira do lado achei melhor pular ela, mas deu errado, ainda deitado no chão chegou um colega e falou vc esta acostumado pular aqueles mata-burrinhos de Patos aqui é Lagoa Formosa aqui eles mata mesmo…
    Vandim, agora eu concordo com vc esse AB não vale nada, o problema dele é esse A, vou concentrar só no B ou colocar um O+, ai eu pego o Junim melhor de Patos…

  3. bruno sim conheço a canastra em todos os lados e sentidos fiz mais de 12 enduros de moto é um passeio muito bonito e barato pois lá tem pousadas aaté com self serviçe muitas cachoeiras e vales para se conhecer a serra bonita mesmo é da babilonia ao lado da canastra. é uma região de mujitos ciclistas do estado de são Paulo a distancia é de 350 km é um passeio inesquecivel
    f sevi

  4. Ou gleidson son son son son, ninguém convidou ninguém ainda não. Tamos indo de carudo mesmo. Ou melhor, a única convidada foi a gata seca.
    No seu caso de treinador, vc será convocado. Aguarde. KKKKK

  5. na serra da canastra precisamos amadurecer em quantos dias, quantos km pois as subidas lá são muito brutas temos que ver tambem pois temos varias opçoes com dormir na vazea grande e ver a cachoeira; ou seguir para a pousada da vanda que fica no neio da serra da babilonia as subidas são de 200 metros temos toda a infra estrutura como posadas de 20,00 alimentação de 15,00 um dos problema é o carro de apoio pois ele não sobe junto com a gente somente os carros propios par trilhas é que conseguem fazer o percurso lá nas t5ilhas as aguas são feias e as cacheiras tambem são feias bonito mesmo é a montanha , devemos tambem ver se a as esposas, namoradas e outras afins tambem participarao deste passeio pois lá tambem tem espaços para caminhadas inesqueciveis . vou entrar em contato com meus chegados colher mais informaões a previsão é de fazer este paseio agora no mes de dezembro e em um final de nsemana a galera do nois pedala já podem fazer suas indagações e erguntas para ijrmos amadurecendo o progeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.