Diários de bordo

Diário de Bordo: Trilha Cachoeira dos Borges (buracão) o retorno

19/02/11 – Por Bruno Fernandes

A Cachoeira do Buracão (Borges)
A Cachoeira do Buracão (Borges)

Bom, primeiramente desculpe-me pela demora deste singelo diário de bordo. Fiquei off-line por dois dias e o noispedala por algumas horas. Mas como não pode deixar em branco esta excelente trilha, estamos aqui.
Trilhas de bike combina bastante com cachoeiras e infelizmente, em nossa região, há poucas cachoeiras que fica tranquilo de ir e voltar rapidamente. Uma muito bela que fica relativamente perto, é a famosa Cachoeira dos Borges, onde todos costumam chama-la de “Buracão”.
Há alguns anos atrás, ia bastante lá e quando comecei a engatinhar no pedal, um dos meus objetivos era ir até a cachoeira e retornar pedalando. No início parecia impossível. Sem contar que todo mundo me desanimava. Diziam: “A cachoeira é boa, mas a ida e a volta é cruel de ruim”. Só estradão, costela, poeira, ou seja, ingredientes que nenhum biker curte em uma trilha.
Só que chegou o dia de conhecermos, via estradão mesmo. Todo mundo preparado para rodar mais de 100 km e fomos. A história da semana passada todo mundo conhece. Tora nos guiou por um caminho semelhante, mas acabamos chegando pelo estradão.
Foi então que o Sérgio Zaggo adotou esta trilha como a marca registrada dele. Ele buscou via Google Earth todas as estradinhas e trilhas possíveis e acabou criando um caminho show de roda. É uma região com diversas montanhas e pouco plano. Muito bela por sinal, passando por estradinhas praticamente abandonadas e dois córregos.
Entretanto, é uma trilha bem pesada. Tem outra vantagem que é reduzir 10 km do caminho normal, encurtando o caminho para 45 km de ida e mais 45 km de volta.
Então decidimos retornar e conferir este caminho. Fomos 7 bikers. Dentre eles o retorno do Kuririn e do Luiz Matias. Não vou falar mais deles para não me chamarem de fofoqueiro. KKKKKKKK. Participaram além de mim e do Sérgio, o Aguilher do Cruzeiro, Marco Túlio e o Vaninho Star Lanches.
Um fato interessante foi que encontramos uma árvore que tem como fruto, água mineral engarrafada. Quem explica isso?
É isso aí galera. Que dia voltaremos lá?

Previous ArticleNext Article

7 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *