Diários de bordo

Diário de Bordo: Pedal Noturno Trilha das Pedreiras

29/07/2010, por Magela
Meus amigos do Noispedala, depois de algum tempo sem redigir o diário de bordo, eu não poderia deixar passar em branco o pedal noturno em que meu parceiro Bruno Fernandes levou um capote ridículo.
As 19h10min após degustarmos a super Athletica Maltodextrina da Nutry, saímos e de cara encontramos com o Herculano na Av. Getúlio Vargas, na maior frescuragem em sua speed. Todo mundo sabe que quinta-feira a noite é dia de pedal noturno o resto é frescuragem.
No começo éramos 17 pessoas, isto contando com o João (Pivodrip), que foi convidado pelo Sérgio Zago. Como se tratava da trilha das pedreiras das Alagoas e esta foi a primeira trilha que o Sérgio fez com a galera do Noispedala, ele resolveu descontar no pobre do João. Para quem não sabe, esta trilha e praticamente 20 Km só de subida, não demorou nada para o João botar os bofes pra fora e voltar antes da metade do caminho.
Em um determinado momento em que estávamos parados esperando todos chegarem, um determinado amigo teve a péssima idéia de soltar uma bombinha, que pode parecer engraçado, porem também pode incomodar os fazendeiros, que por sua vez podem proibir a nossa passagem por suas propriedades.
Logo após, paramos para fazer um tributo ao maior “piloto de speed” de Patos de todos os tempos: lembramos  de algumas  história do Ivo de Lima.
Tudo ia tranqüilo quando descíamos a Serra do Mamão e ao chegarmos em um mata-burro, o Rafael levou um capote, que levantou um poeirão danado, é uma pena que a bateria da maquina fotográfica havia acabado, pois eu nunca vi alguém tão empoeirado na minha vida, só se via o branco das olhos do Rafael.
Quando já estávamos no perímetro urbano, logo que passamos sobre a ponte do Rio Paranaíba, o Bruno foi fazer uma graça e resolveu dar um advance no quebra-molas, a bicicleta dele adquiriu vontade própria e  deu um reverteres pulando meio de banda igual o toro Bandido, o Bruno não conseguiu domar a danada, e o chão foi o limite. Logo depois vinha eu, que para não atropelar o Bruno que já estava caído, tive que efetuar uma manobra tipo “cavalo de pau” e foi mais um gordo pro chão, o Luiz farol de carreta  que vinha ainda depois, provavelmente se assustou com aquele peteco e também capotou feio. Como eu acho que o Bruno ficou com muita vergonha, ele usou a estratégia de ficar gemendo no chão para que pensássemos que ele estava muito machucado, com isto ele se livrou  da gozação .
Após o Bruno se levantar acabamos de chegar sem alteração.
Um abraço, boas pedaladas este final  semana e até a próxima quinta-feira no pedal noturno.

Confira as fotos:

[nggallery id=138]

Previous ArticleNext Article

7 Comments

  1. O dia que eu comprar um pedaço de terra (ou asfalto) eu também quero isenção de Diário de Bordo ou citações sobre o assunto. kkk

  2. Diante os acontecimentos com a Zelitee…ÊÊeee Brunin….
    foi censurado o diário de bordo….mas…o acontecimento vai para o Faustão..Quadro ” Video-cassetadas”…pois havia um paparazzi e flagrou o acontecido.
    Abraço a todos!!!!

  3. Gostaria de agradecer a atenção e a solidariedade do pessoal….minha primeira trilha, tinha certeza que não terminaria, dito e feito !!!! Mas com certeza na próxima estarei junto novamente . Abraço a todos !

  4. Eeee Vinicius… vc viu??? o Bruno compra o terreno mas nao quer pagar o ITR… diga NÂO à sonegação de diários de bordo kkkkkkkkkkkkkk
    tava bem legal o pedal de ontem… como sempre, fatos inusitados….. o Bruno nao foi o unico latifundiário… O Gagame teve que escutar uma missa depois de soltar uma bombinha no meio do mato… mas o vencedor foi o comentário do Dr. Cleber acerca do sfincter da vaca kkkkkkk escutei alguem falando que ia jogar no Google pra saber o que é isso.. kkkk

  5. >>> Bruno, isso não pode: uso da máquina adminstrativa.
    >>> João, é isso aí, não desanime não, você estreou na trilha noturna mais pesada. as outras são mais lights.

  6. Magela, gostei da tradução do tão conhecido “Divanço”!
    Quanto ao afogamento da vaca… acho que é preferível morrer queimado! Coitada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *