Competições

CIMTB Araxá 2012: Cobertura da primeira etapa da Copa Internacional de Mountain bike

O Sprint Eliminator deixou o sábado mais emocionante
O Sprint Eliminator deixou o sábado mais emocionante

Desde 2004 Araxá vem abrindo o calendário da Copa Internacional de Mountain bike. Creio que esta coincidência não seja por acaso. O envolvimento da cidade e o palco perfeito para a prática do esporte é algo de chamar a atenção. A rotina muda completamente com a chegada de mais de 1.100 inscritos e cerca de 5.000 turistas que transformam a Terra de Beja na Terra do Mountain bike.
O Noispedala tem base na cidade de Patos de Minas, que fica localizado a 150 km de Araxá. Aqui todos ficam ansiosos. Desde o atleta que participa de todas as etapas da copa a anos, até aquele que iniciou recentemente a prática do MTB e deseja assistir a prova.
E essa expectativa não foi em vão. Surpreendeu aquele atleta experiente e deixou boquiabertos os marinheiros de primeira viagem.
Pontualmente às 8h da manhã foi dada a primeira largada da Copa Centauro
Pontualmente às 8h da manhã foi dada a primeira largada da Copa Centauro

Já no sábado podemos prever como seria bacana. O Sprint Eliminator, também chamado de Desafio Integração de MTB foi transmitido ao vivo para toda a área de atuação da TV Integração. Foram diversas baterias até conhecermos os campeões Luiz Henrique Cocuzzi e a Argentina Noelia Margaria. Esta foi a primeira vez que este tipo de prova foi disputada em solo sul-americano, valendo, inclusive, pontos para a Copa Internacional de Mountain Bike.
A estrutura do evento foi bastante modificada. A feira ampliada, novo espaço para estacionamento, novo pódio, local de largada estrategicamente montado e localizado, nova sala de imprensa e principalmente mais segurança e comodidade no Descidão Dona Beja, local de maior acúmulo de espectadores.
Um grande público presenciou os atletas no Descidão Dona Beja. Vários deixaram a galera de boca aberta.
Um grande público presenciou os atletas no Descidão Dona Beja. Vários deixaram a galera de boca aberta.

No sábado ainda outros dois fatos me chamaram a atenção. Quando Rogério Bernardes, organizador do evento, disse no Congresso Técnico, com tom de emoção, que quando começou a realizar a Copa Ametur, nunca esperava ter mais de 1100 atletas inscritos em uma prova de Cross Country. Também me chamou a atenção a lotação dos hotéis. O Tauá Grande Hotel por exemplo, teve mais de 90% de sua lotação.
O temporal que caiu em Araxá na noite de sexta-feira deu uma emoção maior para a prova. Deixou a pista escorregadia e mais rápida. Qualquer falta de atenção era sinônimo de queda. Uma inofensiva raiz localizada poucos metros após a subida de pedras fez muitas vítimas. Falando nessa subida de pedras, tradicional ponto em que todos os atletas sobem carregando a bike, Rubinho Valeriano subiu pedalando por três oportunidades. Temos isso registrado e você pode assistir no TV Noispedala.
A festa da categoria mirim. Integração entre pais e filhos foi marcante.
A festa da categoria mirim. Integração entre pais e filhos foi marcante.

E a categoria mirim? Que momento bacana. Cerca de 50 crianças largaram e foram direto para o pódio, fazendo um show. Eram pais e filhos realizando uma verdadeira festa da CIMTB. Destaque para a participante Camila Costa de apenas dois anos, que completou a prova com o apoio de seu pai.
A mudança na quantidade de largadas foi bastante benéfica. A pista ficou mais livre para o show dos atletas. E mais uma vez o Descidão Dona Beja chamou bastante a atenção, com a necessidade de redução de velocidade no início, pedras maiores e um drop que proporcionava saltos incríveis. Alem da Super Elite Masculina e Elite Feminina, desta vez ele ficou liberado também para os atletas das categorias Sub 30, Júnior, Sub 35 e Sub 40.
Os bastões da Shimano levaram bastante emoção para a largada
Os bastões da Shimano levaram bastante emoção para a largada. Foto: Fábio Piva

Além dos brasileiros, a etapa de Araxá contou com participação de ciclistas da Argentina, Chile e Equador. Foram 11 gringos no total.
E a largada da Elite? O formato em “U” após a linha de largada proporcionou uma maior concentração de espectadores que deram um show. Bastões cedidos ao público pela Shimano, batidos no gradil, transformaram o palco da largada em uma arena. O som era ensurdecedor. Arrepiava todos presentes. Pausa na batucada somente para o Hino Nacional.
Já no Start Loop poderíamos prever que Rubinho dominaria mais mais uma vez. Ele venceu a prova imprimindo um ritmo constante, dispensando ataques. O uberabense Frederico Nascimento Mariano foi o segundo colocado, seguido por Henrique Avancini.
No feminino a argentina Noelia Margaria venceu. Erika Gramiscelli, de Belo Horizonte-MG, e Raiza Goulão, de Pirenópolis-GO, ficaram nas segundas e terceiras colocações, respectivamente.
A próxima etapa será nos dias 5 e 6 de maio em São Lourenço. Fique ligado, pois você poderá conferir todos os detalhes aqui no Noispedala.

Assista às edições especiais do TV Noispedala





Confira as mais de 2.000 fotos que foram registradas durante a primeira etapa.

[album id=8 template=extend]

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *