Competições

Avancini fecha temporada internacional com título mundial e pódios inéditos para o MTB nacional

Atleta foi campeão Mundial de Maratona na Itália. Este Avancini conquistou cinco pódios em Copa do Mundo e repetiu resultado histórico em Mundial

Henrique Avancini escreveu mais um capítulo na história do mountain bike brasileiro. O atleta Cannondale Racing Factory foi campeão Mundial de MTB Maratona em Auronzo, Itália, se consagrando o primeiro brasileiro com  título mundial. Porém, desde 2017, Avancini tem conquistado resultados inéditos, levando a torcida brasileira ao delírio e fortalecendo o mountain bike nacional.

Brasileiro é campeão Mundial de Maratona (Foto: ©Michal Cerveny)

Este ano, o campeão participou das dez etapas da Copa do Mundo UCI, sendo que em todas ficou entre os Top 20. Avancini conquistou o 1º, 2º e 3º lugares na prova de Short Track da Copa do Mundo, classificatória para o alinhamento do XCO na competição. Além disso, ficou duas vezes na quarta colocação, subindo no pódio do XCO da Copa do Mundo da UCI. O brasileiro finalizou em 4º lugar geral na competição, além de também ter sido campeão por equipe com a Cannondale Factory Racing.

O atleta ainda repetiu o feito de 2017, ficando em 4º lugar no Campeonato Mundial de Mountain Bike, uma semana antes de ser campeão Mundial de Maratona.

Henrique é tetracampeão da CIMTB Levorin, sendo que ele conquistou o campeonato geral em 2013, 2014, 2016 e 2017. Além disso, o atleta é campeão da etapa de Araxá desde que o evento passou a ser classificado como Stage Race Hors Class, há cinco anos. Este ano, ele também foi campeão da etapa de Ouro Preto, levando o público ao delírio.

Em julho, Henrique foi campeão brasileiro de XCO, podendo levar a camisa de campeão nacional para as competições de Copa de Mundo. Hoje, o atleta veste a camisa arco-íris da UCI em todas as competições de Maratona que participar.

Em entrevista para o site da União Ciclística Internacional (UCI), Avancini afirmou que não esperava fechar o ano com um título mundial. “Eu sabia que estava em boa forma, mas também consciente da força dos outros atletas. Eu tentei quebrar o ritmo dos pilotos da Maratona e acho que consegui. Eu não tenho uma modalidade favorita; eu sinto que sou um biker antes de tudo, e durante esta temporada eu tentei mostrar isso e não esperava fechar o ano com um título mundial”, comentou.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *