Rubens Donizete é tetracampeão da Copa Internacional de MTB; no feminino, Roberta Stopa levou o caneco

A regularidade foi o fator decisivo para determinar o vencedor da Copa Internacional de Mountain Bike, única competição Classe 1 disputada na América do Sul de acordo com a classificação da UCI (União Ciclística Internacional). Rubens Donizete, mineiro de Guaxupé, e Roberta Stopa foram os campeões da competição que foi seletiva para o Panamericano do México e já conta pontos para a classificação aos Jogos Olímpicos de Londres. A edição 2012 da Copa Internacional será seletiva para a olimpíada e contará com quatro etapas: além das tradicionais Araxá, São Lourenço e Congonhas, Divinópolis vai comemorar o centenário da cidade com os maiores atletas do MTB nacional e do continente sul-americano.

Roberta Stopa e Rubens Donizete

Roberta Stopa e Rubens Donizete

As etapas da Copa foram todas disputadas em Minas: Araxá e São Lourenço no estilo cross country (modalidade olímpica) e Congonhas (maratona). Rubens Donizete conquistou o quarto título seguido sem vencer nenhuma etapa. Foi segundo em Araxá, quinto em São Lourenço e novamente segundo em Congonhas, última prova do ano e fechou seu ano em grande estilo, pois será um dos representantes no masculino no Pan, ao lado de Edvando Souza Cruz, vice-campeão da Copa. No feminino, Roberta Stopa, de Juiz de Fora, teve melhor desempenho ao longo da temporada. Foi quarta em Araxá, e venceu em São Lourenço e Congonhas, deixando em segundo na competição, a mineira de BH, Érica Gramiscelli, representante brasileira no Pan do México, que será disputado em outubro.

Título decidido por segundos

A diferença na classificação até a etapa de Congonhas era de apenas um ponto tanto no masculino quanto no feminino. Rubens Donizete estava com 112 pontos quando chegou a Congonhas e Edvando Souza Cruz com 113. Entre as mulheres, Érica Gramiscelli manteve a apertada diferença ante Roberta Stopa por 126 a 125.

Portanto, somente a vitória daria o título para os dois ponteiros de cada categoria. O ritmo de chegada nas ladeiras de Congonhas foi tão forte que a diferença entre os homens na chegada foi de exatos dois segundos entre o primeiro da etapa, Josemberg Montoya e Rubens Donizete. O mesmo aconteceu entre a disputa final de Stopa e Gramiscelli. Pouco mais de cinco segundos separou ambas na luta pelo triunfo na terra dos Profetas de Aleijadinho, que ficou com Stopa. O título na Copa Internacional de Mountain Bike contou pontos para os rankings mineiro, brasileiro e internacional e os campeões deram um importante passo para alcançar a glória de disputar uma olimpíada.

Elite do esporte presente na Copa

Todos os grandes nomes do Mountain Bike nacional estavam presentes no evento. Como a Copa Internacional era seletiva para o Pan, atraiu os melhores brasileiros e de quebra vários estrangeiros estavam buscando preciosos pontos para tentar o passaporte para o México e para Londres, no ano quem vem. Além dos atletas de elite, a Copa atraiu no total mais de 3 mil atletas, entre amadores e profissionais. Só em Congonhas e Araxá foram mais de 1200 inscritos.

Compartilhe

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *