Diário de bordo: Pedal Noturno Trilha da Meia noite 29/04/10

29/04/2010, Por Renato Amaral

EM BREVE FOTOS.

Está virando rotina. Às quintas quando não chove, São Pedro faz um marketing violento de uma chuva que não vem. Mas dessa vez choveu forte e alguns pontos da cidade e com muito vento. Em pouco tempo as estrelas voltaram ao céu e os que realmente estavam com vontade de pedalar compareceram. Saímos da Power Bike após 19:30. Éramos onze corajosos (até então).

O Cacique Magela estreando seu recém-chegado e tão aguardado ultra massa quadro Specialized foi o guia. Saímos da Marabá em direção ao cenourinha e já na descida antes do cenourinha o Edinho Galena quebrou um raio e teve que soltar o freio traseiro. Cada um no seu ritmo nos separamos na subida. E bem no meio da grande subida, de repente, uma chuva torrencial que só durou o suficiente pra molhar a galera. Esperamos no fim da subida e quando achamos que o Luís Farol de carreta e Duracell haviam desistido lá ao longe surgem dois faróis, ou melhor, três. O Luís estava todo orgulhoso. O Duracell subiu todo o cenourinha sozinho, sem ajuda, só no pedal. Valeu a espera.

Passamos no posto cometa para a foto oficial e quando olhei o Gagame já estava lavando a bike e a sapatilha. Nem apareceu nas fotos. Algo estranho. Ele já estava era se aprontando pra ir embora. Com essa desistência o Gagame atingiu uma taxa de desistência de 75% . Nos últimos quatro pedais noturnos ele abandonou três. Com ele seguiram-se quase todos. Cada um com seu motivo. Foram quatro os guerreiros que decidiram prosseguir: O guia Magela, o Walner, O Markim Caixão e Eu. Teve suas vantagens.

Seguimos e logo na entrada do Estradão do Sumaré descemos o morro antes da Valoriza. Nenhum incidente. Tudo sob controle. Fizemos uma trilha reduzida voltando ao Estradão. Era 21:30h quando retornamos ao asfalto. O Dr. Walner sugeriu descer o cenourinha e foi bem aceito. Lá fomos nós.

Na parte alta do cenourinha avistamos uma lanterna vindo ao nosso encontro. Estranho. Será que alguém resolveu voltar? Era o corajoso Rogério da Silva treinando corrida, sozinho. Animado o rapaz.

Pra não passarem em branco as estatísticas dos tombos o Magela colaborou: errou o pé no mata burro e pisou no vão: chão. E quase levou o Markin com ele.

Pra descida do cenourinha ainda sobrou história: Eu vinha na frente (fazendo escola de kamikaze) e quase passei em cima de uma cascavel. Quando passei ela armou o bote, ficando com a cabeça levantada. O Magela vinha logo atrás e quase… Ele chegou a levantar o pé. Descemos no embalo e o Dr. Walner ficou observando o animal até ele sumir no meio do pasto. Era grande.

No fim da descida entramos pelo loteamento Chácaras Caiçaras, alcançando novamente a Marabá. Foi uma excelente pedalada. Não percam a próxima (ou não desistam)!

Compartilhe

Comentários

9 Comentários para Diário de bordo: Pedal Noturno Trilha da Meia noite 29/04/10

  1. Otáavio disse:

    neem cito meu nomee..ashuashuashuashasuh
    sô excluido..kkkkkkkkkk” zuaando
    debaixo de chuva é ruim metade foi embora..mais da próxima nem vai tá chuvendo espero..
    abss

  2. Walner disse:

    É isso aí, grande Renato, nobre redator e forte ciclista.
    Só queria acrescentar a lua cheia que serviu de farol e de incentivo para o restante da trilha! Muito bonita!
    E acho que temos que ficar mais atentos com as cobras nessas trilhas, pois, no sábado, vimos uma cascavel do mesmo tamanho e de dia, no meio da estrada do Sertãozinho. Sem contar na que estava morta na estrada quando do último pedal noturno.
    Mas vamos animar galera, as trilhas estão cada vez melhor!

  3. Renato Amaral disse:

    Otávio, não citei o nome de todos porque faço isso olhando nas fotos e o Luís ainda não as mandou. Como o diário precisava ir ao ar, ficou sem os nomes. Preferi não tentar citar todos a esquecer alguém, até porque sou novo de pedal e ainda não sei o nome de todos. Justificado? Mas se você levar um tombo, por exemplo, vai ser citado. rs. Ou se você tivesse seguido com a gente a trilha toda. rs. Fica duro pro próximo! E a respeito do tombo, brincadeira.

  4. Renato Amaral disse:

    O Walner tem razão. Todas essas “aparições” de cascavel podem ser um SINAL! Serve de alerta para todos tomarem mais cuidado. Tenho algumas idéias. Vou repassar pro Bruno.

  5. Otáavio disse:

    blza Renato to enchendo o saco sô..kkk e sai fora de tombo..rsrrs
    e sai fora de cascável tbm..hehe

  6. Iuri disse:

    E o magela falou que ia me ligar em? tava em casa pronto esperando hehehe

  7. DIÓGENES disse:

    SALVE MOÇADA!
    FOI MEU PRIMEIRO PEDAL NOTURNO E CURTI BASTANTE!
    INFELIZMENTE EU FUI UM DOS QUE ABANDONOU NO MEIO DO CAMINHO, MAS PARECE QUE ENTROU MUITA TERRA NO MEIO DO CÂMBIO E CATRACAS. PARECIA QUE TAVA MOENDO CAFÉ. ISSO TAVA INCOMODANDO MUITO PRA PEDALAR.
    E TAMBÉM COMO ERA MINHA PRIMEIRA VEZ EU NÃO SEI SE TERIA PREPARO PARA ACOMPANHAR OS QUE CONTINUARAM.
    ESPERO DAS PRÓXIMAS VEZES TER UM DESEMPENHO MELHOR, TANTO MEU, QTO DA BIKE! rsrs
    ABRAÇO A TODOS!

  8. Renato Amaral disse:

    Cade as fotos, Luís?

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *